Autuori não vê Cruzeiro superior ao Grêmio e descarta favoritismo nas semifinais

Antes do duelo que começa a decidir quem vai à final da Libertadores, treinador tricolor avisa: ‘Não existe isso de o Cruzeiro estar melhor’



O Grêmio chegou às semifinais da Libertadores da América no sufoco, empatando por 0 a 0 com o Caracas após igualdade por 1 a 1 na Venezuela. Avançou no saldo qualificado. O Cruzeiro deixou uma última impressão melhor. Enfrentou o bateu o São Paulo duas vezes, por 2 a 1 em Belo Horizonte e 2 a 0 no Morumbi. Sinal de que os mineiros vivem momento melhor?

Para Paulo Autuori, técnico do Grêmio, nada disso. O treinador vê a equipe gaúcha em igualdade de condições na comparação com o adversário nas semifinais da Libertadores da América. O primeiro encontro entre Tricolor e Raposa é nesta quarta-feira, às 21h50m, no Mineirão.

– Não existe isso de o Cruzeiro estar melhor. Não está melhor no Brasileiro, por exemplo. Contra o São Paulo, teve dificuldades no Mineirão e depois venceu com méritos, aproveitando a expulsão de um adversário (o volante Eduardo Costa, ainda no primeiro tempo) – comentou o treinador.

Consequentemente, Autuori refuta a ideia de que alguma das equipes seja favorita na briga por vaga na decisão continental. Ele diz que o momento e a tradição de Cruzeiro e Grêmio emparelham a disputa.

– Não há favoritismo em jogos como esse. Favoritismo é pelo momento e pela tradição. O Cruzeiro é uma bela equipe, com excelentes jogadores, e perdeu a última partida em casa também (4 a 2 para o Grêmio Barueri), mesmo com o excelente elenco que tem. Jogos do Brasileiro antes de jogos da Libertadores são sempre da mesma maneira. Em tradição, os dois clubes têm o mesmo. Vai ser determinante o que acontecer em campo – analisou Autuori.

Os profissionais do Grêmio, em especial o treinador, estão incomodados com os questionamentos que o time vem recebendo na temporada. Autuori sugeriu aos críticos que esperassem o jogo contra o Cruzeiro.