Grêmio vence Sport e fatura o título do Campeonato Brasileiro Sub-20

Time de Julinho Camargo vira a partida no estádio Passo D’Areia

Ampliar Foto Agência/Agencia Estado Agência/Agencia Estado

Capitão Paulinho Gonzaga com a taça

O Grêmio é campeão brasileiro sub-20. O Tricolor gaúcho comandado pelo técnico Julinho Camargo venceu o por 2 a 1, de virada, na noite deste domingo no estádio Passo D’Areia, em Porto Alegre.

A equipe pernambucana abriu o marcador com Xinho, em um chute forte de fora da área. Mas o Tricolor, empurrado pela torcida, deixou tudo igual com Wesley, de letra. O gol do título saiu pelos pés de Mithyuê, que completou uma boa jogada do volante Paulinho.

O jogo

Foi um primeiro tempo sem muitas alternativas e arremates para as duas equipes. A dupla de ataque gremista, Rafael Martins e Rafael Paraíba, acabou sendo pouco abastecida. Daí, sobraram algumas arrancadas de Mithyuê pelo meio e as chegadas de Bruno Renan e do volante e capitão Paulinho. A melhor oportunidade para o time comandado por Julinho Camargo só veio no fim dos primeiros 45 minutos. Em um escanteio, o zagueiro Wagner apareceu no primeiro poste e desviou. De resto, o goleiro Saulo foi pouco exigido.

Pelo Sport, que teve uma leve superioridade no primeiro tempo, o melhor lance nasceu aos dez minutos. Depois da jogada trabalhada pela direita, Müller recebeu dentro da área e bateu cruzado. O goleiro Fernando só acompanhou a bola sair pela linha de fundo.

No segundo tempo, o jogo ficou elétrico e em alta velocidade. O Grêmio pressionou firme até os 15 minutos. Depois disso, o ímpeto se arrefeceu. Foi aí que o Sport cresceu e encontrou o gol aos 27 minutos. Xinho encheu o pé de fora da área e abriu o placar. A desvantagem no placar acendeu a torcida tricolor no Passo D’Areia e contagiou o time em campo. A resposta veio logo em seguida. Mithyuê fez a jogada pela direita e cruzou rasteiro na pequena área. Wesley apareceu e deixou tudo igual aos 31 minutos.

A essa altura, o jogo ficou nas mãos do Grêmio, que voltou à carga para chegar ao segundo gol. E aos 39, o capitão Paulinho começou a jogada individual no meio-campo e apenas rolou para Mithyuê, que invadia a área pela esquerda. Chute certeiro no canto do bom goleiro Saulo para fazer o 2 a 1.

Confira a campanha do Grêmio

Primeira fase

06/12 – Botafogo 0 x 3 Grêmio – Passo d’Areia

08/12 – Grêmio 7 x 0 Corinthians – Passo d’Areia

10/12 – Náutico 1 x 0 Grêmio – Passo d’Areia

14/12 – Grêmio 2 x 2 Coritiba – Passo d’Areia

Quartas-de-final

16/12 – Ipatinga 1 x 3 Grêmio – Morada dos Quero-Queros

Semifinal

19/12 – Internacional 1 x 2 Grêmio – Passo d’Areia

Final

21/12 – Grêmio 2 x 1 Sport – Passo d’Areia

Grêmio contrata Ruy e Fábio Santos

Laterais chegam na semana que vem a Porto Alegre. Contrato com o Tricolor gaúcho terá duração de um ano

Ampliar Foto Divulgação/Site Oficial do Naútico Divulgação/Site Oficial do Naútico

Ruy concede entrevista no Náutico

A apreensão da torcida gremista começa a diminuir. Em dois dias, já são três reforços anunciados. Depois da contratação do centroavante Alex Mineiro, o Grêmio confirmou nesta sexta-feira o acerto com o lateral-direito Ruy, que estava no Náutico, e com o lateral-esquerdo Fábio Santos, que disputou o Brasileirão pelo Santos. A dupla desembarca em Porto Alegre na semana que vem. O contrato é de um ano.

Com a aquisição de Ruy e Fábio Santos, o Grêmio não deve mais investir em laterais.

– Sabíamos que era uma necessidade em nosso elenco. Na direita, ainda temos uma indefinição com o Felipe Mattioni (pode ir para o Juventus, da Itália). Precisávamos de investimentos para a Libertadores. Por enquanto, acreditamos que suprimos bem o setor, mas nunca podemos descartar novos investimentos – diz o diretor de futebol do Grêmio, André Krieger.

Fábio Santos Romeu nasceu em São Paulo, tem 23 anos, 1,79m e 75kg. Ele jogou no próprio São Paulo, no Kashima Antlers, do Japão, no Cruzeiro e no Mônaco, da França, antes de ir para o Santos, onde disputou cinco jogos no Campeonato Brasileiro. Ele tem passagens pelas seleções de base. Pelo clube do Morumbi, foi campeão paulista, da Libertadores e do mundo em 2005.

Ruy Bueno Neto é mineiro de Belo Horizonte. Ele tem 30 anos, 1,74m e 63kg. Foi revelado pelo América-MG e também jogou no Cruzeiro, no Figueirense e no Botafogo. Teve boas atuações pelo Náutico no último Campeonato Brasileiro.

O Grêmio também deve anunciar nos próximos dias o zagueiro Fábio Ferreira, do Corinthians, e o atacante Wellington Paulista, do Botafogo.

Alex Mineiro: ‘Sou jogador do Grêmio’

Atacante confirma acerto com clube gaúcho na tarde desta quinta-feira

(Crédito: Ari Ferreira)

O centroavante Alex Mineiro confirmou na tarde desta quinta-feira que já acertou contrato com o Grêmio.

– Mesmo sem ter colocado minha assinatura no papel, já me considero jogador do Grêmio, pois minha proposta foi aceita – afirmou o atacante em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Alex confirmou que, além do acerto financeiro, o que pesou a favor de sua contratação foi a classificação do Grêmio para a Libertadores.

– É uma competição que todo jogador brasileiro gosta de disputar, e o Grêmio sempre chega forte nela. Além disso, conheço o Celso Roth, com quem trabalhei no Vitória – disse o jogador.

Assessor de futebol confirma Wellington Paulista e Ruy no Tricolor

Luís Onofre Meira diz que o clube tem dificuldades para buscar atacantes

Ampliar Foto Fred Huber/GLOBOESPORTE.COM Fred Huber/GLOBOESPORTE.COM

Assessor garante Wellington Paulista no Grêmio

O atacante Wellington Paulista e o lateral-direito Ruy devem desembarcar em Porto Alegre nos próximos dias para a assinatura de contrato com o Grêmio. Um dos assessores de futebol do Tricolor, Luís Onofre Meira, confirmou na noite desta segunda-feira que as negociações com os dois jogadores estão praticamente fechadas.

– As vindas de Wellington Paulista e do Ruy estão encaminhadas. A vinda do Wellington Paulista foi um consenso na direção. Ele tem o perfil do Grêmio. Velocidade, bom na bola alta. Todas as informações do atleta foram ótimas. Acreditamos que ele possa fazer um bom ano aqui. O Ruy é um ala de uma boa condição física. É um jogador forte, que chega na área e faz gols. Ele dará boa resposta aqui no Grêmio – diz Luís Onofre.

Com a venda de Rafael Carioca, o Grêmio terá que buscar um substituto nesta posição. No entanto, Meira acredita que o sucessor possa vir das categorias de base

– A gente pode resolver este problema com o Adílson, que vem sendo trabalhado pelo Celso e sempre dá boa resposta quando é chamado – avalia.

Mesmo com a contratação de Wellington Paulista, o Grêmio segue em busca de um grande nome para o setor ofensivo da equipe. O problema é que muitos jogadores ainda pedem alto, sonhando com a janela de transferências, que se abre em janeiro.

– Este é o grande problema. Temos que ter criatividade. São poucos atacantes de qualidade no mercado. O Grêmio precisa de um goleador. Se a gente tivesse pelo menos um este ano, seríamos campeões brasileiros. Mas os valores ainda estão muito altos – revela Meira.

O dirigente descartou qualquer possibilidade do Paulo Baier vestir a camisa do Grêmio em 2009. Mas outro jogador do Goiás pode vir.

– Sempre que se busca atacantes, é inegável que o Iarley esteja numa relação. Agora temos que viabilizar esta negociação – afirma.

Há 25 anos, Terra ficava ainda mais azul: Grêmio campeão do mundo

Tricolor trouxe título inédito para o Rio Grande do Sul após derrotar o Hamburgo em Tóquio, com dois gols do jovem Renato Gaúcho

Quando os relógios marcaram meia-noite, anunciando o início do domingo 11 de dezembro de 1983, a cidade de Porto Alegre vivia um clima bem diferente do habitual. Ao invés do silêncio, das luzes apagadas e do clima ameno característico do Rio Grande do Sul, as ruas foram tomadas pela animação de milhares de pessoas concentradas em bares, restaurantes ou mesmo nas próprias casas, trajadas nas cores azul, preto e branco. Todas com os olhos fixos na televisão e em uma só atração: a decisão do Mundial Interclubes. Seja roendo as unhas, fazendo algum movimento tenso ou bebendo goles de chimarrão, a expectativa era a mesma: ver o Grêmio ser campeão mundial.

Exatos 25 anos depois, os torcedores gremistas trocam o nervosismo daquela madrugada pela festa de bodas de prata do fato mais marcante da centenária história do clube. Recordam-se da euforia que tomou conta do Rio Grande do Sul após a conquista inédita para o estado e também das comemorações no estádio Nacional de Tóquio, palco do jogo decisivo. Na memória, os dois gols e as jogadas desconcertantes do jovem Renato, 21 anos, contra o Hamburgo (Alemanha), campeão europeu, derrotado por 2 a 1 na prorrogação, após empate por 1 a 1 no tempo normal. Ficaram também as lembranças da habilidade de Mário Sérgio, das defesas de Mazaropi, da garra de De León, da velocidade de Tarciso, do comando de Valdir Espinosa e da importância dos demais heróis tricolores em campo. Mesmo após tanto tempo, essas imagens continuam vivas na mente dos torcedores gremistas que tiveram o privilégio de acompanhá-las.

O caminho tricolor até o título

Campeonato Brasileiro de 1982
Grupo F Grupo J Oitavas Semifinais
São José 1×0 Grêmio Guarani 2×0 Grêmio Vasco 1×1 Grêmio Corinthians 1×2 Grêmio
Grêmio 2×0 Desportiva Maringá 2×2 Grêmio Grêmio 1×0 Vasco Grêmio 3×1 Corinthians
Vitória 0x2 Grêmio Grêmio 0x0 Náutico
Atlético-MG 1×1 Grêmio Grêmio 4×1 Maringá Quartas Final
Grêmio 0x1 Vitória Náutico 0x1 Grêmio Grêmio 1×1 Fluminense Flamengo 1×1 Grêmio
Grêmio 2×0 Atlético-MG Grêmio 2×0 Guarani Fluminense 1×2 Grêmio Grêmio 0x0 Flamengo
Grêmio 1×0 São José Grêmio 0x1 Flamengo
Desportiva 1×0 Grêmio

O caminho do Grêmio rumo ao título mundial começou no ano anterior (1982), na disputa do Campeonato Brasileiro. O time gaúcho foi passando pela diferentes fases da competição com certa dificuldade. Na reta final, cresceu de rendimento e só não conquistou o troféu de campeão porque esbarrou no Flamengo campeão mundial de 81. Contra Zico, Júnior, Raul, Adílio, Tita e cia., o Grêmio perdeu o título nacional em um jogo-extra. Como o primeiro e o segundo colocados conquistavam vaga na Taça Libertadores, o Tricolor carimbou o seu passaporte para a competição sul-americana.

Libertadores da América de 1983
Primeira Fase Semifinal (triangular) Final
Grêmio 1 x 1 Flamengo Grêmio 2 x 1 Estudiantes (ARG) Peñarol (URU) 1 x 1 Grêmio
Blooming (BOL) 0 x 2 Grêmio América (COL) 1 x 0 Grêmio Grêmio 2 x 1 Peñarol (URU)
Bolívar (BOL) 1 x 2 Grêmio Grêmio 2 x 1 América (COL)
Grêmio 2 x 0 Blooming (BOL) Estudiantes (ARG) 3 x 3 Grêmio
Grêmio 3 x 1 Bolívar (BOL)
Flamengo 1 x 3 Grêmio

Reforçado pelo meia Tita (emprestado pelo Flamengo), o Tricolor fez uma ótima campanha na Libertadores de 1983. Logo na primeira fase, deixou para trás o Rubro-Negro carioca. Na fase semifinal, o time se impôs diante de Estudiantes-ARG e do América de Cáli-COL. Na decisão, foi guerreiro ao arrancar um empate com o Peñarol, campeão do ano anterior, no estádio Centenário (Montevidéu). Na segunda partida, no Olímpico, empurrado pela torcida gremista, a equipe venceu por 2 a 1 e sagrou-se campeão. Faltava apenas uma etapa para a consagração total.

Grêmio: melhor do mundo

Ampliar Foto Divulgação/Site Oficial do Grêmio Divulgação/Site Oficial do Grêmio

O capitão Hugo De León levanta a taça de melhor time do mundo em Tóquio, Japão

Mais de 60 mil pessoas lotaram o estádio Nacional de Tóquio para acompanhar a decisão entre o campeão da Libertadores e o da então Copa dos Campeões da Europa. Brasileiros e alemães marcaram presença, mas a grande maioria do público era formada por japoneses, que demonstraram um clara preferência pelo campeão da América. O que os torcedores presenciaram foi um Grêmio muito bem preparado e convicto de seus objetivos.  Foram 136 dias de preparação, desde a conquista da Libertadores em 28 de julho até o Mundial em 11 de dezembro.

Durante este período, houve uma grande preocupação dos dirigentes tricolores em relação à perda de um dos destaques do time campeão da Libertadores. Logo após o título, o meia Tita teve seu empréstimo encerrado com o clube gaúcho. Tanto o jogador como a diretoria do Flamengo, dono do seu passe, optaram pelo retorno ao Rio de Janeiro. Para suprir esta baixa, foram contratados os experientes Mário Sérgio e Paulo César Caju.GLB.common.flash({
color: ”, wmode: ‘transparent’,
width: 600 ,
height: 250 ,
swf: ‘/FlashShow/0,,19339,00.swf’ ,
id: 19339
});

O time brasileiro, reforçado, entrou em campo nitidamente nervoso. Isso era visível tanto nas fisionomias dos atletas quanto no estilo de jogo. O início do primeiro tempo foi marcado por uma seqüência de passes errados e pela dificuldade em chegar à área do Hamburgo. Os alemães depositavam suas esperanças em três jogadores: Jakobs, Rolff e Magath, este vice-campeão mundial com a seleção da Alemanha na Copa de 82. Mas foi justamente o camisa 7 tricolor que começou a desequilibrar a partida aos 37 minutos do primeiro tempo.

Em uma jogada que começou na zaga, o Grêmio chegou ao primeiro gol. Após um ataque do Hamburgo, o lateral-direito Paulo Roberto deu um chute para o alto. A bola caiu no meio com o lateral-esquerdo Paulo César, que ajeitou no peito e rapidamente encontrou Renato livre na direita. O ponta ajeitou a bola, encarou a marcação de Hieronymus, deixou o defensor tonto com três dribles e chutou cruzado. A bola passou em um espaço mínimo entre a trave esquerda e o goleiro Stein.

No segundo tempo, o jogo passou a ficar mais brigado. Os gremistas tentavam segurar o resultado, e os alemães pressionavam em busca do empate. Aos 40 minutos, no momento em que Renato era atendido com cãibras fora do campo, dando sinais de esgotamento físico, o Hamburgo chegou ao empate. Após cruzamento da esquerda e cabeçada para o meio da área, o lateral Shroeder marcou, levando o jogo para a prorrogação. O que poderia ter se tornado um desastre foi logo amenizado por Renato. Com três minutos da prorrogação, Caio cruzou da esquerda. Tarciso raspou de cabeça para o ponteiro gremista, que  dominou, driblou o lateral Schröder e chutou de canhota, no canto esquerdo de Stein, que apenas ficou observando a bola entrar e a comemoração gremista pelo gol que garantiria o título mais importante da história do clube.

Grêmio 2 x 1 Hamburgo
Mazaropi, Paulo Roberto, Baidek, De Léon, P.C. Magalhães; China, Osvaldo, P.C. Lima, Renato, Tarciso, Mário Sérgio Stein, Wehmeyer, Jakobs, Hieronymus, Schröder, Groh, Rolff, Hartwig, Magath, Hansen, Wuttke
Técnico: Valdir Espinosa Técnico: Ernst Happel
Gols: Renato, aos 37 minutos do 1º tempo; Schröder, aos 40 minutos do 2º tempo; Renato, aos 3 do 1º tempo da prorrogação
Cartões amarelos: Mazaropi, Caio, Renato e De León (GRE); Stein (HAM)
Estádio: Tóquio (JAP) Data: 11/12/1983 Árbitro: Michel Vautrot (FRA) Auxiliares: Toshikazu Sano (JAP), Shizuhasu Nakamichi (JAP)

Wellington Paulista faz viagem à Itália para tirar passaporte

Atacante, que não ficará no Botafogo, interessa a clubes europeus, mas seu destino mais provável é o Grêmio

Ampliar Foto Alexandre Cassiano/AGÊNCIA O GLOBO Alexandre Cassiano/AGÊNCIA O GLOBO

Wellington Paulista está próximo de tirar passaporte europeu

Wellington Paulista esteve recentemente na Itália, mas não foi uma viagem de férias. O atacante iniciou o processo para tirar o passaporte europeu, o que abre muitas portas para que volte ao futebol do continente. Ele não ficará no Botafogo porque, segundo a diretoria, seu salário é incompatível com a restrição orçamentária do clube.

No entanto, é provável que Wellington Paulista ainda não seja negociado com um clube europeu. Embora tenha recebido sondagens de equipes de Alemanha e França, o mais provável é que ele confirme a transferência para o Grêmio e siga para a Europa no futuro, provavelmente após a Libertadores.

O atacante precisará viajar para a Itália novamente em janeiro, ainda como parte do processo de retirada do passaporte. Assim, deverá perder alguns dias da pré-temporada do clube com o qual acertar.


Grêmio recusa oferta por Rafael Carioca

Futuro presidente recusa quase R$ 26 milhões pensando na Libertadores

O volante Rafael Carioca, de 19 anos, veio das categorias de base do Grêmio.O volante Rafael Carioca, de 19 anos, veio das categorias de base do Grêmio. (Crédito: Ricardo Rímoli)

O presidente eleito do Grêmio, Duda Kroeff, parece estar afinado com os desejos da torcida. Nesta segunda-feira, ele resistiu à oferta de 8 milhões de euros (quase R$ 26 milhões) pelo volante Rafael Carioca, feita pelo Spartak Moscou, clube russo. O atual presidente, Paulo Odone, assumiu que venderia.

– Com esse dinheiro, dá para contratar três ótimos reforços para a Libertadores e ainda sobra. Mas o Duda não quer – comentou Odone depois da reunião com o empresário do jogador, Jorge Machado, e com os dois representantes do Spartak, além do futuro presidente.

Na entrevista após as negociações, Duda Kroeff se mostrou irredutível quanto a transferência do jogador e admitiu que, em seu modo de ver, só existe uma possibilidade de vender o jogador agora: caso o Spartak abra mão de contar com o para o início do ano, com Rafael Carioca só sendo liberado depois da participação do time na Libertadores da América.

– O negócio tende a não sair porque os russos querem levar o rapaz agora – explicou Kroeff.