Mesmo com um a menos, Juventude vira e supera o Grêmio na serra

Tricolor vencia por 2 a 1, mas permite a virada aos anfitriões por 3 a 2

Com um gol contra de rara plasticidade, no fim da partida, o Juventude venceu o Grêmio, que desperdiçou a vitória iminente no clássico disputado nesta noite de quarta-feira. Após liderar o placar por duas vezes, os tricolores permitiram aos donos da casa virar para 3 a 2, no Estádio Alfredo Jaconi, em jogo recuperado da primeira rodada da Taça Farroupilha – o segundo turno do Campeonato Gaúcho.

Borges e Leandro marcaram os gols do Grêmio. Júlio Madureira, Gilson – contra – e Ramiro viraram para o Juventude em Caxias do Sul.

Com a derrota, o Grêmio continua com 9 pontos no Grupo 2, enquanto o Juventude sobe para 8. Na classificação geral, os gremistas têm 26, e seguem com a melhor campanha do estadual.

Com ajuda das traves

Mal começara a partida e o Juventude quase abriu o placar. Aos onze segundos Cristiano roubou a bola na saída gremista e bateu de fora da área, acertando a trave direita. Ele mesmo, aos 20 minutos, novamente foi impedido de marcar pela trave – desta vez a esquerda.

Sem ter participação na má sorte do meia alviverde, o Grêmio arrefeceu o ímpeto dos anfitriões com boas variações de jogadas. Ou pela direita, com Gabriel e Leandro, ou pela esquerda, com Gilson e Lúcio. Douglas organizou as transições e caprichou nos cruzamentos para a área em bolas paradas.

Mas foi Lúcio quem melhor se saiu no quesito assistência. Aos 32, ele chegou à linha de fundo e lançou uma bola de trajetória curta, na pequena área. Ali, o centroavante Borges marcou de cabeça seu quinto gol no Gauchão 2011, e sétimo na temporada: 1 a 0.

Com a temperatura amena do outono na serra gaúcha, os jogadores sentiram-se à vontade para se movimentar com maior intensidade. E esta correria provocou um número mais alto de faltas – foram 26 no primeiro tempo. Em uma delas, Fernando lesionou Gustavo, que precisou ser substituído por Jardel.

Leandro, sucesso absoluto

No segundo tempo, o Juventude foi ‘mais lento’, porém mais preciso, que no primeiro tempo. Com um minuto e quarenta segundos Zulu acertou a trave esquerda, em conclusão de cabeça, mas Júlio Madureira apanhou o rebote, batendo de esquerda, para empatar: 1 a 1. Foi o décimo gol do atacante alviverde no Gauchão, assumindo a vice-artilharia.

Oito minutos depois, entretanto, entrou em ação um garoto de apenas 17 anos. Leandro, após quatro participações como reserva, pela primeira vez iniciou uma partida pelo Grêmio. Na área do Juventude, com extrema categoria, amansou uma bola brava, egressa de chutão do campo defensivo, deixou-a no chão, driblou o goleiro e marcou um golaço.

Leandro já soma quatro gols e uma assistência nas cinco partidas disputadas – reitera-se, apenas uma como titular. Na comemoração, o camisa 21 foi abraçar o técnico Renato Gaúcho, responsável pela sua convocação das categorias de base ao grupo profissional.

Fogo amigo, e virada

Logo após, o zagueiro Rafael Pereira foi expulso. Mesmo com a valentia dos alviverdes, que lutaram pelo empate com um jogador a menos, o Grêmio parecia que asseguraria a vitória.

Mas, aos 33, um lance quase indescritível aconteceu. O lateral-esquerdo Alex Teles recebeu de Cristiano, levou a bola à linha de fundo, e cruzou bem. Atabalhoado, o também lateral Gilson antecipou-se ao atacante do Juventude, e fulminou Victor. De cabeça, disparou um golaço no ângulo.

Dez minutos depois chegou a virada. Ramiro, de fora da área, também venceu o goleiro da Seleção Brasileira. Festa da torcida papada no Alfredo Jaconi. Juventude 3 a 2 Grêmio, com um jogador a menos, e de virada.

Próximos jogos

Às 16h de domingo, no Estádio Olímpico, o Grêmio recebe o Veranópolis, pela 6ª rodada da Taça Farroupilha. No mesmo dia, às 18h30m, o Juventude recebe o Porto Alegre.

JUVENTUDE 3 X 2 GRÊMIO
Jonatas; Celsinho (Bressan), Rafael Pereira, Fred e Alex Teles; Umberto, Gustavo (Jardel), Jander (Ramiro) e Cristiano; Júlio Madureira e Zulu. Victor; Gabriel, Rafael Marques, Neuton e Gilson (Vinicius Pacheco); Fernando, Willian Magrão (Mateus Magro), Lúcio (Bruno Collaço) e Douglas; Leandro e Borges.
Técnico: Picoli. Técnico: Renato Gaúcho.
Data: 30 de março de 2011. Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Árbitro: Jean Pierre Gonçalves de Lima, auxiliado por Marcelo Barison e José Inácio de Souza.
Gols: Borges (Grêmio), aos 32m do primeiro tempo. Júlio Madureira (Juventude), a 1m; Leandro (Grêmio), aos 9m; Gilson (contra, para o Juventude), aos 33m; Ramiro (Juventude), aos 43m, no segundo tempo.
Cartões amarelos: Fred, Cristiano, Rafael Pereira, Bressan (Juventude); Douglas, Willian Magrão, Fernando, Lúcio (Grêmio). Cartão vermelho: Rafael Pereira (Juventude).

Outono gaúcho faz Carlos Alberto usar touca, e Renato pedir agasalho

Temperatura amena, com céu encoberto e vento frio acompanharam os gremistas

Nesta segunda-feira o outono gaúcho reafirmou-se em Porto Alegre, após dois dias de chuva e queda nas temperaturas. Mais uma vez a capital do Rio Grande do Sul teve garoa fina, vento constante e céu encoberto por cinzentas nuvens.

Todo este contexto climático provocou uma sensação térmica inferior aos 21ºC registrados durante a tarde. No gramado suplementar do Estádio Olímpico, por exemplo, o frio foi maior do que indicavam os termômetros.

Carlos Alberto voltou aos treinos, após uma semana fora, devido a uma lesão muscular, cobrindo as tranças azuis com uma touca. Foi o único a recorrer a este acessório, mas não o único a sentir frio. Renato Gaúcho ingressou no campo de mangas curtas, mas após alguns minutos, pediu ajuda a um funcionário.

– Traz um agasalho destes para mim, por favor. Está frio – disse o treinador, apontando para os abrigos vestidos pelo auxiliar Alexandre Mendes e por boa parte dos jogadores.


Estilo ofensivo de Renato Gaúcho agrada ao meia Douglas no Grêmio

Camisa 10 prefere atuar com mais opções no ataque para armar as jogadas


Douglas é o articulador central do 4-4-2 com meio-campo em losango do Grêmio. Do seu pé esquerdo partem as jogadas de ataque de uma equipe naturalmente ofensiva, de acordo com as predileções do técnico Renato Gaúcho.

Apesar da venda de Jonas para o Valencia, e da lesão de André Lima, o treinador ainda conta com alternativas para formar a dupla de frente.

Borges, Júnior Viçosa, Escudero, Leandro, Diego Clementino, Carlos Alberto e Vinicius Pacheco são os principais concorrentes.

Para Douglas, a fartura de opções e a filosofia de Renato são boas para seu estilo de jogo.

– Não tinha trabalhado ainda com um treinador tão ofensivo quanto o Renato. Mas ele também sabe que em algumas horas não poderá ser tão ofensivo assim. Quando puder jogar, não tenha dúvida que eu prefiro dessa forma – afirmou.

Sobre Escudero, argentino que tem recebido as mais recentes oportunidades, Douglas acredita que a fórmula é boa. Se não der certo, tenta-se outra alternativa.

– O Escudero tem uma movimentação boa, ele sabe jogar lá na frente, são características diferentes do Borges e do André Lima. Não tem o que falar, são jogadores diferentes com qualidades diferente. Ele está se soltando mais, só faltou o golzinho dele – disse, para completar:

– Em um dia dá certo, no outro não. O Viçosa não é tanto de jogar postado lá na frente e deu certo também. Quando não dá certo a gente procura inventar, encontrar outras opções.

Mesmo desfalcado, Grêmio goleia o Inter-SM no Estádio Olímpico

Sem seis jogadores importantes, Tricolor faz 6 a 0 em passeio sob chuva


Apesar das ausências de Victor, Gabriel, Willian Magrão, Carlos Alberto, André Lima e Borges, o Grêmio venceu fácil o Inter-SM por 6 a 0, nesta noite de quinta-feira, pela quarta rodada do Grupo 2 da Taça Farroupilha – o segundo turno do Campeonato Gaúcho.

Douglas, Mário Fernandes, Júnior Viçosa, Rafael Marques e Leandro – duas vezes – fizeram os gols tricolores no Estádio Olímpico, sob chuva e temperatura amena típicas da estação no Rio Grande do Sul. Ambos seguem com uma partida a menos na chave. Com três jogos disputados, o Grêmio soma 6 pontos. O Inter-SM ainda não pontuou.

Para completar a noite perfeita, o Oriente Petrolero-BOL venceu o León de Huánuco-PER por 2 a 0, na Bolíva, pela quinta rodada do Grupo 2 da Taça Libertadores. O resultado praticamente classifica o Grêmio à segunda fase da competição continental.


Ao natural
Enfim o outono apresentou-se aos gaúchos. Com chuva fina e queda na temperatura, o confronto noturno pelo estadual afastou o público do Estádio Olímpico. E o jogo desenrolou-se tão tranquilo quanto a movimentação nas imediações da casa tricolor.

De início, o Grêmio tratou de garantir a vantagem. Na segunda boa sincronia no lado esquerdo, envolvendo Gilson, Escudero e Lúcio, o Inter-SM cometeu pênalti. Gilson foi derrubado por Deurick, Douglas cobrou bem, e saiu comemorando aos três minutos.

Vinte minutos depois, a tabela aconteceu no lado direito. Mário Fernandes cortou para o meio e passou, Júnior Viçosa devolveu de calcanhar, e o zagueiro improvisado na lateral-direita mostrou-se íntimo das conclusões: 2 a 0, ao natural. Com perspectiva de mais gols a caminho.

Antes disso, o goleiro Marcelo Grohe havia realizado duas boas defesas. Uma delas motivou o técnico Renato Gaúcho a iniciar o aquecimento dos reservas. Mas foi aos 36 que o substituto de Victor brilhou. André Cieslak marcou pênalti de Rodolfo, assinalando toque de mão na bola. Na cobrança, Dinei chutou alto, forte, no canto esquerdo. Marcelo Grohe alcançou, em belo movimento de defesa com a mão direita.

– Olhei para o Renato e ele me disse para pular naquele canto. Eu segui o Renato e peguei – disse Marcelo Grohe, na saída para o intervalo.

Do árbitro, o Grêmio reclamou duas decisões. Segundo jogadores e Renato Gaúcho, Gilson e Lúcio também sofreram pênaltis não marcados.

Goleada e traves
No segundo tempo, o Grêmio voltou à carga nos minutos iniciais. Em contra-ataque, recuperando a posse após erro de passe do Inter-SM, Júnior Viçosa recebeu de Douglas e concluiu com categoria, na saída do goleiro. Aos 7, ele encobriu Pedro Paulo com sutileza.

Três minutos depois, o lateral-direito rival, Diogo Fernandes, recebeu cartão vermelho. Renato Gaúcho percebeu uma oportunidade de ampliar a vitória, substituindo de imediato o volante Adilson pelo meia-atacante Leandro, o ‘Neymar’ do Grêmio, de apenas 17 anos.

No 4-3-3, e com um a mais, os tricolores partiram para cima. Com 20 minutos, a vitória transformou-se em goleada com o zagueiro Rafael Marques, de peixinho, após cobrança de escanteio: 4 a 0.

Houve outra expulsão no colorado de Santa Maria. Luiz Henrique também recebeu o segundo cartão amarelo. Júnior Viçosa e Vinicius Pacheco acertaram, em lances distintos, o travessão. Virou treino de ataque contra defesa.

17 anos, projeto de ídolo
Aos 30, Leandro completou boa tabela, e com categoria fez mais um para o Grêmio. Faltando três minutos para o final, marcou outro. Dois gols do jovem de cabelos parecidos com o moicano do santista Neymar.

Em apenas três aparições no time titular, todas elas entrando no segundo tempo, ele já soma três gols e uma assistência. Leandro empolgou os pouco mais de cinco mil gremistas presentes. E celebrou a festa em 6 a 0 como a estrela da noite.

No outro jogo da noite, pelo Campeonato Gaúcho, o Pelotas virou para cima do Porto Alegre, com um gol nos acréscimos. o time pelotense chegou aos cinco pontos ganhos, entrande de vez na briga por uma das vagas no Grupo B. O clube de Assis, por sua vez, segue com apenas um ponto, na penúltima colocação.

Próximo jogo
Pela 5ª rodada do Grupo 2 da Taça Farroupilha, o Grêmio visita o Pelotas na Boca do Lobo, às 16h de domingo. No mesmo dia, às 18h30m, o Inter-SM vai a Caxias do Sul enfrentar o Juventude.

GRÊMIO 6 X 0 INTER-SM
Marcelo Grohe; Mário Fernandes, Rafael Marques, Rodolfo e Gilson (Bruno Collaço); Fábio Rochemback, Adilson (Leandro), Lúcio e Douglas; Escudero (Vinicius Pacheco) e Júnior Viçosa. Pedro Paulo; Diogo Fernandes, Diego Borges, André Bahia e Luiz Henrique; Elias, Deurick, Thiago Corrêa, Wendes (Leonardo) e Cadu (Faguinho); Dinei (Roni).
Técnico: Renato Gaúcho. Técnico: Suca.
Data: 24 de março de 2011. Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre. Árbitro: André Cieslak, auxiliado por José Javel Silveira e Carlos Henrique Selbach.
Gols: Douglas (Grêmio), aos 3m; Mário Fernandes (Grêmio), aos 23m, no primeiro tempo. Júnior Viçosa (Grêmio), aos 7m; Rafael Marques (Grêmio), aos 20m; Leandro (Grêmio), aos 30m e aos 42m, no segundo tempo.
Cartões amarelos: Douglas, Adilson (Grêmio); Luiz Henrique, Diogo Fernandes, Deurick (Inter-SM). Cartões vermelhos: Diogo Fernandes e Luiz Henrique (Inter-SM) .
Público: 5.099 torcedores. Renda: R$ 55.104,00.

Desfalcado, Grêmio terá cinco jogadores recém recuperados

Grohe, Adilson, Rochemback, Mário Fernandes e Júnior Viçosa estão confirmados


No treino tático da tarde desta quarta-feira, no gramado principal do Estádio Olímpico, o técnico Renato Gaúcho definiu o time do Grêmio que enfrenta o Inter-SM às19h30m de quinta, pelo Campeonato Gaúcho, em Porto Alegre. Com desfalques, o treinador precisou recorrer a cinco jogadores recém recuperados de problemas físicos.

Estão de volta o goleiro Marcelo Grohe, o lateral improvisado Mário Fernandes, os volantes Fábio Rochemback e Adilson, e o atacante Júnior Viçosa. Todos eles retornam após ausências em treinos recentes.

De fora, ficam jogadores importantes. André Lima, Carlos Alberto e Borges estão lesionados. Gabriel ainda sente os efeitos de uma intoxicação alimentar. E o goleiro Victor apresenta-se à Seleção Brasileira. Willian Magrão foi preservado, com dores musculares. Com isso, Grohe substitui Victor; Mário entra na vaga de Gabriel; Escudero e Viçosa formam o ataque.

No treino, Renato definiu a equipe com Marcelo Grohe; Mário Fernandes, Rafael Marques, Rodolfo e Gilson; Fábio Rochemback, Adilson, Lúcio e Douglas; Escudero e Júnior Viçosa.

Renato Gaúcho lamenta sequência de lesões: ‘Está faltando maca’

Técnico lista jogadores lesionados ou com problemas clínicos que estão fora


No Grêmio, o diagnóstico é unânime: caiu o rendimento da equipe, apesar dos bons resultados recentes, e a pegada – característica histórica do clube – também diminuiu. Dirigentes, técnico e jogadores admitem que é preciso melhorar nos dois aspectos, o quanto antes, para recuperar as atuações que empolgaram os gremistas no segundo semestre de 2010.

Segundo Renato Gaúcho, uma das explicações está na sequência de lesões e problemas clínicos de jogadores importantes. Hoje, estão vetados os centroavantes André Lima e Borges, o lateral-direito Gabriel e o meia Carlos Alberto, além de jovens egressos das categorias de base como Pessalli e Willian Magrão. E Júnior Viçosa é dúvida. Adilson, Mário Fernandes e Marcelo Grohe recém retornaram aos treinos.

– Estou com muitos problemas. Muitos problemas mesmo. Temos de tomar cuidado para não perder mais jogadores. O departamento médico está cheio. Depois da grama sintética já perdemos dois ou três garotos, o Magrão, o Pessalli, o Romário sentiu só no treino. Se você entrar hoje no departamento médico está faltando maca, de tanta gente – afirmou, referindo-se à vitória por 3 a 0 sobre o Porto Alegre, em partida disputada no piso artificial do Estádio Passo D’Areia.

Renato lembra que é difícil recuperar o desempenho com tantos desfalques:

– A gente quer voltar a jogar bem, mas tem equipe jogando bem e ficando pelo caminho. O mais importante é conseguir os resultados. É lógico que a gente quer voltar a jogar bem, principalmente como era no ano passado. Qualquer equipe no mundo tem uma recaída, aconteceu com o Grêmio. Fica difícil retomar esse desempenho, manter o entrosamento, se cada dia é uma equipe. Temos problemas, lesões, viagens, Libertadores, Gauchão…pior seria jogar mal e não conseguir as vitórias.

O treinador apega-se à saída rápida dos jogadores entregues aos médicos para poder escalar o time que enfrentará o Inter-SM às 19h30m (de Brasília) de quinta-feira – embora admita que boa parte deles já foi vetada.

– Eu quero o pessoal fora do departamento médico para ontem. Senão, não tenho nem um time para colocar.

Carlos Alberto sofre lesão muscular e desfalca o Grêmio por dez dias

Jogador fica de fora pelo menos dos confrontos com Inter-SM, Pelotas e Juventude


Na tarde desta segunda-feira o Departamento Médico do Grêmio confirmou diagnóstico de lesão para o meia Carlos Alberto. O jogador sofreu uma contratura no músculo adutor da coxa direita, e desfalca a equipe por dez dias.

Neste período, Carlos Alberto não participará de três partidas pelo Campeonato Gaúcho: contra o Inter-SM, na próxima quinta-feira; o Pelotas, no domingo; e o Juventude, no dia 30, uma quarta-feira.

Sua presença contra o Veranópolis, no dia 02 de abril, ainda é incerta. Ele volta aos treinos a tempo de participar do confronto pela Taça Libertadores contra o Junior de Barranquilla, em Porto Alegre, em 07 de abril.

Carlos Alberto ressentia-se de dores musculares nos últimos dias. Antes da viagem ao Peru, foi preservado de atividades. Contra o León de Huánuco, na semana passada, deixou a partida após marcar o gol do empate em 1 a 1, substituído por Bruno Collaço.

Fábio Rochemback, Borges e Douglas, que foram preservados do treino desta segunda-feira, voltam novamente à atividade no trabalho em dois turnos da terça.