Autuori aposta no crescimento do Grêmio na reta final do Brasileirão

Técnico diz que esse é o momento ideal para se recuperar e manter o rendimento


Autuori está confiante em uma vitória sobre o Botafogo, no próximo domingo, no Rio de Janeiro

Esse é o momento certo para o Grêmio se recuperar e manter o rendimento para que os objetivos do clube no Brasileirão sejam alcançados. É assim que pensa o técnico Paulo Autuori. Diante do Botafogo, no Engenhão, às 18h30m deste domingo, o comandante gremista espera a primeira vitória fora de casa, para depois seguir embalado até o final da competição.

– Eu espero que a gente comece a se recuperar e a fazer a manutenção do rendimento dentro de casa, somando isso aos jogos fora na reta final do campeonato, que é o momento ideal para isso. Nós vamos apostar nisso. Esse resultado contra o Atlético-MG (4 a 1, na rodada anterior, no Olímpico) deu um clima muito bom e não podemos desperdiçar isso – declarou o treinador nesta terça.

Autuori comemora a possibilidade de contar com uma semana inteira de trabalho antes da partida no Rio de Janeiro.

– Sabemos da importância do jogo com o Botafogo, tem tudo para ser um bom jogo. Eles ainda têm um jogo atrasado no meio da semana, e nós vamos aproveitar bem a nossa semana – comentou.

O técnico acredita na recuperação pelo fato de, mesmo com a sequência de derrotas longe do Olímpico, o Grêmio continuar vencendo – e bem – dentro de casa.

– O lado psicológico da equipe está trabalhado. Por tudo o que se passou na campanha fora de casa, era para ser muito preocupante dentro de casa, mas o time passou por cima disso e tem passado. Uma equipe que está com problemas nesse aspecto não reage nem dentro de casa, isso é claro. Temos que regular isso. Depende da nossa capacidade e da nossa competência – ressaltou.

Para Autuori, a equipe está preparada para iniciar a recuperação.

– A equipe está pronta, o momento é adequado para segurarmos essa oportunidade e conseguirmos esse objetivo curto nos jogos que temos pela frente. Vamos ver na prática, depende do que formos capazes de fazer. Só depende da gente.