Duelo de técnicos marca Grêmio x Fla

Renato Gaúcho e Silas tentam provar que foram boas escolhas

A dança dos técnicos é uma constante no Campeonato Brasileiro. Porém, um clube que troca de treinador nem sempre se dá bem. Tentando provar que foram boas apostas, Renato Gaúcho, do Grêmio, e Silas, do Flamengo, enfrentam-se nesta quarta-feira, às 22h, no Estádio Olímpico, pela 24ª rodada do Brasileirão. Ambos querem mostrar que suas equipes podem, sim, embalar na competição.

O curioso é que Renato assumiu o posto justamente no lugar de Silas, que deixou o Olímpico muito criticado pela torcida e, após um período sem clube, foi contratado pelo time da Gávea. Tudo isso coloca ainda mais fogo no duelo pessoal entre os técnicos.

Depois de perder em casa para o Palmeiras, por 2 a 1, o Tricolor vem de uma vitória fora de casa por 3 a 0 sobre o Avaí e espera conseguir uma sequência positiva a partir de agora. O mesmo quer o Rubro-Negro, que venceu o Grêmio Prudente na 22ª rodada e empatou com o vice-líder Fluminense em seguida.

Renato Gaúcho terá um único desfalque em relação ao último jogo, o volante Fábio Rochemback, que fará falta pelos lançamentos e cobranças em bola parada. Contudo, o substituto, Ferdinando, é elogiado pelo poder de marcação.

– Confio plenamente neste rapaz. A atuação dele na vitória sobre o Corinthians foi muito boa – disse Renato Gaúcho, prevendo um bloqueio maior dos contra-ataques do Flamengo.

Para o goleador Jonas, o alargamento da distância para a zona de rebaixamento, agora de oito pontos, aumenta a confiança do grupo.

– Sem aquela pressão, a gente joga mais leve, cria mais, e pode sonhar mais alto. Só não podemos esquecer o aqui, o agora – destacou o autor de dois belos gols no 3 a 0 sobre o Avaí, que o alçaram à liderança dos artilheiros, com 11.

No Flamengo, os desfalques são o lateral-esquerdo Juan, que ainda se recupera de lesão no tornozelo, e Willians, suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo. Rodrigo Alvim será mantido na lateral. No meio, a tendência é a de que Correa entre ao lado de Toró, Kleberson e Renato. Existe ainda a possibilidade de Ronaldo Angelim ser poupado na zaga. Nesse caso, Jean deve ser o escolhido.

– Temos o Palmeiras com 29 pontos jogando em Prudente e esses dois últimos jogos nos favoreceram. Precisamos ajudar a tabela para ficarmos numa situação mais confortável – afirmou Silas.

O atacante Deivid, que desencantou no último domingo e marcou seu primeiro gol com a camisa rubro-negra, confia em uma boa atuação fora de casa.

– Sempre disse que precisaríamos de tempo para nos entrosar. Agora é que estou conhecendo melhor o Diogo e o Léo Moura, por exemplo, que encostam mais lá na frente no ataque. Por isso os resultados começam a aparecer – explicou.

GRÊMIO X FLAMENGO

Estádio: Olímpico, Porto Alegre (RS)
Data/hora: 22/9/2010 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa – DF)
Auxiliares: Enio Ferreia de Carvalho (DF) e Kleber Lucio Gil(SC)

GRÊMIO: Victor; Gabriel, Vilson, Rafael Marques e Fábio Santos; Ferdinando, Adilson, Souza e Douglas; Jonas e André Lima. Técnico: Renato Gaúcho.

FLAMENGO: Marcelo Lomba, Léo Moura, David, Ronaldo Angelim (Jean) e Rodrigo Alvim; Toró, Correa, Kleberson, Willians e Renato; Diogo e Deivid. Técnico: Silas.

Por vaga na Libertadores, Renato Gaúcho torce até pelo Inter

Maior ídolo e atual técnico do Grêmio lembra que sucesso do rival abre vaga extra na Libertadores. Ele também torce pelo Santos

Renato Gaúcho parado na frente de um televisor mandando toda sua torcida para… o Inter! É uma imagem no mínimo esquisita, mas acontece. Nesta terça-feira, o técnico do Grêmio, maior ídolo da história do clube, admitiu que torce para o sucesso do rival. Mas tem uma explicação: quanto melhor o time colorado for no Campeonato Brasileiro, maior a chance de abrir uma vaga extra para a Libertadores do ano que vem. É aí que entra a torcida do treinador.

O Inter, por ter conquistado a Libertadores de 2010, já tem vaga garantida na edição de 2011 do torneio continental. Assim, se ficar entre os quatro primeiros do Brasileirão, abrirá uma vaga ao quinto colocado – ou até ao sexto, se o Santos, campeão da Copa do Brasil, também ficar entre os quatro melhores do Brasileirão.

– Estou torcendo para o Internacional, sim. Ganhando, abre mais uma vaga. Torço para o Santos também. Quanto mais ganhar, mais ajuda. Se o Grêmio estivesse mais lá na frente, eu não torceria para o Internacional, mas não é o caso agora. Em 2007, quando ganhamos a Copa do Brasil, o Fluminense chegou em quarto e abriu mais uma vaga. Acho que o Cruzeiro foi beneficiado. Não vejo problema nenhum em o Inter chegar lá e abrir uma vaga. Todos torcem por isso – afirmou Renato.

Dependendo do resultado do jogo desta quarta-feira, contra o Flamengo, no Olímpico, o Grêmio pode ficar a seis pontos da zona de classificação para a Libertadores. Renato nutre a esperança de disputar o torneio continental, mas vai com calma nas previsões. Ele quer pensar jogo a jogo.

– Eu ficaria muito feliz se o Grêmio chegasse na Libertadores. Mas vamos degrau a degrau. O primeiro objetivo era sair da zona de rebaixamento, e saímos. Depois, era se distanciar, e conseguimos. Mas é muito cedo para falar em vaga na Libertadores. O Grêmio vem crescendo. Tem que manter. O Grêmio vem jogando bem. Daqui a pouco, vamos jogar de domingo a domingo, aí poderemos treinar mais – comentou o treinador.

O Grêmio recebe o Flamengo às 22h desta quarta-feira. Renato deve escalar o Tricolor com Victor, Gabriel, Vilson, Rafael Marques e Fábio Santos; Ferdinando, Adílson, Souza e Douglas; Jonas e André Lima.