Grêmio vence Sport e fatura o título do Campeonato Brasileiro Sub-20

Time de Julinho Camargo vira a partida no estádio Passo D’Areia

Ampliar Foto Agência/Agencia Estado Agência/Agencia Estado

Capitão Paulinho Gonzaga com a taça

O Grêmio é campeão brasileiro sub-20. O Tricolor gaúcho comandado pelo técnico Julinho Camargo venceu o por 2 a 1, de virada, na noite deste domingo no estádio Passo D’Areia, em Porto Alegre.

A equipe pernambucana abriu o marcador com Xinho, em um chute forte de fora da área. Mas o Tricolor, empurrado pela torcida, deixou tudo igual com Wesley, de letra. O gol do título saiu pelos pés de Mithyuê, que completou uma boa jogada do volante Paulinho.

O jogo

Foi um primeiro tempo sem muitas alternativas e arremates para as duas equipes. A dupla de ataque gremista, Rafael Martins e Rafael Paraíba, acabou sendo pouco abastecida. Daí, sobraram algumas arrancadas de Mithyuê pelo meio e as chegadas de Bruno Renan e do volante e capitão Paulinho. A melhor oportunidade para o time comandado por Julinho Camargo só veio no fim dos primeiros 45 minutos. Em um escanteio, o zagueiro Wagner apareceu no primeiro poste e desviou. De resto, o goleiro Saulo foi pouco exigido.

Pelo Sport, que teve uma leve superioridade no primeiro tempo, o melhor lance nasceu aos dez minutos. Depois da jogada trabalhada pela direita, Müller recebeu dentro da área e bateu cruzado. O goleiro Fernando só acompanhou a bola sair pela linha de fundo.

No segundo tempo, o jogo ficou elétrico e em alta velocidade. O Grêmio pressionou firme até os 15 minutos. Depois disso, o ímpeto se arrefeceu. Foi aí que o Sport cresceu e encontrou o gol aos 27 minutos. Xinho encheu o pé de fora da área e abriu o placar. A desvantagem no placar acendeu a torcida tricolor no Passo D’Areia e contagiou o time em campo. A resposta veio logo em seguida. Mithyuê fez a jogada pela direita e cruzou rasteiro na pequena área. Wesley apareceu e deixou tudo igual aos 31 minutos.

A essa altura, o jogo ficou nas mãos do Grêmio, que voltou à carga para chegar ao segundo gol. E aos 39, o capitão Paulinho começou a jogada individual no meio-campo e apenas rolou para Mithyuê, que invadia a área pela esquerda. Chute certeiro no canto do bom goleiro Saulo para fazer o 2 a 1.

Confira a campanha do Grêmio

Primeira fase

06/12 – Botafogo 0 x 3 Grêmio – Passo d’Areia

08/12 – Grêmio 7 x 0 Corinthians – Passo d’Areia

10/12 – Náutico 1 x 0 Grêmio – Passo d’Areia

14/12 – Grêmio 2 x 2 Coritiba – Passo d’Areia

Quartas-de-final

16/12 – Ipatinga 1 x 3 Grêmio – Morada dos Quero-Queros

Semifinal

19/12 – Internacional 1 x 2 Grêmio – Passo d’Areia

Final

21/12 – Grêmio 2 x 1 Sport – Passo d’Areia

Grêmio contrata Ruy e Fábio Santos

Laterais chegam na semana que vem a Porto Alegre. Contrato com o Tricolor gaúcho terá duração de um ano

Ampliar Foto Divulgação/Site Oficial do Naútico Divulgação/Site Oficial do Naútico

Ruy concede entrevista no Náutico

A apreensão da torcida gremista começa a diminuir. Em dois dias, já são três reforços anunciados. Depois da contratação do centroavante Alex Mineiro, o Grêmio confirmou nesta sexta-feira o acerto com o lateral-direito Ruy, que estava no Náutico, e com o lateral-esquerdo Fábio Santos, que disputou o Brasileirão pelo Santos. A dupla desembarca em Porto Alegre na semana que vem. O contrato é de um ano.

Com a aquisição de Ruy e Fábio Santos, o Grêmio não deve mais investir em laterais.

– Sabíamos que era uma necessidade em nosso elenco. Na direita, ainda temos uma indefinição com o Felipe Mattioni (pode ir para o Juventus, da Itália). Precisávamos de investimentos para a Libertadores. Por enquanto, acreditamos que suprimos bem o setor, mas nunca podemos descartar novos investimentos – diz o diretor de futebol do Grêmio, André Krieger.

Fábio Santos Romeu nasceu em São Paulo, tem 23 anos, 1,79m e 75kg. Ele jogou no próprio São Paulo, no Kashima Antlers, do Japão, no Cruzeiro e no Mônaco, da França, antes de ir para o Santos, onde disputou cinco jogos no Campeonato Brasileiro. Ele tem passagens pelas seleções de base. Pelo clube do Morumbi, foi campeão paulista, da Libertadores e do mundo em 2005.

Ruy Bueno Neto é mineiro de Belo Horizonte. Ele tem 30 anos, 1,74m e 63kg. Foi revelado pelo América-MG e também jogou no Cruzeiro, no Figueirense e no Botafogo. Teve boas atuações pelo Náutico no último Campeonato Brasileiro.

O Grêmio também deve anunciar nos próximos dias o zagueiro Fábio Ferreira, do Corinthians, e o atacante Wellington Paulista, do Botafogo.

Alex Mineiro: ‘Sou jogador do Grêmio’

Atacante confirma acerto com clube gaúcho na tarde desta quinta-feira

(Crédito: Ari Ferreira)

O centroavante Alex Mineiro confirmou na tarde desta quinta-feira que já acertou contrato com o Grêmio.

– Mesmo sem ter colocado minha assinatura no papel, já me considero jogador do Grêmio, pois minha proposta foi aceita – afirmou o atacante em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Alex confirmou que, além do acerto financeiro, o que pesou a favor de sua contratação foi a classificação do Grêmio para a Libertadores.

– É uma competição que todo jogador brasileiro gosta de disputar, e o Grêmio sempre chega forte nela. Além disso, conheço o Celso Roth, com quem trabalhei no Vitória – disse o jogador.

Assessor de futebol confirma Wellington Paulista e Ruy no Tricolor

Luís Onofre Meira diz que o clube tem dificuldades para buscar atacantes

Ampliar Foto Fred Huber/GLOBOESPORTE.COM Fred Huber/GLOBOESPORTE.COM

Assessor garante Wellington Paulista no Grêmio

O atacante Wellington Paulista e o lateral-direito Ruy devem desembarcar em Porto Alegre nos próximos dias para a assinatura de contrato com o Grêmio. Um dos assessores de futebol do Tricolor, Luís Onofre Meira, confirmou na noite desta segunda-feira que as negociações com os dois jogadores estão praticamente fechadas.

– As vindas de Wellington Paulista e do Ruy estão encaminhadas. A vinda do Wellington Paulista foi um consenso na direção. Ele tem o perfil do Grêmio. Velocidade, bom na bola alta. Todas as informações do atleta foram ótimas. Acreditamos que ele possa fazer um bom ano aqui. O Ruy é um ala de uma boa condição física. É um jogador forte, que chega na área e faz gols. Ele dará boa resposta aqui no Grêmio – diz Luís Onofre.

Com a venda de Rafael Carioca, o Grêmio terá que buscar um substituto nesta posição. No entanto, Meira acredita que o sucessor possa vir das categorias de base

– A gente pode resolver este problema com o Adílson, que vem sendo trabalhado pelo Celso e sempre dá boa resposta quando é chamado – avalia.

Mesmo com a contratação de Wellington Paulista, o Grêmio segue em busca de um grande nome para o setor ofensivo da equipe. O problema é que muitos jogadores ainda pedem alto, sonhando com a janela de transferências, que se abre em janeiro.

– Este é o grande problema. Temos que ter criatividade. São poucos atacantes de qualidade no mercado. O Grêmio precisa de um goleador. Se a gente tivesse pelo menos um este ano, seríamos campeões brasileiros. Mas os valores ainda estão muito altos – revela Meira.

O dirigente descartou qualquer possibilidade do Paulo Baier vestir a camisa do Grêmio em 2009. Mas outro jogador do Goiás pode vir.

– Sempre que se busca atacantes, é inegável que o Iarley esteja numa relação. Agora temos que viabilizar esta negociação – afirma.

Há 25 anos, Terra ficava ainda mais azul: Grêmio campeão do mundo

Tricolor trouxe título inédito para o Rio Grande do Sul após derrotar o Hamburgo em Tóquio, com dois gols do jovem Renato Gaúcho

Quando os relógios marcaram meia-noite, anunciando o início do domingo 11 de dezembro de 1983, a cidade de Porto Alegre vivia um clima bem diferente do habitual. Ao invés do silêncio, das luzes apagadas e do clima ameno característico do Rio Grande do Sul, as ruas foram tomadas pela animação de milhares de pessoas concentradas em bares, restaurantes ou mesmo nas próprias casas, trajadas nas cores azul, preto e branco. Todas com os olhos fixos na televisão e em uma só atração: a decisão do Mundial Interclubes. Seja roendo as unhas, fazendo algum movimento tenso ou bebendo goles de chimarrão, a expectativa era a mesma: ver o Grêmio ser campeão mundial.

Exatos 25 anos depois, os torcedores gremistas trocam o nervosismo daquela madrugada pela festa de bodas de prata do fato mais marcante da centenária história do clube. Recordam-se da euforia que tomou conta do Rio Grande do Sul após a conquista inédita para o estado e também das comemorações no estádio Nacional de Tóquio, palco do jogo decisivo. Na memória, os dois gols e as jogadas desconcertantes do jovem Renato, 21 anos, contra o Hamburgo (Alemanha), campeão europeu, derrotado por 2 a 1 na prorrogação, após empate por 1 a 1 no tempo normal. Ficaram também as lembranças da habilidade de Mário Sérgio, das defesas de Mazaropi, da garra de De León, da velocidade de Tarciso, do comando de Valdir Espinosa e da importância dos demais heróis tricolores em campo. Mesmo após tanto tempo, essas imagens continuam vivas na mente dos torcedores gremistas que tiveram o privilégio de acompanhá-las.

O caminho tricolor até o título

Campeonato Brasileiro de 1982
Grupo F Grupo J Oitavas Semifinais
São José 1×0 Grêmio Guarani 2×0 Grêmio Vasco 1×1 Grêmio Corinthians 1×2 Grêmio
Grêmio 2×0 Desportiva Maringá 2×2 Grêmio Grêmio 1×0 Vasco Grêmio 3×1 Corinthians
Vitória 0x2 Grêmio Grêmio 0x0 Náutico
Atlético-MG 1×1 Grêmio Grêmio 4×1 Maringá Quartas Final
Grêmio 0x1 Vitória Náutico 0x1 Grêmio Grêmio 1×1 Fluminense Flamengo 1×1 Grêmio
Grêmio 2×0 Atlético-MG Grêmio 2×0 Guarani Fluminense 1×2 Grêmio Grêmio 0x0 Flamengo
Grêmio 1×0 São José Grêmio 0x1 Flamengo
Desportiva 1×0 Grêmio

O caminho do Grêmio rumo ao título mundial começou no ano anterior (1982), na disputa do Campeonato Brasileiro. O time gaúcho foi passando pela diferentes fases da competição com certa dificuldade. Na reta final, cresceu de rendimento e só não conquistou o troféu de campeão porque esbarrou no Flamengo campeão mundial de 81. Contra Zico, Júnior, Raul, Adílio, Tita e cia., o Grêmio perdeu o título nacional em um jogo-extra. Como o primeiro e o segundo colocados conquistavam vaga na Taça Libertadores, o Tricolor carimbou o seu passaporte para a competição sul-americana.

Libertadores da América de 1983
Primeira Fase Semifinal (triangular) Final
Grêmio 1 x 1 Flamengo Grêmio 2 x 1 Estudiantes (ARG) Peñarol (URU) 1 x 1 Grêmio
Blooming (BOL) 0 x 2 Grêmio América (COL) 1 x 0 Grêmio Grêmio 2 x 1 Peñarol (URU)
Bolívar (BOL) 1 x 2 Grêmio Grêmio 2 x 1 América (COL)
Grêmio 2 x 0 Blooming (BOL) Estudiantes (ARG) 3 x 3 Grêmio
Grêmio 3 x 1 Bolívar (BOL)
Flamengo 1 x 3 Grêmio

Reforçado pelo meia Tita (emprestado pelo Flamengo), o Tricolor fez uma ótima campanha na Libertadores de 1983. Logo na primeira fase, deixou para trás o Rubro-Negro carioca. Na fase semifinal, o time se impôs diante de Estudiantes-ARG e do América de Cáli-COL. Na decisão, foi guerreiro ao arrancar um empate com o Peñarol, campeão do ano anterior, no estádio Centenário (Montevidéu). Na segunda partida, no Olímpico, empurrado pela torcida gremista, a equipe venceu por 2 a 1 e sagrou-se campeão. Faltava apenas uma etapa para a consagração total.

Grêmio: melhor do mundo

Ampliar Foto Divulgação/Site Oficial do Grêmio Divulgação/Site Oficial do Grêmio

O capitão Hugo De León levanta a taça de melhor time do mundo em Tóquio, Japão

Mais de 60 mil pessoas lotaram o estádio Nacional de Tóquio para acompanhar a decisão entre o campeão da Libertadores e o da então Copa dos Campeões da Europa. Brasileiros e alemães marcaram presença, mas a grande maioria do público era formada por japoneses, que demonstraram um clara preferência pelo campeão da América. O que os torcedores presenciaram foi um Grêmio muito bem preparado e convicto de seus objetivos.  Foram 136 dias de preparação, desde a conquista da Libertadores em 28 de julho até o Mundial em 11 de dezembro.

Durante este período, houve uma grande preocupação dos dirigentes tricolores em relação à perda de um dos destaques do time campeão da Libertadores. Logo após o título, o meia Tita teve seu empréstimo encerrado com o clube gaúcho. Tanto o jogador como a diretoria do Flamengo, dono do seu passe, optaram pelo retorno ao Rio de Janeiro. Para suprir esta baixa, foram contratados os experientes Mário Sérgio e Paulo César Caju.GLB.common.flash({
color: ”, wmode: ‘transparent’,
width: 600 ,
height: 250 ,
swf: ‘/FlashShow/0,,19339,00.swf’ ,
id: 19339
});

O time brasileiro, reforçado, entrou em campo nitidamente nervoso. Isso era visível tanto nas fisionomias dos atletas quanto no estilo de jogo. O início do primeiro tempo foi marcado por uma seqüência de passes errados e pela dificuldade em chegar à área do Hamburgo. Os alemães depositavam suas esperanças em três jogadores: Jakobs, Rolff e Magath, este vice-campeão mundial com a seleção da Alemanha na Copa de 82. Mas foi justamente o camisa 7 tricolor que começou a desequilibrar a partida aos 37 minutos do primeiro tempo.

Em uma jogada que começou na zaga, o Grêmio chegou ao primeiro gol. Após um ataque do Hamburgo, o lateral-direito Paulo Roberto deu um chute para o alto. A bola caiu no meio com o lateral-esquerdo Paulo César, que ajeitou no peito e rapidamente encontrou Renato livre na direita. O ponta ajeitou a bola, encarou a marcação de Hieronymus, deixou o defensor tonto com três dribles e chutou cruzado. A bola passou em um espaço mínimo entre a trave esquerda e o goleiro Stein.

No segundo tempo, o jogo passou a ficar mais brigado. Os gremistas tentavam segurar o resultado, e os alemães pressionavam em busca do empate. Aos 40 minutos, no momento em que Renato era atendido com cãibras fora do campo, dando sinais de esgotamento físico, o Hamburgo chegou ao empate. Após cruzamento da esquerda e cabeçada para o meio da área, o lateral Shroeder marcou, levando o jogo para a prorrogação. O que poderia ter se tornado um desastre foi logo amenizado por Renato. Com três minutos da prorrogação, Caio cruzou da esquerda. Tarciso raspou de cabeça para o ponteiro gremista, que  dominou, driblou o lateral Schröder e chutou de canhota, no canto esquerdo de Stein, que apenas ficou observando a bola entrar e a comemoração gremista pelo gol que garantiria o título mais importante da história do clube.

Grêmio 2 x 1 Hamburgo
Mazaropi, Paulo Roberto, Baidek, De Léon, P.C. Magalhães; China, Osvaldo, P.C. Lima, Renato, Tarciso, Mário Sérgio Stein, Wehmeyer, Jakobs, Hieronymus, Schröder, Groh, Rolff, Hartwig, Magath, Hansen, Wuttke
Técnico: Valdir Espinosa Técnico: Ernst Happel
Gols: Renato, aos 37 minutos do 1º tempo; Schröder, aos 40 minutos do 2º tempo; Renato, aos 3 do 1º tempo da prorrogação
Cartões amarelos: Mazaropi, Caio, Renato e De León (GRE); Stein (HAM)
Estádio: Tóquio (JAP) Data: 11/12/1983 Árbitro: Michel Vautrot (FRA) Auxiliares: Toshikazu Sano (JAP), Shizuhasu Nakamichi (JAP)

Wellington Paulista faz viagem à Itália para tirar passaporte

Atacante, que não ficará no Botafogo, interessa a clubes europeus, mas seu destino mais provável é o Grêmio

Ampliar Foto Alexandre Cassiano/AGÊNCIA O GLOBO Alexandre Cassiano/AGÊNCIA O GLOBO

Wellington Paulista está próximo de tirar passaporte europeu

Wellington Paulista esteve recentemente na Itália, mas não foi uma viagem de férias. O atacante iniciou o processo para tirar o passaporte europeu, o que abre muitas portas para que volte ao futebol do continente. Ele não ficará no Botafogo porque, segundo a diretoria, seu salário é incompatível com a restrição orçamentária do clube.

No entanto, é provável que Wellington Paulista ainda não seja negociado com um clube europeu. Embora tenha recebido sondagens de equipes de Alemanha e França, o mais provável é que ele confirme a transferência para o Grêmio e siga para a Europa no futuro, provavelmente após a Libertadores.

O atacante precisará viajar para a Itália novamente em janeiro, ainda como parte do processo de retirada do passaporte. Assim, deverá perder alguns dias da pré-temporada do clube com o qual acertar.


Grêmio recusa oferta por Rafael Carioca

Futuro presidente recusa quase R$ 26 milhões pensando na Libertadores

O volante Rafael Carioca, de 19 anos, veio das categorias de base do Grêmio.O volante Rafael Carioca, de 19 anos, veio das categorias de base do Grêmio. (Crédito: Ricardo Rímoli)

O presidente eleito do Grêmio, Duda Kroeff, parece estar afinado com os desejos da torcida. Nesta segunda-feira, ele resistiu à oferta de 8 milhões de euros (quase R$ 26 milhões) pelo volante Rafael Carioca, feita pelo Spartak Moscou, clube russo. O atual presidente, Paulo Odone, assumiu que venderia.

– Com esse dinheiro, dá para contratar três ótimos reforços para a Libertadores e ainda sobra. Mas o Duda não quer – comentou Odone depois da reunião com o empresário do jogador, Jorge Machado, e com os dois representantes do Spartak, além do futuro presidente.

Na entrevista após as negociações, Duda Kroeff se mostrou irredutível quanto a transferência do jogador e admitiu que, em seu modo de ver, só existe uma possibilidade de vender o jogador agora: caso o Spartak abra mão de contar com o para o início do ano, com Rafael Carioca só sendo liberado depois da participação do time na Libertadores da América.

– O negócio tende a não sair porque os russos querem levar o rapaz agora – explicou Kroeff.

Revelações do Grêmio choram pelo adeus

Rafael Carioca e Mattioni devem ter suas saídas confirmadas esta semana

Rafael Carioca espera apenas um fax para confirmar sua ida para o Lokomotiv-RUSRafael Carioca espera apenas um fax para confirmar sua ida para o Lokomotiv-RUS (Crédito: Ricardo Rimoli)

LANCEPRESS!

Duas grandes revelações do Grêmio podem ter feito, neste domingo, sua última partida com a camisa tricolor: o volante Rafael Carioca e o ala-direita Felipe Mattioni.

A confirmação da venda de Rafael Carioca ao Lokomotiv, da Rússia, só depende da chegada de um fax, o que deve acontecer nesta segunda-feira.

– Entrei ao longo do primeiro turno, me firmei e ganhei visibilidade. Por isso despertei o interesse de outros clubes. Agradeço tudo ao Grêmio, que me deu a chance de valorização – disse Rafael Carioca, de 19 anos, sem conseguir segurar as lágrimas.

Felipe Mattioni, de 20, entrou no segundo tempo justamente em substituição a Carioca (Souza saiu da ala para o meio-campo) e foi o motor da virada, com suas arrancadas pela direita. Chorando, ele disse que gostaria de continuar no Grêmio, mas com uma condição.

– Vão ter que me prometer que eu vou jogar. Senão, vou seguir o meu caminho – afirmou o garoto, que é ídolo da torcida mas ainda não se firmou como titular. Seus direitos já foram adquiridos por um investidor. Se a resposta do Grêmio não for afirmativa, o jogador será oferecido na Europa na janela de janeiro.

Para dirigentes, Grêmio merecia ser campeão

Paulo Odone sela sua despedida da presidência com vitória

Paulo Odone assumiu o Grêmio em 2005, ano que o clube disputou a Série BPaulo Odone assumiu o Grêmio em 2005, ano que o clube disputou a Série B (Crédito: Ricardo Rimoli)

LANCEPRESS!

Os dirigentes do Grêmio consideraram injusto o resultado final do Brasileirão. Para o vice-presidente de futebol, André Krieger, o time de Celso Roth perdeu o título por detalhes.

– Nada ficamos a dever ao São Paulo, a quem derrotamos duas vezes. Deixamos de ser campeões pela diferença de uma vitória – observou Krieger, que chegou a chorar durante o jogo, ao saber do gol do Tricolor Paulista.

O presidente Paulo Odone, que se despede depois de dois mandatos, acreditou no título até o último momento. Confiava num “crime” do Goiás sobre o São Paulo.

– Seria o mais justo. Mas nada a opor ao título do São Paulo – disse Odone, que lembrou o fato de em quatro anos o clube ter saído da Série B para uma seqüência de grandes campanhas – como os vices da Libertadores de 2007 e deste Brasileiro.

– Que diferença para o meu primeiro jogo da Série B, em 2005. Fizemos um jogo no Beira-Rio, com portões fechados e com derrota, para o Avaí – recordou Odone, que confessou ter perdido alguns amigos nesses quatro anos.

– Pessoas que queriam cargos que hoje estão profissionalizados, como o do diretor-executivo Rodrigo Caetano, não falam mais comigo – revelou.

Celso Roth diz que pagou dívida com a torcida

Técnico ainda disse que chances de ficar no Grêmio são grandes

LANCEPRESS!

O técnico Celso Roth admitiu, depois do jogo final, neste domingo, que há grandes chances de ele permanecer no Grêmio em 2009. Bem-humorado, feliz com o sucesso de seu trabalho, Celso agradeceu à diretoria por tê-lo mantido, depois da eliminação da Copa do Brasil e do Gauchão.

Pergunta: Fica ou vai para o Atlético Mineiro?

Roth: Não há proposta do Atlético. Há sondagens, normais nessa época. Esta semana vou conversar com os dirigentes do Grêmio e antecipo que existe a possibilidade real de acerto. Seria importante para sedimentar o trabalho.

Pergunta: Feliz por ter classificado um time para a Libertadores pela primeira vez na carreira?

Roth: Feliz por ter pago aquela dívida com a torcida, pela perda da Copa do Brasil e do Gauchão. Foi a quarta vez que trabalhei no Grêmio, e, graças a Deus, sempre com bons trabalhos. Nem sempre se reconhece, né? Mas é assim, eu não faço marketing pessoal.

Pergunta: Mas inclusive hoje se reconheceu que a vitória teve o seu dedo.

Roth: De fato, fui feliz. Coloquei o Mattioni, que explorou bem o cansaço do César Prates. E o Souza, que é um talento, rendeu melhor ao ir jogar no meio, perto dos atacantes. Mas, se não tivéssemos vencido, talvez fosse criticado.

Pergunta: O Grêmio está pronto para uma grande campanha na Libertadores?

Roth: Vão ser contratados de três a quatro reforços de qualidade. Também é importante realçar. Pela primeira vez em muito tempo o Grêmio vira o ano com a maioria do elenco com contrato renovado. Mais de vinte do grupo principal. É assim que se trabalha.

Grêmio vence Galo, mas fica com o vice

Tricolor faz o dever de casa, porém, vê São Paulo levantar mais um título

(Crédito: Ricardo Rimoli)

Não foi dessa vez que a mística do Imortal Tricolor entrou em campo. O Grêmio fez sua parte e venceu o Atlético-MG por 2 a 0 neste domingo, no Olímpico, mas acabou ficando com o vice-campeonato brasileiro, já que no Bezerrão, o São Paulo derrotou o Goiás e ficou com o caneco.

O Grêmio começou a partida marcando pouco e deixando o Atlético jogar. A torcida tricolor só se levantou quando Souza recebeu na direita e arriscou para Édson pegar em dois tempos. O Tricolor gaúcho não ditava o ritmo da partida como geralmente faz quando joga no Olímpico.

O placar do Olímpico não anunciou, mas o gol do São Paulo foi uma ducha de água fria na torcida tricolor. O Grêmio começou a errar passes e o Galo foi ganhando campo e começou a incomodar o time da casa. No entanto, Souza, o melhor do Grêmio no primeiro tempo, buscava o jogo o tempo todo, criava as melhores jogadas dos anfitriões e tentava dar um alento para os gaúchos.

O título ficava distante e o Grêmio não fazia o dever de casa. Para piorar, o Atlético-MG ainda esteve mais perto do primeiro gol. Castillo obrigou Victor a salvar o Tricolor.

Tcheco, sumido no primeiro tempo, tentou assumir o papel de capitão e chamar a responsabilidade. Mas quem tocava a bola com tranqüilidade era o time visitante.

Precisando do gol, Roth não teve opção: colocou Mattioni e André Luis. E em sua primeira jogada, o primeiro foi derrubado por César Prates na área.Pênalti convertido por Tcheco.

O gol acordou o Tricolor, que precisava de um milagre para ficar com o título brasileiro. O Atlético passou a chegar menos e quase não incomodou a meta do goleiro Victor na etapa complementar. Um minuto depois de um avião sobrevoar o Olímpico com uma faixa “Inter, campeão de tudo”, Souza colocou na área e Soares desviou de cabeça para o gol.

O título não veio, mas a vitória sobre o Galo pode significar uma boa campanha na Libertadores do ano que vem. Já o Atlético-MG se despede do ano de seu centenário com alguns sustos, mas com vaga na Sul-Americana.
FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 2 X 0 ATLÉTICO-MG

Local: Olímpico, Porto Alegre (RS)
Data: 07/12/2008 às 17h(de Brasília)
Árbitro: Luis Antônio Silva Santos (RJ)
Auxiliares: Hilton Moutinho Rodrigues (RJ) e Dibert Pedrosa Moisés (RJ)
Cartão Amarelo: Willian Magrão (GRE); Leandro Almeida, Nen, Édson (ATL)
Cartão Vermelho: Não houve
Gols: Tcheco, 17’/2ºT (1-0); Soares, 37’/2ºT (2-0)

GRÊMIO: Victor, Leo, Jean e Réver; Souza, Rafael Carioca (Felipe Mattioni, 12’/2ºT) , William Magrão, Tcheco e Hélder (André Luis, 15’/2ºT); Perea e Marcel (Soares, 36’/2ºT). Técnico: Celso Roth

ATLÉTICO-MG: Édson, Sheslon, Welton Felipe, Leandro Almeida e César Prates; Nen, Elton (Beto, 31’/2ºT), Marcio Araujo e Renan Oliveira; Castillo (Jael, 22’/2ºT) e Pedro Paulo. Técnico: Marcelo Oliveira

Grêmio x Atlético-MG: decisão no Olímpico

Duelo entre gaúchos e mineiros poderá definir o campeão nacional

O Grêmio enfrentará neste domingo sua mais dura prova depois da Batalha dos Aflitos. Com o vice-campeonato garantido, o Grêmio poderá se tornar campeão brasileiro se vencer o Atlético-MG no Olímpico, mas só se, ao mesmo tempo, o São Paulo perder para o Goiás no Bezerrão. Já o Galo, garantido na Sul-Americana, entra em campo como franco-atirador e espera atrapalhar os planos do time gaúcho.

O Olímpico estará superlotado por 47 mil torcedores à espera do milagre, olhando um jogo e secando o concorrente pelo ouvido. Desde quinta-feira não há mais ingressos à venda. Diante da expectativa geral por Goiás x São Paulo, comissão técnica e jogadores do Grêmio passaram a semana chamando a atenção para o óbvio: o Grêmio tem de se concentrar no seu jogo.

– Já pensou que vexame seria o São Paulo perder e nós não cumprirmos o dever? – observou o meia Tcheco, capitão do time.

Ao contrário do restante do ano, dessa vez Celso Roth abriu os portões para o coletivo final. Se não houver surpresa de última hora, a escalação dever ser bem parecida com a dos melhores momentos do time no primeiro turno.

Na zaga, Réver volta após se recuperar de uma amigdalite. Com isso, Pereira retorna para a reserva. Souza, que atuou na ala-esquerda contra o Ipatinga, volta à direita, no lugar de Felipe Mattioni, deixando a esquerda para Hélder, que volta ao time para dar mais ofensividade às jogadas por aquele setor.

O meio-campo é onde Roth menos costuma mexer: o trio Rafael Carioca, William Magrão e Tcheco está mantido. Já a dupla de ataque deve ser formada por Perea e Marcel.

Pelo lado atleticano, o técnico Marcelo Oliveira terá três importantes ausências: Marcos, Petkovic e Marques. Marcos voltou a sentir uma lesão durante a semana e foi vetado da partida, com o mesmo acontecendo com o atacante Marques. O xodó da massa alvinegra sentiu a mesma lesão que o tirou da partida contra o Sport, na 36ª rodada. Já o meia sérvio Petkovic, chegou a iniciar o treinamento de quinta-feira, mas queixou-se de dores e abandonou o treinamento.

Por outro lado, o Galo terá o retorno do zagueiro Nen, que vem atuando como volante e tem agradado ao técnico Marcelo Oliveira. Outro que irá reforçar o time atleticano é o lateral César Prates, que volta a vestir a camisa 6. Sendo assim, Raphael Aguiar volta ao banco de reservas. No mais, a única alteração será feita no ataque, onde Pedro Paulo atuará ao lado de Castillo.

Garantido na Copa Sul-Americana, o Atlético promete endurecer a partida contra o Tricolor Gaúcho. Uma das motivações do elenco alvinegro é a possibilidade de vingança, já que no primeiro turno o Grêmio goleou o Galo por 4 a 0 em pleno Mineirão. O Grêmio, por sua vez, será empurrado por quase 50 mil torcedores ruma à vitória e ao título nacional, que poderá ser conquistado com uma vitória sobre o time mineiro combinado à uma derrota do São Paulo diante do Goiás.
FICHA TÉCNICA
GRÊMIO X ATLÉTICO-MG

Local: Olímpico, Porto Alegre (RS)
Data: 07/12/2008 às 17h(de Brasília)
Árbitro: Luis Antônio Silva Santos (RJ)
Auxiliares: Hilton Moutinho Rodrigues (RJ) e Dibert Pedrosa Moisés (RJ)

GRÊMIO: Victor, Leo, Jean e Réver; Souza, Rafael Carioca, William Magrão, Tcheco e Hélder; Perea e Marcel. Técnico: Celso Roth

ATLÉTICO-MG: Édson, Sheslon, Welton Felipe, Leandro Almeida e César Prates; Nen, Elton, Marcio Araujo e Renan Oliveira; Castillo e Pedro Paulo. Técnico: Marcelo Oliveira

Grêmio nega chance de não entrar em campo domingo

Diretor de futebol garante que clube cumprirá todas as ordens da CBF

André Krieger garante que Grêmio não se prejudicaráAndré Krieger garante que Grêmio não se prejudicará (Crédito: Divulgação)

O diretor de futebol do Grêmio, André Krieger, garantiu que o Tricolor gaúcho entrará em campo, domingo, para enfrentar o Atlético-MG, mesmo após a denúncia de manipulação de resultado.

– O Grêmio não colocará o trabalho em risco deixando de entrar em campo no domingo – comentou em entrevista à ESPN Brasil.

No entanto, Krieger acredita que o correto seria paralisar o campeonato para que tudo fosse apurado e os responsáveis, punidos.

– O Grêmio cumprirá o combinado, mas seria prudente que o campeonato fosse suspenso para que se esclarecesse tudo. Porém, a CBF não pensa dessa maneira e vamos obedecer o que for determinado – declarou em entrevista à ESPN Brasil.

Pensando no possível título brasileiro do Grêmio, André Krieger espera que o Goiás faça sua parte e vença o São Paulo, no Bezerrão.

– O Grêmio não descuidará da preparação para o jogo. Esperamos que o Goiás faça a sua parte – disse em entrevista à ESPN Brasil.

Grêmio coloca sob suspeita o campeonato

Presidente Paulo Odone pede esclarecimento da CBF

Paulo Odone lamenta a pressão que haverá sobre o árbitro Jailson Macedo Freitas, que substituirá TardelliPaulo Odone lamenta a pressão que haverá sobre o árbitro Jaílson Macedo Freitas, que substituirá Tardelli (Crédito: Ricardo Rimoli)

O Grêmio exige que a CBF se pronuncie o mais rápido possível sobre o caso que envolve a saída de Wágner Tardelli da escala de arbitragem do jogo entre Goiás e São Paulo. A polêmica veio à tona com uma denúncia de que um envelope com dinheiro teria sido enviado ao árbitro para que ele beneficiasse uma das equipes.

Segundo o presidente do clube, Paulo Odone, esse escândalo cria um clima de desconfiança sobre os jogos da última rodada.

– Eu recebo com surpresa isso. Na verdade, coloca sob suspeita o jogo e o campeonato. A CBF agora tem a obrigação de ir fundo. É preciso saber o que houve e punir quem tem responsabilidade. A informação é muito precária; está tudo muito obscuro. O Tardelli teria pedido para sair por uma tentativa de influência. Tentativa de quem e para o que? – afirmou Paulo Odone, que está tentando contato com os dirigetes da CBF para que a entidade se manifeste antes da rodada.

Odone teme também pela pressão que será criada em cima de Jaílson Macedo Freitas, escalado para o lugar de Wágner Tardelli.

– A responsabilidade em cima desse árbitro agora é uma coisa louca. Ele tem que ser honesto e aparentar ser honesto. Um drama. Por isso é muito desagradável o que está acontecendo – lamentou.

Marcel trabalha separado dos demais

Atacante continua como dúvida para jogo do Grêmio contra o Atlético-MG

Ampliar Foto Divulgação/Site Oficial do Grêmio Divulgação/Site Oficial do Grêmio

Marcel ainda é dúvida para domingo

O atacante Marcel, que saiu machucado da vitória do Grêmio por 4 a 1 sobre o Ipatinga, no último domingo, treinou separado dos demais jogadores na tarde desta quarta-feira. O jogador fez trabalho especial com o fisioterapeuta Henrique Valente para tratar de lesão na coxa direita e continua como dúvida para a partida decisiva do Tricolor gaúcho contra o Atlético-MG, domingo, no Olímpico. As informações são do site oficial do clube.

A novidade no trabalho de dois toques no campo suplementar comandado pelo técnico Celso Roth com os jogadores foi o retorno do lateral Anderson Pico, que voltou a trabalhar com bola após se recuperar de lesão no joelho esquerdo.

Grêmio desiste de ação para mudar local da partida Goiás x São Paulo

Paulo Odone diz que departamento jurídico o aconselhou a desistir do ato

Ampliar Foto Reprodução/Site Oficial do Grêmio Reprodução/Site Oficial do Grêmio

Paulo Odone desiste de ação no STJD

O presidente do Grêmio, Paulo Odone, descartou nesta quarta-feira entrar com um pedido junto ao STJD para mudar o local do jogo entre Goiás e São Paulo, pela última rodada do Brasileirão 2008. A CBF decidiu que o jogo será no Bezerrão, no Gama (DF), resultado da punição ao time goiano, que perdeu um mando de campo. Segundo o dirigente, a decisão foi tomada após consultar o departamento jurídico do clube.

– Analisamos minuciosamente o regulamento e chegamos a conclusão que não podemos fazer nada juridicamente, pois trata-se de uma determinação da CBF – diz Odone ao site oficial gremista.

Para o dirigente tricolor, a punição ao Goiás acabou por refletir no equilíbrio da competição.

– O campeonato está muito parelho e vai ser decidido no detalhe. Essa decisão prejudica o Grêmio e beneficia o São Paulo. Concordo que a CBF deva punir o Goiás, mas não precisava beneficiar o time paulista. O jogo poderia muito bem ter sido realizado em Itumbiara, pois o Botafogo já jogou lá. A CBF diz que o estádio é pequeno – diz o presidente.

STJD promete analisar pedido gremista para mudar local de Goiás x São Paulo

Tricolor gaúcho alega desequilíbrio técnico na decisão do Brasileiro

Ampliar Foto Thiago Lavinas/GLOBOESPORTE.COM Thiago Lavinas/GLOBOESPORTE.COM

Bezerrão vira tema de polêmica no Brasileiro

O Grêmio vai ingressar com um pedido junto ao STJD, na tarde desta quarta, para que o jogo entre Goiás e São Paulo, marcado para o estádio Bezerrão, na cidade do Gama, no Distrito Federal, volte para Goiás, sendo realizado em Itumbiara, ou que ocorra no Rio de Janeiro, no Maracanã, onde haveria mais gremistas para apoiar o Esmaraldino. O Tricolor gaúcho deve alegar desequilíbrio técnico na decisão do Brasileiro no documento. O presidente do Tribunal, Rubens Approbato Machado, promete analisar a solicitação do clube.

– Estou recebendo essa informação agora. Não tenho nenhum comunicado da secretaria do STJD. Dependendo do assunto, amanhã tenho sessão do Tribunal lá no Rio Janeiro, tomarei conhecimento, analisarei o pedido e farei o despacho. Eu precisaria analisar, porque legitimidade de postular perante o STJD tem qualquer interessado no fato. Se houver realmente a análise de que o interesse é legítimo, será admitido o pedido, e será analisado se deferido ou indeferido – informa.

Em Porto Alegre: Vermelhos x Azuis

Inter e Grêmio, que disputam títulos, fazem cidade viver clima de festa

Gremistas e Colorados colorem as ruas de Porto AlegreGremistas e Colorados colorem as ruas de Porto Alegre (Crédito: Ricardo Rimolli)

LANCEPRESS!

O Internacional disputa o título da Copa Sul-Americana nesta quarta-feira e o Grêmio pode conquistar o tricampeonato brasileiro no próximo domingo: poucas vezes o amor-próprio de colorados e gremistas esteve tão inflado numa mesma semana em Porto Alegre.

E a exibição de orgulho foi mais do que evidente: pelas ruas da cidade, torcedores fardados como se já estivessem prontos para ir para os estádios e estudantes com as camisas do time por cima do uniforme, também davam o tom da semana decisiva que está deixando os rivais apreensivos.

Mas erra quem pensa que era orgulho pelos dois clubes gaúchos estarem em posição de destaque na temporada. Cada torcedor festejava o seu próprio clube. Na eterna e feroz competição Gre-Nal, um atirava sua façanha na cara do outro.

– Já estamos na Libertadores e eles disputam vaga na Taça Suruga – disse, num bolinho na Rua da Praia, um gremista repetia provocação da véspera feita pelo diretor André Krieger, a propósito de o vencedor da Sul-Americana disputar a Copa Suruga Bank, no Japão.

Mais adiante, num grupinho de colorados, um deles argumentava que bom é levantar caneco:

– Classificação não é título. Se for assim, o Barueri se classificou para a Série A. De que adianta ir para a Libertadores e cair na segunda fase?

Colocado diante dessa possibilidade, o vendedor de churrasquinho Sílvio Reses, que bebia cerveja no Bar Preliminar, na frente do Olímpico, tinha a resposta:

– De Libertadores a gente entende. Já ganhamos duas e estivemos em outras duas finais.

A dois quilômetros dali, numa lanchonete em frente ao Beira-Rio, torcedores impedidos de assistir ao último treino do Inter para o jogo contra o Estudiantes (o técnico Tite fechou os portões) previam a conquista com goleada do segundo título de 2008. O estudante Rodrigo Neves completou:

– E no ano em que metemos 4 a 1 no Grêmio. Sou modesto, não quero mais que isso.

Ou seja: se os dois times forem campeões nesta semana, a guerra vai se intensificar.

Souza espera que Goiás retribua ajuda gremista

Em 2007, empate entre gaúchos e Timão, garantiu goianos na Série A

Souza pode ser o terceiro jogador na na história a sagrar-se tricampeão brasileiro de forma consecutivaSouza pode ser o terceiro jogador na na história a sagrar-se tricampeão brasileiro de forma consecutiva (Crédito: Gilvan de Souza)

No ano passado, Goiás e Corinthians brigavam contra o rebaixamento. Na última rodada, enquanto o time esmeraldino receberia o Internacional, o Timão visitaria o Grêmio, no Olímpico. Após fazer seu dever de casa, os goianos ficaram na torcida pelos gremistas, que empataram a partida e, conseqüentemente, rebaixaram os paulistas para a Série B.

Neste ano, chegou a hora de o Goiás recompensar o favor que o Grêmio lhe fez. Na última rodada, a equipe de Hélio dos Anjos enfrenta o líder São Paulo no Bezerrão, estádio da cidade-satélite do Gama. Para ajudar no título do Grêmio, precisaria da vitória contra o Tricolor Paulista.

Ex-integrante do grupo do São Paulo, onde atuou durante quatro anos, o meio-campista Souza agora está do outro lado e pode juntar-se a uma seleta galeria, em que se encontram apenas dois jogadores: o atacante Ronaldo Drumond, campeão em 1971 pelo Atlético-MG e nos dois anos seguintes pelo Palmeiras e o meia Zinho, que conquistou o Brasileiro de 1992 pelo Flamengo e os de 93 e 94 pelo mesmo Palmeiras.

Sobre a possível ajuda do Goiás, Souza foi direto.

– O mundo dá voltas, o Grêmio ajudou o Goiás no ano passado e este ano o Goiás pode retribuir isso. Esperamos que seja realmente possível, mas sabemos que é difícil. Temos que fazer nosso papel e depois ver o que acontece lá – avisou o apoiador, que mais uma vez deve ser improvisado na ala direita.

Tcheco espera retribuição do Goiás

Capitão lembra que Grêmio ajudou o time goiano ano passado

Tcheco espera que possa, como capitão, levantar a taça dia 7 de dezembroTcheco espera que possa, como capitão, levantar a taça dia 7 de dezembro

LANCEPRESS!

O capitão gremista, Tcheco, espera uma ajuda do Goiás na última rodada do Brasileiro. Ele lembra que, na última rodada do ano passado, o Grêmio foi fundamental para a permanência dos goianos na Primeira Divisão.

Isso porque, enquanto o Tricolor empatou com o Corinthians, no Olímpico, o Goiás derrotou o Internacional, no Serra Dourada, se garantindo na Série A este ano.

Agora chegou a hora da retribuição, pois o Grêmio, além de derrotar o Atlético Mineiro, vai precisar que o Goiás vença o confronto com o São Paulo.

– A relação que temos com o Goiás é como a do ano passado. Se eles retribuírem ja está bom – afirmou Tcheco, que acredita na conquista do título.

– Eu acho que a equipe que for campeã será de forma justa. A Libertadores é uma recompensa, mas ainda é pouco, particularmente. O título é uma questão de fechar com chave de ouro – concluiu.

Técnicos mostram resultado e garantem permanência na Dupla Gre-Nal em 2009

Celso Roth será o técnico do Grêmio na Libertadores. No Inter, Tite terá continuidade e comandará a equipe no ano do centenário

Ampliar Foto Editoria de Arte/GLOBOESPORTE.COM Editoria de Arte/GLOBOESPORTE.COM

Roth e Tite seguirão no comando em 2009

Eles são diferentes em muita coisa. Tite é emotivo, prefere a fala mansa e às vezes comemora gols agarrado no pescoço dos atletas, vestindo sempre calça social e camisa. Celso Roth é pragmático, não se constrange em falar aos berros com os atletas e vibra praticamente sozinho, discreto, usando o abrigo do clube. Em comum, os técnicos de Inter e Grêmio têm a cidade de nascimento (Caxias do Sul) e uma certeza: seguirão à frente de suas equipes em 2009.

Embora seja certa, a permanência de Tite e de Celso Roth não foi oficializada pelos clubes. O Inter argumenta que passa por eleições e, por isso, não deve falar em 2009 ainda. O Grêmio diz que o foco precisa estar apenas dentro de campo na reta final do Campeonato Brasileiro.

Os técnicos também preferem não falar sobre o assunto. No máximo, dão algumas dicas. Foi o que fez Roth depois da vitória de 4 a 1 sobre o Ipatinga, que garantiu o Grêmio na Libertadores do ano que vem e manteve o time na briga pelo título nacional.

– O ano de 2009 já foi conversado e, em alguns detalhes, encaminhado – diz o treinador.

No Inter, os sinais vêm da diretoria. É elogio e mais elogio para Tite. Depois do primeiro jogo da final da Sul-Americana, o presidente Vitório Piffero elegeu o treinador como melhor figura da vitória de 1 a 0 sobre o Estudiantes. O mesmo aconteceu após os reservas venceram o Cruzeiro por 1 a 0 neste domingo. Aí foi a vez de o ex-presidente Fernando Carvalho, atual assessor de futebol do clube, encher a bola do treinador.

– Ele vem mantendo a concentração do grupo e o padrão de atuação da equipe, seja com os titulares ou com os reservas. Não há dúvida de que o trabalho está sendo muito bem realizado – afirma o dirigente.

Celso Roth e Tite passaram por cima da desconfiança. O comandante gremista quase foi demitido em abril, após as eliminações na Copa do Brasil e no Campeonato Gaúcho. Tite também viveu momentos de instabilidade ao perder a linha na definição da equipe titular. Agora, ambos iniciam a semana em condições de conquistar títulos. O Inter está a um empate de ser campeão da Sul-Americana. O Grêmio, se vencer o Atlético-MG, pode levantar o caneco do Brasileirão.

Sócios já podem garantir ingressos para o jogo contra o Atlético-MG

A partida, pela última rodada do Brasileirão, será às 17h de domingo

A venda de ingressos de Grêmio x Atlético-MG para sócios e torcedores que já tem o cartão smart card ou desejam comprá-lo começou nesta segunda-feira nas bilheterias social e da Carlos Barbosa, no Estádio Olímpico. A partida, pela última rodada do Brasileirão, será às 17h de domingo (horário de Brasília) e pode valer o título para o Tricolor, caso o São Paulo seja derrotado pelo Goiás em Brasília.

Os valores dos bilhetes são: R$ 30 para arquibancada, R$ 40 cadeira lateral e R$ 50 para cadeira central. A comercialização para a torcida em geral começa na quinta-feira, dia 5

Paulo Baier promete ajudar o Grêmio a ser campeão

Gremista, meia do Goiás quer dar título de presente para o pai.

Ampliar Foto Agência Estado/Agência Agência Estado/Agência

Paulo Baier pode se tornar o maior goleador do Goiás em Campeonatos Brasileiros

O Grêmio só será campeão brasileiro com a ajuda do Goiás. A três pontos do líder São Paulo, o time de Celso Roth precisa vencer o Atlético-MG, no Olímpico, e depender de uma vitória do Verdão sobre os paulistas, no Distrito Federal. E o líder do time goiano é um gaúcho de 34 anos, natural de Ijuí e gremista de coração: Paulo Baier.
Capitão do Goiás, o meia está a um gol de entrar para a história do clube. Atualmente, ele está empatado com Araújo, com 51 gols, como os maiores artilheiros do Esmeraldino em Campeonatos Brasileiros.

Mesmo acreditando que o Grêmio enviará bicho extra ao Goiás pela vitória sobre o São Paulo, Paulo Baier não quer dinheiro, quer dar o campeonato ao pai, Elemar, de 60 anos, “o maior gremista” que ele conhece.

O Grêmio depende do Goiás. Você daria esperanças aos gremistas?
Paulo Baier: Claro que sim, e principalmente para o meu pai. Ele é muito gremista e já havia me pedido uma vitória sobre o São Paulo, caso o Grêmio chegasse vivo à última rodada.

Empresários ligados ao Grêmio deverão enviar bicho extra para que vocês vençam…
Baier: Nem quero dinheiro. Quero dar o título de presente a meu pai. Sou gremista, todos sabem disso, e sei que vou entrar para a história do Grêmio se ajudarmos na conquista deste título. Também quero entrar para a história do Goiás. Preciso marcar mais um gol para passar o Araújo e ser o maior artilheiro do Goiás em Campeonatos Brasileiros.

Como o Goiás pode vencer o São Paulo?
Baier: Ainda não sei (risos). Perdemos o Iarley para o jogo. Levou o terceiro cartão amarelo. Não creio que nossa torcida seja expressiva no Bezerrão.

Você pode jogar pelo Grêmio em 2009?
Baier: É difícil, não houve interesse. Devo permanecer mesmo no Goiás. Aqui sou ídolo.

Taça do Brasileirão só na segunda-feira

CBF confirma que entrega será no Rio, na festa dos melhores do campeonato

Taça do Brasileirão só será entregue na segunda-feiraTaça do Brasileirão só será entregue na segunda-feira (Crédito: Divulgação)

A taça de campeão da Série A do Campeonato Brassileiro só será entregue ao clube vencedor da disputa no dia seguinte à conquista, durante a festa Craque Brasileirão, promovida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em uma casa de shows da Zona Sul do Rio.

Como tanto São Paulo quanto Grêmio podem se sagrar campeões, o diretor do departamento Técnico e Competições da entidade, Virgílio Elísio, optou por realizar a entrega durante a cerimônia e não mais no local da conquista.

– Só entregamos a taça em duas hipóteses: quando tem uma final, ou quando o campeão já está definido. Então, não haverá entrega de taça no domingo. A taça será entregue na segunda-feira, no dia do prêmio do craque do Brasileirão – explicou o diretor da CBF.

Roth admite final de ano ótimo para o Grêmio

Técnico se mostra otimista com a chance de ser campeão brasileiro

Celso Roth está confiante no titulo brasileiro do GrêmioCelso Roth está confiante no título brasileiro do Grêmio (Crédito: Ricardo Rimolli)

Rotulado de campeonato mais disputado da era dos pontos corridos, o título deste Brasileirão será decidido apenas na última rodada. E, para o técnico do Grêmio, Celso Roth, o ano tem tudo para terminar da melhor maneira possível para os gaúchos.

– A autocritica é a seguinte: foi um bom ano e terminará ainda melhor – disse.

A vitória por 4 a 1 em cima do Ipatinga, neste domingo, fez com que Roth elogiasse muito seu elenco, que, para ele, vale mais do que uma possível valorização do seu nome no mercado do futebol.

– Isso não me preocupa. O que me preocupa é o trabalho que esses jogadores fizeram. A troca é real, é gostoso trabalhar no Grêmio e com esses jogadores.