Convocações de Victor e Douglas ajudam a amenizar tristeza por derrota

Clima no Grêmio melhora após o anúncio de Mano Menezes nesta sexta

O futebol vive de jargões. Jargão é aquela frase que é repetida o tempo todo para explicar alguma coisa. Se um time enfrenta um outro bem menos conhecido, há sempre alguém que diga: “não tem mais bobo no futebol”. Para um artilheiro falar sobre sua função lá vem o “atacante vive de gols”.

No Grêmio, o jargão que melhor se encaixa no atual momento é o “o futebol vive de altos e baixos”. Na quinta, uma derrota por 2 a 0 para o Fluminense, que praticamente acabou com as chances do tricolor gaúcho chegar ao título e complicou a caminhada rumo a Libertadores. Na sexta, a felicidade por ver dois jogadores na lista de convocados de Mano Menezes.

Uma coisa não apaga a outra, é claro. Mas o ambiente do clube ficou muito melhor após o anúncio de que Douglas e Victor foram selecionados para enfrentar a Argentina. No treino realizado nesta sexta-feira, em General Severiano, o clima era muito mais leve do que a revolta generalizada do dia anterior. Até brincadeiras puderam ser vistas em campo.

– A gente ainda está chateado com a arbitragem do jogo contra o Fluminense. Não tivemos um pênalti claro marcado. E nós também jogamos muito melhor. Mas é claro que a gente fica muito feliz com a convocação. Ajuda a apagar um pouco a frustração – disse o goleiro Victor.

O outro selecionado tricolor, Douglas, foi ainda mais taxativo. O meia, convocado pela primeira vez para a Seleção, esbanjava alegria.

– É o dia mais feliz da minha vida. Claro que ainda estamos meio abalados por causa do jogo, mas, particularmente, estou muito contente.

Com Victor e Douglas, o Grêmio encara o Goiás na próxima quarta-feira, em Goiânia. O jogo será disputado no Serra Dourada e tem início às 19h30m (horário de Brasília).

Fluminense vence Grêmio, apaga escritas e abre folga

Tricolor carioca leva a melhor por 2 a 0, liderado por Conca

A sequência de cinco partidas sem vitória é coisa do passado para o Fluminense. Nesta quinta-feira, o Tricolor das Laranjeiras derrotou o Grêmio por 2 a 0, com gols de Conca, no Engenhão. O placar deixou olíder Flu três pontos na frente de Corinthians e Cruzeiro, além de representar o primeiro revés do clube gaúcho após nove duelos invicto.

Com 57 pontos e a seis rodadas do fim do Brasileiro, o Fluminense agora vai encarar o Internacional, no Beira-Rio. Por sua vez, o Imortal ficou com 47, fora do grupo de classificados para a próxima Libertadores, e terá o Goiás pela frente, no Serra Dourada.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

QUE CHUTE!

Empurrado pela torcida, que compareceu em bom número e encheu o estádio de pó de arroz, o Fluminense partiu para cima do Grêmio. Nos primeiros minutos, o Tricolor carioca rondou a área adversária, só que as tentativas não foram efetivas e o goleiro Victor teve pouco trabalho. Nos primeiros 15 minutos, a jogada que mais chamou a atenção foi um chute de Fernando Bob, que acertou a bola no peito do árbitro Heber Roberto Lopes, obrigado a parar o confronto por ficar sem ar.

Aos 18, mais uma trapalhada. Após Douglas lançar Vilson dentro da área, Leandro Euzébio tentou tirar e manda a bola em cima Gum. Quase gol contra. Faltava qualidade, mas Conca decidiu aparecer. No minuto seguinte, Mariano desceu pela direita e acionou o argentino, que de fora da área mandou uma bomba e correu para o abraço. Sem chances para Victor, que não chegou no canto superior direito.

A vantagem deixou o Fluminense mais tranquilo. Já o Grêmio ficou mais atento e ofensivo. Coube a Souza ligar a defesa ao ataque, que contou com Jonas, artilheiro do Brasileirão, e André Lima em noite não muito inspirada. O apoiador também foi responsável pelo maior susto no goleiro Ricardo Berna, que viu batida passar rente ao poste esquerdo.

Depois, foram as vezes dos sustos. Primeiro em cabeçada de André Lima, que raspou a trave direita após cruzamento de Jonas. Dois minutos depois, aos 44, Washington cruzou, a bola desviou em Rafael Marques e não entrou por milagre. O confronto caminhou elétrico para o intervalo.

CADA VEZ MAIS PERTO

A segunda etapa iniciou equilibrada. Flu e Grêmio até tentaram, mas erraram muitos passes. Quando a assistência foi certa, a torcida acordou. Diguinho colocou para Julio Cesar, que da entrada da área, colocou próximo da trave esquerda de Victor. A resposta do Grêmio foi imediata. Da esquerda, Lúcio achou André Lima pelo alto, que conseguiu perder na cara do goleiro rival. Por cima da barra.

Daí o duelo ganhou em disputa. O técnico Muricy Ramalho pediu tranquilidade aos comandados, mas aos 19, Gum acertou Jonas dentro da área. Penalidade não dada por Heber Roberto Lopes. Papéis invertidos, os jogadores do Grêmio perderam a cabeça e levaram três amarelos por reclamações. Aos 24, Fernando Bob foi derrubado por Paulão, mas o árbitro também mandou seguir.

Diante do resultado negativo, restou ao Grêmio avançar. Aos 29, Douglas cruzou da esquerda e Júnior Viçosa quase deixou tudo igual, em cabeceio próximo da meta. Último suspiro gaúcho. Conca tocou para Washington, que chutou cruzado. A bola passou por Victor e quando caminhava para sair, foi empurrada por Conca para o fundo do gol, aos 36. O apoiador apontou para o camisa 99, como se o tento fosse dele. Na verdade, é o da liderança.

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE 2 X 0 GRÊMIO

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 28/10/2010 – 21h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Auxiliares: Gílson Bento Coutinho (PR) e José Amilton Pontarolo (PR)
Renda/público: R$ 214.485,00 / 13.592 pagantes
Cartões amarelos: Washington, Diguinho, Gum, Ricardo Berna (FLU); Rafael Marques, Souza, Douglas, André Lima, Gilson (GRE)
GOLS: Conca, 19’/1ºT (1-0); Conca, 36’/2ºT (2-0)

FLUMINENSE: Ricardo Berna; Mariano, Gum e Leandro Euzébio; Carlinhos, Diguinho (Belletti, 42’/2ºT), Fernando Bob (Valencia, 32’/2ºT), Marquinho, Conca e Julio Cesar (Thiaguinho, 34’/2ºT); Washington. Técnico: Muricy Ramalho.

GRÊMIO: Victor; Gabriel, Rafael Marques, Paulão e Fábio Santos (Gilson, 29’/2ºT); Vilson, Souza (Diego, 35’/2ºT), Douglas e Lúcio; Jonas e André Lima (Júnior Viçosa, 26’/2ºT). Técnico: Renato Gaúcho.

Valendo seis pontos: Flu e Grêmio no Engenhão

Vitória dos cariocas praticamente tira os gaúchos da briga pelo título Brasileiro e até mesmo Libertadores

Fluminense e Grêmio se encaram nesta quinta-feira, às 21h (de Brasília), no Engenhão, com transmissão em tempo real pelo LANCENET!, em uma partida decisiva para ambas as equipes. Uma vitória do Fluminense, que lidera o campeonato com 54 pontos praticamente descarta o Tricolor gaúcho da briga pelo caneco (o Grêmio soma 47 pontos). Contudo, uma vitória dos gaúchos embola de vez a parte de cima da tabela.

Jogando em casa, Muricy Ramalho ainda não definiu a equipe que vai começar a partida. Mesmo com a obrigação de vencer, o treinador deve optar por uma escalação mais cautelosa, com apenas Washington no ataque e três zagueiros. O que pesa à favor desta decisão é a falta de opções para o setor – Rodriguinho e Tartá estão suspensos, enquanto Emerson e Fred continuam no departamento médico.

O treinador não revelou qual será a sua opção, mas garantiu que vem fazendo testes.

– Estamos definindo a equipe, vamos esperar. Temos poucas opções para o ataque. Estou levando o Dori e o Matheus Carvalho, que são garotos e um deles deve ser relacionado – afirmou.

Todos no Flu na torcida por fim de jejum de gols do Washington

Todos no Flu na torcida por fim de jejum de gols do Washington

O treinador ainda testou uma equipe com três defensores e em seguida colocou o time no 4-5-1, com Julio Cesar no meio, na vaga de André Luis.

REENCONTRO COM O FLU

O duelo ainda marcará o reencontro de Renato Gaúcho com o Fluminense. O treinador que passou pela equipe em diversas oportunidades, afirmou que ainda guarda boas recordações, mas que não dará colher de chá para a equipe, aonde foi ídolo.

– Todos sabem que eu gosto do Fluminense, tenho um carinho especial. Mas agora é uma partida como as outras que eu já enfrentei e eu espero manter o Grêmio nessa pegada para continuar buscando os nossos objetivos – contou.

Já o meio de campo Douglas, foi só elogios para a equipe Tricolor, em especial para o apoiador argentino, Conca.

– O time do Fluminense tem muita qualidade na parte ofensiva. Principalmente pelos pés do Conca. Se dermos bobeira na marcação, ele vai complicar o nosso jogo.

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE X GRÊMIO

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 28/10/2010 – 21h (de Brasília)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Auxiliares: Gílson Bento Coutinho (PR) e José Amilton Pontarolo (PR)

FLUMINENSE: Ricardo Berna; Mariano, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Valencia, Diguinho, Marquinho, Conca e Julio Cesar (André Luis); Washington. Técnico: Muricy Ramalho

GRÊMIO: Victor; Gabriel, Rafael Marques, Paulão e Fábio Santos; Vilson, Ferdinando, Douglas e Lúcio; Jonas e André Lima. Técnico: Renato Gaúcho

No coletivo, Renato irrita o próprio time: ‘Ô bicho fominha’

Treinador tenta lances elaborados e faz com que os jogadores reclamem

Usado como sinônimo de rachão, o termo recreativo jamais poderia ser usado para definir um treinamento do Grêmio. No Tricolor, a tradicional atividade pré-jogo é disputada com muita vontade e seriedade de ambos os lados. E coitado de quem não estiver rendendo. Vai ouvir bronca. Mesmo que esse alguém seja o próprio técnico da equipe.

Não importa a hierarquia, nem o passado de título e glórias. Quer disputar o rachão, tem que jogar direito. Renato tentou fazer uma jogada mais técnica e errou o passe. Bastou para o meia Douglas ordenar:

– Faz o simples. Em vez de bater de trivela com a esquerda, passa com a direita.

Logo em seguida, o próprio Douglas cruzou da direita. André Lima tentou dominar a bola, mas se enrolou com Renato Gaúcho que “se intrometeu” na jogada, para desespero do atacante.

– “Ô bicho fominha, meu Deus” – esbravejou.

Mas nem tudo foram reclamações. Em uma jogada, Renato deu um lençol em Vilson, que ficou perdido no meio-campo.

– Ele tem categoria, mas acaba exagerando. Mas, de vez em quando, marca uns golzinhos. Deixa ele no time – brincou Douglas, após a atividade.

O Grêmio treinou nesta quarta-feira em General Severiano, sede do Botafogo. Na quinta, o ti

André Lima aprende com Renato os atalhos para o gol

Em boa fase, centroavante elogia treinador do Grêmio

– A rádio toca o velho rock and roll. Lembro Renato, o homem-gol – diz uma das mais famosas músicas da torcida gremista, inspirada em composição de Wander Wildner, e copiada em diversos estádios. Refere-se, obviamente, ao ídolo Renato Gaúcho, hoje técnico do Grêmio, autor de 74 gols pelo clube.

Conhecedor dos atalhos que abreviam o caminho até o gol adversário, Renato agora transmite conhecimento. André Lima, centroavante titular desde a lesão de Borges, declara-se beneficiado pelos ensinamentos do treinador.

– O Renato jogou nesta posição e me faz encurtar os caminhos para o gol. Muito do que está acontecendo agora eu devo ao Renato. Ele faz isso com todos os atacantes – justificou o centroavante.

André Lima já comemorou seis gols em 14 jogos no Brasileirão 2010 com o Grêmio. Chegou no meio da temporada, e substituiu o então titular Borges sem modificar a característica do ataque. Jonas, artilheiro da competição, segue contando com um companheiro para as tabelas e jogadas curtas:

– É uma questão de encaixe. Antes de chegar eu já vinha acompanhando que o Grêmio joga assim. E essa é a minha característica também. Eu já provei que tenho condições de sair da área, vir detrás, fazer a tabela.

‘De lotar aeroporto’: renovação com Renato Gaúcho é prioridade

Primeira reunião entre a nova diretoria e o treinador ocorre nesta segunda

O novo presidente do Grêmio, Paulo Odone, e os futuros integrantes do departamento de futebol do clube se reúnem com Renato Gaúcho nesta noite de segunda-feira. Será o primeiro encontro dos recém-eleitos com o treinador gremista, para encaminhar a renovação do contrato.Segundo Antônio Vicente Martins, vice-presidente de futebol da gestão Odone, o acerto é prioridade. Na figura clássica do futebolês, ele fala em ‘lotar o aeroporto’ com Renato.

– No primeiro momento queremos deixar bem claro que pretendemos ficar com o Renato. Essa é a nossa contratação prioritária para a próxima temporada: a permanência do treinador. Essa é a contratação de lotar aeroporto.

Integram a reunião, além de Odone e Vicente Martins, os assessores de futebol César Cidade Dias e José Simões. Com Renato estará seu empresário, Gerson Oldenburg, que chegou em Porto Alegre a tempo de assistir ao Gre-Nal de domingo. Alberto Guerra, atual assessor de futebol, pode participar.

Vicente Martins acredita que o primeiro encontro serve para a aproximação com Renato. Ele garante que as negociações não começaram:

– É uma aproximação, para mostrarmos o que pretendemos, ouvirmos dele o que ele quer, a avaliação do grupo.

Sobre novos jogadores – Paulo Odone disse procurar um volante – Vicente Martins afirma que não abriu negociação com ninguém.

– Não temos nenhuma negociação encaminhada. Conversamos com vários empresários, fizemos avaliações, mas nenhuma negociação ainda.

Em jogão, Grêmio e Inter empatam no Olímpico

Tricolor fica na frente por duas vezes, mas sofre o empate em ambas. Resultado, no entanto, deixa equipes próximas dos líderes

Em um jogo cheio de emoção e gols, Grêmio e Internacional empataram em 2 a 2 neste domingo, no Olímpico. O resultado manteve as equipes bem próximas dos líderes – o Tricolor tem 47 pontos e o Colorado 48. Os gols foram marcados por André Lima e Fábio Santos para o Grêmio; e Alecsandro e D’Alessandro para o Inter.

Gre-Nal geralmente é assim: desde o primeiro minuto, muita dedicação e intensa movimentação de ambos os lados. E foi nesses moldes que iniciou-se o clássico deste domingo. No entanto, os muitos cartões amarelos que costumam ser aplicados não apareceram na primeira etapa.

O goleiro que trabalhou primeiro foi Victor. Em uma boa troca de passes do ataque colorado, Guiñazu, que em quase 200 partidas pelo Inter só marcou quatro vezes, chutou colocado para uma boa defesa do arqueiro gremista. A partida vinha equilibrada até os 36 minutos.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Nesse momento, Doulgas, que andava sumido, cobrou falta na cabeça de André Lima, que não titubeou: 1 a 0. Depois disso, o Grêmio tomou conta da partida e esteve mais perto de marcar o segundo do que o Inter de diminuir.

Mesmo em vantagem, o Grêmio manteve a superioridade no segundo tempo. Nem a entrada de Rafael Sobis no lugar de Glaydson melhorou o poder ofensivo do Inter, que tem se mostrado limitado nos últimos jogos. Douglas e Jonas tiveram, quase em sequência, duas chances de ouro, mas desperdiçaram.

Melhor, o Grêmio não aproveitou as oportunidades, e, como quem não faz leva, sofreu o empate num pênalti ocasionado por uma mão na bola de Fábio Rochemback, em cima da linha. Alecsandro cobrou com força, no meio do gol e fez. Mas o bom momento do Inter, que ainda teve três bons chutes de D’Alessandro e Rafael Sobis, durou pouco.

Isso porque, apenas quatro minutos depois de empatar o clássico, o Colorado levou o segundo. E que gol: Fábio Santos tabelou com André Lima, entrou na área e bateu de bico para vencer o goleiro Renan e colocar de novo o Grêmio na frente. Mas Gre-Nal é mesmo imprevisível. Aos 38, D’Alessandro finalizou de longe e o goleiro Victor, que vinha sendo o herói da vitória, aceitou: final no Olímpico, 2 a 2.

FICHA TÉCNICA:
GRÊMIO 2 X 2 INTERNACIONAL

Estádio: Olímpico, em Porto Alegre (RS).
Data/hora: 24/10/2010, às 18h30 (de Brasília).
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS).
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS) e Roberto Braatz (PR).
Renda/público: Não disponíveis.
Cartões amarelos: Adilson (GRE); Guiñazu (INT).
Cartões vermelhos: Fábio Rochemback (GRE, 19’/2ºT).
Gols: André Lima, 36’/1ºT (1-0); Alecsandro, 20’/2ºT (1-1); Fábio Santos, 24’/2ºT (2-1); D’Alessandro, 38’/2º (2-2).

GRÊMIO: Victor, Gabriel, Paulão, Rafael Marques e Fábio Santos; Vilson, Fábio Rochemback, Lúcio e Douglas (Gilson, 42’/2ºT); Jonas (Diego Clementino, 35’/2ºT) e André Lima (Adilson, 25’/2ºT).
Técnico: Renato Gaúcho.

INTERNACIONAL: Renan, Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias (Leandro Damião, 45’/2ºT), Guiñazu, Glaydson (Rafael Sobis, intervalo) e D’Alessandro; Giuliano (Andrezinho, 32’/2ºT) e Alecsandro.
Técnico: Celso Roth.