Borges passará por cirurgia e pode não jogar mais em 2010

Departamento médico prevê três meses de recuperação para o centroavante, que tem fratura por estresse na tíbia

A notícia não poderia ser pior. O centroavante Borges efetivamente tem uma fratura por estresse na tíbia, mas ela é mais grave do que previa o técnico Renato Gaúcho. Nesta quinta-feira, o médico Márcio Bolzoni informou que o atleta passará por cirurgia na semana que vem. Ele pode não atuar mais em 2010.

– É importante que eu diga que quando se fala em fratura por estresse na tíbia, nem todas são iguais. Elas têm dois comportamentos muito distintos, conforme sua localização. A do Borges, infelizmente, é na pior localização. Essa fratura, que se chama fratura do terço médio anterior da tíbia, causada por estresse, é de tratamento preferencialmente cirúrgico. É essa nossa indicação ao Borges. A previsão de retorno dele é incerta. Poderá não ser nem este ano, mesmo com o tratamento cirúrgico. Isso não é uma certeza. A tendência é de que o jogador seja submetido a uma cirurgia na próxima semana. Ele pediu para ir a Salvador. Em acordo com a direção, o liberamos. A previsão otimista é de que possa voltar em três meses, mas não é uma certeza. A volta aos treinamentos pode acontecer antes disso, mas em campo, é de até três meses – disse o médico.

Borges aceitou passar por cirurgia. Outra alternativa era o chamado tratamento conservador, sem procedimento cirúrgico, mas os médicos não aconselharam essa alternativa.

– O tratamento conservador, não-cirúrgico, é muito arriscado nesse tipo de fratura, pela localização dela. Implica em tempo muito prolongado e a manutenção de um risco de refratura ou até de uma fratura maior – comentou Bolzoni.

Na cirurgia, será colocada uma haste intramedular, de aço inoxidável, na perna do jogador. A data do procedimento ainda é incerta.