Grêmio encara o lanterna Aurora na Bolívia

Altitude não preocupa o Tricolor, que busca a segunda vitória

LANCEPRESS!

O Grêmio tenta alcançar a segunda vitória consecutiva na Copa Libertadores, enfrentando o Aurora, nesta quarta-feira, em Cochabamba, na Bolívia. A confiança do Tricolor gaúcho é grande: além de a equipe ter se encontrado, o adversário – o mais fraco do Grupo 7 – não terá seu melhor jogador, Hurtado, convocado pela seleção boliviana.

Concentrada em Santa Cruz de la Sierra desde segunda-feira, a equipe do técnico Celso Roth só trocará a cidade ao nível do mar pelos 2.500 metros de Cochabamba horas antes da partida. A altitude não assusta: é praticamente a mesma de Tunja, na Colômbia, onde há duas semanas o Grêmio derrotou o Boyacá Chicó por 1 a 0 – mas poderia ter goleado, tal a quantidade de chances desperdiçadas.

Com a vitória, a crise que se instalava no Olímpico começou a morrer. A possível demissão do técnico Celso Roth – clamada devido à perda do primeiro turno do Gauchão, para o Inter, seguida de dois fracassos nas primeiras rodadas do returno – virou coisa do passado. A goleada por 6 a 1 sobre o São José, logo em seguida, consolidou o clima de otimismo.

A escalação desta quarta será a mesma da vitória sobre o Boyacá e da goleada pela terceira rodada do Gauchão. Foram jogos nos quais o time mostrou segurança defensiva, fluência no meio-de-campo e criação de inúmeras chances de gol.

O esquema tático utilizado foi o 3-5-2. Em conversa com a diretoria, Celso Roth se convenceu de que o 3-6-1 era um tiro no pé. Da partida na Colômbia para a do Gauchão contra o São José, a única mudança foi a troca de funções entre os zagueiros Réver e Rafael Marques. O segundo passou a ser líbero e o primeiro voltou à posição de stopper pela esquerda, onde se sente melhor para defender e até apoiar.

A questão discutida nos últimos dias é a falta de gols de Alex Mineiro, autor de apenas quatro na temporada, nenhum na Libertadores. Jonas, que marcou oito no Gauchão, também está devendo – sobretudo depois das chances perdidas contra o Boyacá.
A pressão sobre os dois agora é maior: Herrera e Maxi López viajaram e ficarão no banco de reservas.

O Aurora perdeu suas duas primeiras partidas por 3 a 0: em casa, para o Boyacá, e em Santiago, para o Universidad de Chile. Joga sua vida na competição. Mas está desfalcado do meia Julio Hurtado, convocado para jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo. Entretanto, venceu o Real Mamoré por 2 a 0, domingo, com time misto, pelo Campeonato Boliviano – no qual é vice-líder.

FICHA TÉCNICA
AURORA X GRÊMIO

Estádio: Felix Capriles (Cochabamba, BOL)
Data – hora: 25/03/2009 – 21,50h (horário de Brasília)
Árbitro: Juan Soto (VEN)
Auxiliares: Plácido Chuello e Jorge Urrego (VEN)

AURORA: Dulcich; Rodríguez, Leonforte, Edson Zenteno e Méndez; Escobar, Cardozo, Fernández e Cristian López; Paredes e Castellón. Técnico: Júlio César Baldivieso.

GRÊMIO: Victor; Leo, Rafael Marques e Réver; Ruy, Adilson, Tcheco, Souza e Fábio Santos; Jonas e Alex Mineiro. Técnico: Celso Roth.