Willian Magrão tem esperanças de levar equipe ao título brasileiro

Atleta diz que time tem de fazer sua parte e esperar o São Paulo tropeçar

Ampliar Foto Alexandre Alliatti/GLOBOESPORTE.COM Alexandre Alliatti/GLOBOESPORTE.COM

Magrão (à esq.) corre em treino do Grêmio

O volante Willian Magrão ainda sonha em levar o Grêmio à conquista do Brasileirão. O jogador, que estará em campo no jogo contra o Ipatinga, às 17h (horário de Brasília) deste domingo no interior mineiro, disse que a equipe precisa fazer sua parte e esperar que o São Paulo não vença o Fluminense no Morumbi, no mesmo horário.

– No Campeonato Brasileiro é difícil falar, em cada jogo pode acontecer muita coisa. Tomara que o São Paulo tropece. Aí, se fizermos nosso dever de vencer, seguimos na briga – diz o volante.

Roth elogia Perea e põe fim à polêmica com o jogador

Técnico do Grêmio prega respeito ao time do Ipatinga

Ampliar Foto Wesley Santos/PressDigital Wesley Santos/PressDigital

Celso Roth conversa no treinamento gremista

O Grêmio realizou, na manhã desta sexta, o último treino no campo suplementar do Estádio Olímpico antes do embarque para Minas Gerais, onde enfrenta o Ipatinga, às 17h de domingo (horário de Brasília), no Ipatingão. O técnico Celso Roth conversou com a imprensa após o trabalho e pôs fim à polêmica envolvendo o atacante Perea, que havia pedido para deixar o clube no último domingo. O treinador elogiou o colombiano e disse que a reclamação foi algo normal, ainda mais por se tratar de um atleta jovem.

– Eu tenho uma admiração muito grande pelo Perea. Ele é jovem e, de vez em quando, é intempestivo. Tem que ser tratado assim, como jovem que fala algumas coisas fora de hora e depois retoma seu caminho. Considero isso normal, pior é o jogador que não fala nada e fica acomodado – declara Roth.

O último gol do Perea foi contra o São Paulo, no dia 17 de agosto. Já Marcel balançou as redes pela última vez diante do Vasco, no dia 31 de agosto. Roth disse que esse jejum de gols deixa os atacantes muito ansiosos e espera que nesses dois jogos eles acabem com isso.
No treino de hoje, a bola parada recebeu atenção especial. O zagueiro Réver não participou do trabalho por conta de uma amigdalite, mas irá para a partida. Sem jogar a toalha na busca pelo título brasileiro, o comandante prevê dificuldades diante do Ipatinga:

– Vamos tentar um equilíbrio durante todo o jogo. Isto é o principal. O Ipatinga começou a competição com problemas, mas teve atuações muito boas durante o campeonato, inclusive contra o Grêmio aqui. O time tem qualidade, mas não conseguiu traduzir isso em resultados – salienta.

Roth também falou sobre uma suposta mala branca aos jogadores do Ipatinga. Para ele isto acontece, porém nunca ocorreu nas equipes em que trabalhou.

– A equipe deles tem bons jogadores, mas agora aparecem algumas circunstâncias, como atletas rescindindo salários, dinheiro extra, o Ipatinga ainda tem uma ponta de esperança de sair desta situação. Temos que ter cuidado e saber enfrentar isto – comenta.

O goleiro reserva Marcelo Grohe sofreu uma lesão no tornozelo e não deve mais atuar este ano. Em seu lugar viajou Matheus. O grupo que estará à disposição do técnico em Minas: Adílson, André Luís, Felipe Mattioni, Helder, Jean, Léo, Makelele, Marcel, Matheus, Orteman, Perea, Pereira, Rafael Carioca, Réver, Soares, Souza, Tcheco, Victor e Willian Magrão.

O Tricolor deve iniciar a partida com: Victor; Léo, Jean e Réver; Mattioni, Rafael Carioca, Willian Magrão, Tcheco e Souza; Perea e Marcel.

Roth valoriza vaga na Libertadores, mas fica insatisfeito sem título

Grêmio pode conquistar acesso à competição continental já neste domingo. Ser campeão virou tarefa quase impossível

Ampliar Foto Agência/Agencia Estado Agência/Agencia Estado

Vaga na Libertadores não satisfaz Roth

O Grêmio começou o Campeonato Brasileiro por baixo, desacreditado, sem grandes expectativas de brigar pelas primeiras colocações. Mas Celso Roth tinha discurso diferente. A cada entrevista, ele batia na tecla de que sua equipe não era pior do que qualquer outra. O desempenho tricolor na competição mostrou que ele tinha razão. Faltando duas rodadas para terminar o Nacional, o Grêmio está perto de garantir vaga na Libertadores e ainda sonha com o caneco.

Para Roth, ir à competição continental é motivo de orgulho, mas não de satisfação. Só a taça deixará o treinador 100% feliz.

– No caso de conseguirmos vaga na Libertadores, termino o ano em uma condição ótima, mas não satisfeito. O que queremos ainda é o título – afirma.

Para ser campeão, o Grêmio precisa vencer os dois jogos restantes e ver o São Paulo somar no máximo um ponto. Para ir à Libertadores, basta uma vitória sobre o Ipatinga neste domingo, em Minas Gerais.

Roth diz que Grêmio encara Ipatinga sem pensar no São Paulo

São cinco pontos de distância entre os dois tricolores. Gaúchos pensam em fazer sua parte e depois ver o que acontece

Ampliar Foto Agência/Agência Estado Agência/Agência Estado

Roth prepara o time para duas decisões

Só dois tropeços de um time que não costuma tropeçar podem dar ao Grêmio o título de campeão brasileiro. É improvável, quase impossível. Mas o clube gaúcho não joga a toalha e reza para todos os santos, na expectativa de ver o São Paulo comer mosca. No domingo, o Tricolor gaúcho visita o Ipatinga, enquanto os paulistas recebem o Fluminense. O técnico gremista garante que sua equipe pensará apenas nela. O resultado do time de Muricy Ramalho é informação para depois da partida.

– Temos essa filosofia desde o início do campeonato. Aliás, fomos os únicos que mantivemos o discurso. Não atropelamos, não falamos que passaríamos alguém em tal rodada. Também não transformamos adversários em alvos, como aconteceu com o Grêmio. Estamos mantendo essa postura e vamos continuar assim. Nosso objetivo é o Ipatinga – diz Celso Roth.

O Grêmio, vice-líder, tem cinco pontos a menos do que o São Paulo. Nas duas últimas rodadas, o time gaúcho precisa fazer seis pontos e torcer para que o Tricolor do Morumbi faça apenas um. Roth deve mandar a equipe a campo contra o Ipatinga com Victor, Léo, Pereira e Réver; Felipe Mattioni, Rafael Carioca, Willian Magrão, Tcheco e Souza; Perea e Marcel.

Ability admite sondagem, mas nega acerto de W. Paulista com o Grêmio

Representante da empresa que detém diretos econômicos do jogador diz que terá conversa com Botafogo sobre reajuste salarial

Ampliar Foto Jorge William/AGÊNCIA O GLOBO Jorge William/AGÊNCIA O GLOBO

Permanência de Wellington Paulista ainda está indefinida

No momento em que começam as especulações sobre transferências de jogadores, ainda mais num período de dificuldades financeiras do Botafogo, a notícia de que Wellington Paulista estaria acertado com o Grêmio foi negada pela Ability, empresa que detém os direitos econômicos do atacante. Segundo Henrique Rodrigues, diretor de futebol do fundo de investimentos, tudo ainda não passou de uma sondagem.

– O Grêmio é um dos quatro clubes brasileiros que ligaram perguntando sobre a situação do Wellington. O mesmo aconteceu com dois clubes da Alemanha, que voltaram a mostrar interesse, como haviam feito há alguns meses. Mas em nenhum dos casos houve proposta, o que é diferente – explica ele ao GLOBOESPORTE.COM.

Wellington Paulista tem contrato com o Botafogo até 31 de dezembro de 2011, mas está prevista para os próximos dias uma nova conversa entre a Ability e André Silva, novo vice de futebol do clube, sobre possível reajuste no salário do jogador. Henrique Rodrigues admite que o futuro do atacante no Alvinegro também dependerá da questão financeira.

– O Botafogo deseja que o Wellington continue, mas vou conversar novamente com o André Silva, pois o clube estabeleceu um corte na folha de pagamento dos jogadores para o ano que vem, quando estava previsto um reajuste no salário do jogador – observa.

O atacante afirma que ainda não pensa em deixar o Botafogo, apesar do descontentamento com os salários atrasados, e ressalta que seu principal objetivo é se recuperar de uma lesão no ombro.

–  Eu fui muito bem recebido no Botafogo, fizemos uma família aqui, por isso acho que ainda vale uma tentativa de ajustarmos tudo para o ano que vem. Não estou de mudança e nem tenho pensado nisso. O que eu quero agora é me recuperar para o último jogo e fazer meu último gol no Brasileiro sobre o Palmeiras – diz Wellington, em declarações divulgadas por sua assessoria de imprensa.

COMO É BOM SER GREMISTA