Grêmio treina no Estádio Centenário e situação do gramado preocupa

Preparador físico pediu aos jogadores para reconhecer cada ponto do gramado

Na ensolarada tarde desta terça-feira em Montevidéu o preparador físico Flávio de Oliveira colocou os jogadores do Grêmio para se movimentar de lado a outro no Estádio Centenário. Como nas danças de salão, pediu que os atletas utilizassem todo o espaço disponível em seus deslocamentos, para frente, para trás, e para os lados. Com um objetivo: conhecer dada centímetro quadrado do campo de aspecto e condições muito precários.

A atividade teve início aproximadamente às 16h, e encerrou-se pouco antes das 18h. No local, o Grêmio enfrenta o Liverpool-URU às 22h  de quarta-feira pela pré-Libertadores. E as condições do gramado preocupam os tricolores.

– Movimenta. Vai lá no canto, vê como está o gramado. Volta, confere o outro lado – gritou Oliveira.

Após o treino físico, houve o costumeiro recreativo de vésperas de jogos. Sem Jonas, que capitaneava a equipe azul, Fábio Rochemback assumiu o comando do time adversário dos laranjas, sempre comandados por Gabriel. Renato Gaúcho atuou, e foi o mais aplaudido a cada toque na bola pelos cerca de vinte gremistas que assistiram ao trabalho.

Ainda houve tempo para Renato comandar um treino de conclusões aéreas. Ele e o auxiliar técnico Roger fizeram os cruzamentos para os jogadores concluírem na área.

Vinícius Pacheco treinou normalmente e deve substituir Jonas, negociado com o espanhol Valencia. O Grêmio provável tem Victor; Gabriel, Paulão, Rafael Marques e Gilson; Fábio Rochemback, Vilson, Lúcio e Douglas; Vinícius Pacheco e André Lima.

Após saída de Jonas, Renato pede reforços. ‘Time precisa de experiência’

Treinador não vê no elenco outro jogador com as mesmas características do artilheiro e afirma que atacante vai se desculpar por xingamentos


A preparação do Grêmio para a estreia na Libertadores, quarta-feira, contra o Liverpool (Uruguai), foi abalada nesta segunda-feira pela notícia de que Jonas deixa o clube para atuar no Valencia. O treinador Renato Gaúcho lamentou a saída do artilheiro do último Brasileirão e reconheceu que o time precisa ser reforçado.

– Vamos procurar definir alguns nomes. Já falei que precisamos reforçar o grupo e é necessário colocar gente para nos ajudar nesta Libertadores. O time do Grêmio precisa de experiência e estes jogadores vão chegar. Agora abriu mais uma brecha com a saída de Jonas.

Renato avalia que o grupo tricolor é qualificado, mas reconhece que não há outro jogador no clube que reúna as mesmas características do artilheiro. André Lima, Júnior Viçosa e Borges são considerados “jogadores de área” pelo treinador. Assim, Jonas vai deixar um vazio no time.

– Vamos sentir muito a falta do Jonas. Mas a vida segue. Entendo o sofrimento do nosso torcedor. Mas a torcida sabe que pode confiar na gente.

Ídolo da torcida gremista, Renato Gaúcho afirmou que Jonas vai se desculpar com os torcedores pelos xingamentos que dirigiu para as arquibancadas em seu último jogo pelo Tricolor, na sexta-feira, contra o São José.

– Ele ia falar hoje (segunda) com a imprensa. Mas aconteceu tudo isto. Ele vai pedir desculpas para a torcida. Vai deixar uma carta para vocês. Ele só não fala agora para não tirar o foco do jogo pela Libertadores. Mas ele está arrependido e sabe o que significa o Grêmio. Ele vai colocar isto na carta que vai deixar para a imprensa. Ele nunca teve problema deste tipo e estava abalado com as propostas. Ele errou e reconheceu. Vai reconhecer em público – garantiu Renato.

Renato disse compreender a posição do jogador diante de uma oferta milionária do futebol europeu.

– Estou um pouco triste pela saída dele. O Jonas me ligou no domingo, dizendo que estava pensando em sair. Na hora que ele me ligou, já senti o drama. Mas tenho que entender o lado do jogador. Ele deixou o hotel com lágrimas. Mas isso acontece em todos os clubes. No momento que aparece uma proposta, não tem como competir.