Santos perde gols, Grêmio segura o empate e segue na briga pelo G-4

Com o gremista Jonas expulso primeiro tempo e pênalti perdido pelo santista Zé Eduardo, equipes ficam no empate por 0 a 0, na Vila Belmiro

O empate em um duelo que interessava muito mais para o Grêmio, que ainda busca uma vaga na Libertadores, pode parecer uma mau resultado para os gaúchos. Mas o ponto conquistado fora de casa deve ser bastante valorizado pelas circustâncias da partida. Mesmo com o atacante Jonas expulso antes do intervalo, os visitantes seguraram a pressão santista e continuam bem colocados na briga pelo G-4. O goleiro Victor ainda defendeu um pênalti de Zé Eduardo, garantindo o bom empate, por 0 a 0, para o Grêmio, na Vila Belmiro, nesta sábado. Já o Santos, que ainda não teve o técnico Adilson Batista no comando, mostrou mais uma vez um futebol ofensivo, mas pecou nas finalizações e acabou frustrando os torcedores.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Com o resultado de igualdade, o Tricolor gaúcho segue na quinta colocação, agora com 54 pontos, apenas dois atrás do Botafogo, o quarto colocado. O time do técnico Renato Gaúcho pode ser ultrapassado neste domingo pelo Atlético-PR, que também irá aos 56 pontos se vencer o Grêmio Prudente. Enquanto isso, o Peixe está na sétima posição com 52 pontos, mas com a vaga na competição sul-americana de 2011 já garantida.

Na próxima rodada, o Santos enfrenta o Goiás, no domingo, no Serra Dourada. Já o Grêmio recebe o Atlético-PR, no sábado, no estádio Olímpico.

Pressão santista e expulsão gremista

Era o Grêmio o maior interessado em um resultado positivo, já que o time gaúcho ainda briga por uma vaga na Libertadores, enquanto o Santos já tem a vaga no torneio sul-americano garantido e está longe da luta pelo título brasileiro. Mas pelo que se viu desde o apito inicial a situação das duas equipes parecia inversa. O Peixe buscou o gol desde o começo. Sem poder contar com Neymar, suspenso, e Arouca, machucado, o técnico Marcelo Martelotte escalou o atacante Keirrison e o volante Rodriguinho.

Com boa movimentação de Keirrison e Zé Eduardo na frente, faltou pontaria para os donos da casa abrirem o placar no primeiro tempo. A primeira grande chance aconteceu em uma cabeçada de Marquinhos, mas o goleiro Victor fez grande defesa. Então, aos 18 minutos a situação gremista ficou ainda pior. Em uma disputa de bola com Adriano, o atacante Jonas, artilheiro do Brasileirão, acertou uma cotovelada no santista e foi expulso.

Com um jogador a menos em campo, restou ao Grêmio se defender da pressão alvinegra. Nem mesmo a habilidade e o esforço de Douglas, o único que tentava levar a equipe à frente, foi suficiente. Se Zé Eduardo estivesse em uma noite mais inspirada, ou o zagueiro Durval tivesse dado mais sorte em uma cabeçada que raspou a trave, o Peixe teria ido para o intervalo com uma vantagem no placar.

Zé Eduardo perde pênalti e empate persiste

Vendo a superioridade de volume de jogo do Santos, mas também a falta de efetividade, Martelotte tirou o volante Roberto Brum para a entrada do meia Alan Patrick no início da segunda etapa. A partida seguiu praticamente um duelo de ataque contra defesa. A única chance dos visitantes foi após uma subida de Fábio Santos pela esquerda, que André Lima cabeceou para a defesa do goleiro Rafael. Alan Patrick, em um petardo de fora da área, exigiu o esforço de Victor. No entanto, o excesso de erros de passes no meio campo, fruto da também da compacta marcação gaúcha, impediu que o Peixe chegasse com mais frequência à área.

A dificuldade satistas de transformar a superioridade em gol quase foi resolvida quando Rafael Marques derrubou Zé Eduardo na área. Quase foi resolvida. Porque Zé Eduardo cobrou mal o pênalti, confirmando a sua má atuação no jogo, e Victor fez a defesa. Martelotte ainda tentou a última cartada, trocando Keirrison por Marcel, mas o Santos não conseguiu o gol.

Em uma falta de longa distância cobrada por Fábio Rochemback, por pouco o Grêmio não achou um golzinho, mas Rafael evitou. O panorama do jogo seguiu inalterado até o apito final do árbitro, e o 0 a 0 acabou sendo muito mais agradável para o torcedor gremista do que para o santista.

SANTOS 0 X 0 GRÊMIO
Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval e Léo (Alex Sandro); Adriano, Roberto Brum (Alan Patrick), Rodriguinho e Marquinhos; Zé Eduardo e Keirrison Victor; Edilson, Paulão, Rafael Marques e Fábio Santos; Fábio Rochemback, Adílson, Lúcio e Douglas; Jonas e André Lima (Júnior Viçosa)
Técnico: Marcelo Martelotte Técnico: Renato Gaúcho
Gol: Não houve
Cartões Amarelos: Léo, Keirrison, Alex Sandro e Rodriguinho (Santos); Rafael Marques (Grêmio). Cartão Vermelho: Jonas (Grêmio)
Público: 7.421 pagantes. Renda: R$ 143.950,00
Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP). Data: 13/11/2010. Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG).
Auxiliares: Márcio Santiago (Fifa-MG) e Helberth Costa Andrade (MG)

Corinthians x Cruzeiro: É decisão no Pacaembu!

Equipes se reencontram após importante semifinal da Copa do Brasil; Peixe pode ‘eliminar’ Grêmio mais uma vez

Protagonistas do principal duelo da Copa do Brasil, Santos e Grêmio se reencontram neste sábado, às 19h30, na Vila Belmiro, pelo Brasileirão.

Assim como na competição nacional, o Peixe, já classificado para a Libertadores e com mínimas chances de título, pode dificultar o caminho do rival para a competição sul-americana.

Atualmente, o Grêmio é o sexto colocado, com 53 pontos, dois a mais do que o próprio Santos. Para a partida, o técnico interino Marcelo Martelotte fará modificações.

Léo, recuperado de lesão na panturrilha esquerda, além de Edu Dracena e Roberto Brum, que cumpriram suspensão, retornam. Keirrison entra no lugar de Neymar, suspenso.

– Temos que fazer o nosso trabalho, se vamos atrapalhá-los é problema deles, é uma equipe muito forte, com uma recuperação fantástica. Na ocasião, enfrentamos eles na zona do rebaixamento, agora estão motivados – disse o goleiro Rafael.

No primeiro turno, vitória por 2 a 1, no Olímpico, que quebrou um tabu de quase dez anos sem vencer no estádio rival. Esse será o quarto confronto no ano, já que as qejuipes se enfrentaram, também, pela semifinal da Copa do Brasil.

Com o resultado de empate do meio de semana do Botafogo, o Grêmio só depende de si agora para chegar ao G-4 e torcer para que o campeão da Copa Sul-Americana não seja brasileiro. Ainda que o jogo seja fora de casa, o Tricolor pretende atacar o Santos.

Durante a semana, a ausência de Neymar foi comemorada. Renato Gaúcho, Jonas e Edilson ressaltaram que o garoto deixa a missão gremista um pouco menos complicada, mas que o Santos tem um elenco qualificado para suprir a ausência do jogador da Seleção Brasileira.

– Claro que estou feliz por ele não jogar, no meu entender ele é um dos melhores do Brasil. Decide, desequilibra, já tem fundamentos de um jogador experiente, admiro bastante ele. Mas o Santos não se resume no Neymar e tem um bom plantel, não está no topo da tabela por nada. Vai nos dar bastante trabalho – disse Renato.

Ausência que será sentida e muito pelo Tricolor Gaúcho será a de Gabriel. O jogador não se recuperou de lesão na coxa direita e fica de fora da viagem para São Paulo. Seu substituto será Edilson. Excetuada esta situação, Renato repete o time que goleou o Ceará no Olímpico. Outra perda também foi a de Leandro, já que o atacante se lesionou no jogo-treino de quarta-feira.

Por outro lado, o treinador gaúcho poderá contar com a presença de seu capitão Fábio Rochemback e André Lima. Eles recuperaram-se de dores musculares e lesão no tornozelo, respectivamente, e estão liberados.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS X GRÊMIO

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data/Hora: 13/11/2010, às 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG/Fifa)
Auxiliares: Márcio Eustáquio Sousa Santiago (MG/Fifa) e Helberth Costa Andrade (MG)

Santos: Rafael; Pará, Durval, Edu Dracena e Léo; Roberto Brum, Adriano, Rodriguinho e Marquinhos; Zé Eduardo e Keirrison.

Técnico: Marcelo Martelotte.

Grêmio: Victor; Edilson, Rafael Marques, Paulão e Fábio Santos; Adilson, Fábio Rochemback, Lúcio e Douglas; Jonas e André Lima

Edilson volta à lateral direita do Grêmio após nove rodadas

Jogador substitui Gabriel, lesionado, na partida de sábado contra o Santos

Em 30 de setembro o Grêmio venceu o São Paulo por 4 a 2, no Estádio Olímpico. Edílson foi o lateral-direito titular, em lugar do suspenso Gabriel. O fato se repete nove rodadas depois – Gabriel ausenta-se, agora devido a uma lesão na coxa direita – e não enfrenta o Santos às 19h30m de sábado, na Vila Belmiro.

Praticamente um mês e meio depois, Edílson retorna ao time na sua função original. Ele chegou a ser improvisado no meio-campo pelo técnico Renato Gaúcho, mas permaneceu durante este período mais restrito à reserva.

Edilson, entretanto, manteve-se em atividade disputando com o time reserva o jogo-treino que Renato Gaúcho promove semanalmente – nesta semana, os suplentes do Grêmio venceram o Cerâmica, de Gravataí, por 4 a 0. E o lateral atuou.

– É bastante tempo fora do time, mas a gente vem fazendo os amistosos para dar mais ritmo. Não vai ter problema nenhum. A vontade é tão grande que supera qualquer coisa.

Mais defensivo que o titular, Edilson promete se empenhar no cumprimento das duas funções:

– O Gabriel é um lateral que apoia mais, vou me empenhar ao máximo para cumprir um bom papel