Vasco e Grêmio duelam em São Januário

Equipe da casa busca força na torcida por triunfo e Grêmio quer encostar na zona da Libertadores

LANCEPRESS!

Vasco e Grêmio se enfrentam neste sábado, às 18h30, em São Januário. Enquanto o time da casa quer esquecer o empate contra o Atlético-PR, o Grêmio vem empolgado pela goleada sobre o Grêmio Prudente e busca a vitória para se aproximar do G3.

Pelo lado cruzmaltino, o técnico Paulo César Gusmão não contará com o lateral-equerdo Max, com um incômodo no músculo posterior da coxa esquerda. Por outro lado, o treinador terá à disposição o meia Felipe, recuperado de uma entorse no joelho esquerdo. O zagueiro Cesinha parece ter agradado ao chefe e ganhou, mais uma vez, a vaga ao lado de Dedé na zaga.

O comandante quer que todo o time do Vasco atento durante a partida e lembrou que, apesar de Jonas ser um jogador perigoso, precisa que a bola chegue nele para fazer os gols.

– É um goleador, mas precisa dos armadores, da ligação. Por isso digo que todo conjunto precisa estar atento a todos os jogadores do Grêmio. Mas, com a bola, surpreender.

Para o goleiro Fernando Prass, o elenco tem tido grande parcela no êxito da defesa cruzmaltina e ressaltou que, mais uma vez, todos terão de ajudar na marcação.

– Mesma importância do Cesinha, Fagner, Ernani, Jumar… Se todos fizerem bem sua função, o coletivo fica mais forte. Se dependesse de só um, a defesa ia ser a mais vazada, desde o pessoal da frente, que dificulta a bola chegar. Bola chega mais mastigada, ponto forte mesmo, sem querer fazer discursos, é realmente o coletivo.

Animado com a goleada por 4 a 0 em cima do Grêmio Prudente e com a atuação de luxo de Jonas, artilheiro do Brasileirão com 17 gols, o Grêmio promete aprontar para cima do time cruzmaltino, no Rio de Janeiro, onde está concentrado desde quinta-feira.

O zagueiro Vilson, que defendeu o Vasco de 2007 a 2009, conhece muito bem o adversário deste sábado e pode ser o espião do técnico Renato Gaúcho, com dicas importantes.

– Fiquei três temporadas lá. Saí com a torcida me elogiando. Mas agora meu momento é outro aqui no Grêmio. Vou fazer de tudo para ajudar a equipe. Sabemos que vai ser um jogo difícil, mas estamos preparados e vamos com tudo para conquistar os três pontos – comentou.

Para o jogo em São Januário, o Grêmio não terá Adilson e Fábio Rochemback, que seguem no departamento médico, assim como o meia Souza e o atacante Borges. Leandro, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, também desfalca a equipe. Victor está na Seleção Brasileira e segue sendo substituído por Marcelo Grohe.

FICHA TÉCNICA
VASCO X GRÊMIO

Estádio: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 8/10/2010 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Alício Pena Júnior (MG)
Auxiliares: Helberth Costa Andrade (MG) e Guilherme Dias Camilo (MG)

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Cesinha, Dedé e Ernani; Jumar, Fellipe Bastos, Felipe, Zé Roberto; Eder Luis e Rafael Coelho. Técnico: PC Gusmão

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Paulão, Vilson e Rafael Marques; Gabriel, Willian Magrão, Fábio Santos, Douglas e Lúcio; Jonas e André Lima. Técnico: Renato Gaúcho.

 

Renato não lamenta ser ultrapassado por Jonas: ‘Garante meu emprego’

Técnico é o quinto maior artilheiro do Grêmio, com 74 gols. Atacante já tem 69, ultrapassou Ronaldinho Gaúcho e revela metas iguais às de Ronaldo

Cada gol de Jonas impulsiona o Grêmio na tabela mais um pouquinho. E Renato Gaúcho sabe que, com o artilheiro a seu lado, a meta de atingir a Libertadores ou até o título, fica mais próxima. Por isso, o ídolo tricolor não se incomoda de estar a cinco gols de ser ultrapassado por seu pupilo na lista dos maiores da História do clube gaúcho.

– Se ele me passar, garante o meu emprego. Torço para o sucesso dele, que ainda tenha muitos anos de Grêmio – avisa Renato, que é só elogios ao caráter do atacante.

– Jonas tem nos ajudado muito, é um dos pilares dessa campanha. Faz gol de tudo quanto é jeito e acho que ninguém tira a artilharia dele, já são 17. É um garoto humilde, que não é fominha e serve os companheiros, como o que passou para o André Lima (diante do Grêmio Prudente) – lembra.

Com os três feitos na quarta-feira, são 69 na conta de Jonas, número que bate Ronaldinho Gaúcho. Renato Gaúcho, no início da década de 1980, marcou 74 e é o quinto. Entre eles, ainda há Paulo Nunes, artilheiro do Campeonato Brasileiro de 1996, cujo título também foi para o Olímpico.

Para ilustrar seus planos, Jonas citou até Ronaldo Fenômeno.

– Uma vez, vi o Ronaldo falando que o ideal é marcar 30 gols por ano. Aí, tentei chegar a esse número em 2009, mas não consegui. Sofri uma lesão e parei nos 24. Em 2010, já estou com 36. Bati a meta do ano passado, mas já tenho uma nova para esse ano. Mas não revelo de jeito nenhum, só quando alcançar – comentou o misterioso candidato a ídolo gremista.

O time encara o Vasco, neste sábado, em São Januário, em mais uma chance para o atacante reduzir a vantagem do comandante, em sadia disputa pessoal.