Fim das experiências: Grêmio titular encara o Juventude

Silas vai mandar a campo a força máxima tricolor

O período de experiências terminou. No amistoso deste sábado, contra o Juventude, no Alfredo Jaconi, o Grêmio mandará a campo a equipe que pretende utilizar contra o Vitória, no retorno ao Brasileirão.

Mário Fernandes fixado na zaga é a principal decisão do técnico Silas – o que já aconteceu no coletivo da tarde desta quinta-feira.

É verdade que Rochemback, titular do meio-de-campo, treinou entre os reservas. Mas só porque cumprirá suspensão contra o Rubro-Negro baiano, quarta-feira, no Olímpico.

Outros dois titulares, Edilson e Jonas, foram poupados. Sentiam dores musculares. Contudo, têm presença assegurada no amistoso de sábado, que marcará a despedida dos campos do volante Lauro. A boa notícia é que Borges se recuperou da gripe e treinou com desenvoltura.

A equipe titular iniciou o treino com: Victor, Ferdinando (esse é volante, atuou improvisado na posição de Edilson), Mário Fernandes, Rodrigo e Neuton; Adilson, Willian Magrão, Leandro e Douglas; André Lima e Borges. Esse time perdeu de 2 a 0 para os reservas, com gols de Bérgson.

Borges treina normalmente e pode voltar contra Juventude

Atacante está recuperado de gripe. Jonas e Edilson, com desconforto muscular, são substituídos por André Lima e Ferdinando

O técnico Silas, do Grêmio, comandou um treino coletivo na tarde desta quinta-feira, no campo principal do Olímpico, já esboçando um time para enfrentar o Juventude em amistoso no sábado, em Caxias do Sul. Com as ausências dos titulares Jonas e Edilson, que se recuperam de desconforto muscular, André Lima e Ferdinando foram os substitutos. Recuperado de uma gripe, o centroavante Borges treinou normalmente e deve subir a Serra.

O time que começou o coletivo teve Victor; Ferdinando, Rodrigo, Mário e Neuton; Adilson, Willian Magrão, Douglas e Leandro; André Lima e Borges. Fábio Rochemback jogou no time reserva. No primeiro jogo que o Grêmio vai disputar na volta do Campeonato Brasileiro, contra o Vitória, o volante vai cumprir suspensão. A equipe de baixo teve Matheus; Paulo Pereira, Ozeia, Rafael Marques e Fábio Santos; Saimon, Rochemback, João Antônio e Fernando; Roberson e Bergson. Paulo Pereira e João Antônio são auxiliares técnicos.

Em separado, treinaram Lúcio, Souza, Jonas, Maylson e Hugo. Eles correram em volta do campo.

O Grêmio ainda treina na tarde desta sexta antes do jogo de sábado.

Fábio Rochemback se sente garantido no time titular do Grêmio

Volante, que não joga contra o Vitória por cumprir suspensão, se mostra seguro de que não vai perder espaço

O começo de Fábio Rochemback no Grêmio foi muito difícil, mas, quase um ano depois de chegar ao Estádio Olímpico, vindo do Sporting de Lisboa, o jogador começa a conquistar a confiança dos torcedores. Contratado em agosto da temporada passada, o jogador se apresentou visivelmente fora de forma e foi bastante criticado. No entanto, desde que o técnico Silas assumiu o comando do time, é sempre citado como exemplo de profissionalismo e, finalmente, pode se considerar dono de uma posição no meio-campo tricolor.

– Eu me sinto garantido no time titular. Claro que tem o respeito entre todos, mas trabalhei para buscar meu espaço e, agora que consegui uma vaga, pretendo não sair mais – disse Rochemback em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

O volante sabe que os erros cometidos no início do Brasileirão não podem mais ser repetidos daqui para frente. Ele acredita que o time possa fazer uma bela apresentação diante do Vitória, na quarta-feira que vem, às 19h30m (horário de Brasília), em Porto Alegre, e espera contar com todos os companheiros, já que, suspenso, ficará de fora:

– A gente sabe do nosso potencial, do time que temos, claro que tem a volta dos lesionados, mas acho que para quarta todo mundo vai estar bem para conseguir essa vitória em casa – disse o jogador. – Acho que o Grêmio volta em um nível bom, mostrando bom futebol. Como já falamos, na volta será um novo campeonato – completou Rochemback.

O Grêmio treinou na tarde desta quinta-feira no Estádio Olímpico. O centroavante Borges participou e deve jogar no Alfredo Jaconi, em amistoso que será realizado contra o Juventude, no sábado.

Indefinição para Mário Fernandes: ‘Hoje digo que sou lateral e zagueiro’

Jogador admite um pouco de confusão com mudanças de posição feitas pelo técnico Silas, mas não se sente prejudicado

A indefinição sobre uma posição para Mário Fernandes no time do Grêmio já começa a deixar o jogador um pouco confuso. Ele mesmo admite isso, mas afirma não se sentir prejudicado. Zagueiro de origem, foi deslocado para a lateral-direita para suprir a carência da equipe. Saiu-se bem, e assumiu a titularidade na zaga. Recentemente, o técnico Silas resolveu colocar Mário novamente na lateral, disputando vaga com Edilson. Porém, nos últimos amistosos, ele jogou como zagueiro.

– Cria um pouco de confusão, mas não prejudica. A maioria dos meus jogos aqui foi como lateral, depois pedi para voltar à zaga, onde joguei algumas vezes. Agora ele (Silas) prefere que eu atue na lateral. Não tem problema – disse o jogador, ainda sem entender muito bem o motivo das mudanças.

– Não sei porque mudou, mas ele avisou que eu ia jogar de lateral agora. Nos outros jogos ele optou por mim na zaga. Hoje eu digo que sou os dois, zagueiro e lateral, não sei dizer realmente minha posição hoje – destacou.

Mário quer ser zagueiro, sua posição de origem, e é assim que pretende chegar à seleção brasileira. Mas, como precisa respeitar as orientações do “chefe”, aceita as recomendações.

– Eu gostaria de jogar como zagueiro, mas se ele optar por mim de lateral, tudo bem, eu tenho de acatar – encerrou.

No próximo sábado, às 18h30, o Grêmio disputa o último amistoso antes de voltar ao Brasileirão. O adversário será o Juventude, em Caxias do Sul.

Grêmio desiste de negociar zagueiro com Cruzeiro, diz empresário

Raposa anunciou interesse em Rafael Marques, mas empresário diz que jogador deve ficar no Sul

Anunciado pelo Cruzeiro como um dos nomes na mira do clube, o zagueiro Rafael Marques poderá permanecer no Grêmio. O LANCENET! falou com o empresário do jogador, que disse que o clube gremista não deseja mais se desfazer do jogador.

– O que foi me falado hoje (quarta-feira) é que o Grêmio desistiu de negociar e voltaram atrás – disse Fred Pena ao L!NET.

O Cruzeiro investiria R$ 1 milhão para adquirir 100% dos direitos econômicos do jogador. O clube também precisava se acertar com Rafael Marques para concluir a negociação.

– O valor acordado não era referente a multa. Com o jogador também não estava acertado e, antes de um acerto com a gente, os clubes precisavam se entender – explicou Pena.

O Cruzeiro, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que o clube continua negociando as quatro contratações anunciadas pelo presidente na terça-feira, entre elas do zagueiro Rafael Marques.

– Dimas (Fonseca) está em uma reunião, tentando solucionar as quatro contratações. O Cruzeiro consultou o Grêmio e aceitaram o pagamento de uma compensação financeira para liberar o jogador a seis meses do fim de seu contrato – explicou ao L!NET Guilherme Mendes, diretor de comunicação.

Avaí bate o Grêmio, mas Vasco leva o Torneio de Floripa

Leão vence por 3 a 2, porém cruzmaltinos ficam com a taça no confronto direto

O Avaí ganhou, mas não levou. O time catarinense derrotou o Grêmio por 3 a 2, na noite desta segunda-feira, na Ressacada, pela terceira e última rodada do Torneio de Florianópolis, mas a taça ficou com Vasco, pelo critério do confronto direto (os cariocas venceram o Leão por 3 a 1 na primeira rodada).

A torcida local já comemorava o título, mas um gol de Roberson nos acréscimo acabou com a alegria avaiana. Na preliminar, o time vascaíno, que terminou com os mesmos seis pontos do Avaí, bateu o Coritiba por 3 a 2, e riu por último.

O Grêmio, que tinha três pontos e saldo positivo de um gol, lutava por uma vitória simples, porém, bem desfalcado, não teve forças para superar o ímpeto da equipe avaiana.


Locais abrem o placar, mas Tricolor iguala ainda no primeiro tempo

Jogando em casa e precisando da vitória por dois gols de diferença, o Avaí procurou o ataque desde o apito inicial. Mas as primeiras investidas mais contundentes foram do Tricolor gaúcho, ambas com Edilson. Aos três minutos, o lateral invadiu a área e foi empurrado por Batista, em penalidade máxima não assinalada. Aos dez, ele recebeu em condições e bateu cruzado para Paes espalmar.

A resposta do Leão, porém, foi imediata e mortal. Logo na sequência da jogada, Mário Fernandes perdeu disputa com Robinho e a bola sobrou na pinta para Roberto finalizar rasteiro, sem chances para Marcelo Grohe.

O Grêmio parecia ter sentido o golpe, pois passou a errar passes e sequer construía uma trama produtiva. Aos 15, Vandinho teve tudo para ampliar a vantagem, mas, livre na marca do pênalti, completou fraco, em cima do goleiro gremista.

A chance desperdiçada pelo centroavante foi ainda mais lamentada pelos torcedores avaianos porque aos 23 minutos os visitantes igualaram a contagem. Quase na linha de fundo, André Lima puxou a bola, deu lindo drible em Gabriel e rolou para o arremate certeiro de Bergson, deixando tudo igual na Ressacada.

O panorama se inverteu, e a tranquilidade, antes vista no quadro local, voltou para o Tricolor gaúcho. Aos 28 minutos, Leandro dominou na entrada da área e bateu com estilo, por cobertura, mas a bola beijou o travessão de Paes, no último momento de real emoção no primeiro tempo.


Leão cresce, abre vantagem, mas sofre o gol fatal nos acréscimos

As equipes voltaram com alterações para a etapa final, mas o Avaí, com mais ímpeto. Logo no primeiro ataque, Marcos cruzou da direita e Leonardo, que entrara em lugar de Vandinho, cabeceou para fora, perdendo chance incrível para os locais.

Mantendo a postura ofensiva, a equipe catarinense chegaria ao segundo gol aos dez minutos. Caio descolou belo passe para o zagueiro Emerson que, como um autêntico centroavante estilista, tirou Marcelo Grohe do lance com uma finta de corpo e rolou macio para a rede.

A etapa final era toda do Leão. E, aos 17 minutos Marcos recebeu na área e foi derrubado por Mário Fernandes, em pênalti assinalado pelo árbitro Jefferson Schimidt. Após as reclamações de rotina, Leonardo cobrou com precisão, no canto esquerdo de Grohe que pulou no oposto.

Monstrando-se incapaz de conter a agressividade dos locais, o time do Grêmio pouco produzia e não levava perigo à meta de Paes. O Avaí, por sua vez, investia com velocidade em busca de um quarto gol para liquidar de vez a fatura.

Quando a torcida avaiana já festejava o título para o Leão, Roberson arrematou da entrada da área e diminuiu para o Grêmio, matando as pretensões do quadro catarinense e dando o título para o Vasco.

Grohe espera recuperar ritmo de jogo com sua nova chance no gol

Goleiro substituirá Victor na partida contra o Avaí nesta segunda-feira

Ritmo de jogo é importante para qualquer atleta, mas para o goleiro é fundamental. Com esse objetivo, Marcelo Grohe substituirá Victor pela segunda vez consecutiva na meta gremista, contra o Avaí nesta segunda, na Ressacada, pela última rodada da Copa da Hora.

Grohe comemora a oportunidade para mostrar serviço, visando a sequência do Brasileirão.

– É importante ter ritmo de jogo, principalmente o goleiro, que é uma posição tão difícil. É complicado estar jogando, porque o goleiro nem sempre é substituído por causa de lesão ou cartão. Tive a chance de atuar, pois o Victor está gripado. Vai ser importante para pegar um ritmo de jogo e estar pronto para o Brasileirão, a hora que precisar – destacou Grohe.

O lateral-direito Edilson também valoriza a competição, apesar de ela ser amistosa:

– É como nós encaramos. Ficamos chateados pelo primeiro jogo. Independente se formos campeões ou não do torneio, o importante é vencer a última partida e ter um entrosamento legal – salientou.

Edilson pode ser poupado nesta segunda para evitar desgaste físico. O Grêmio confirmou que Douglas cumprirá suspensão pelo cartão amarelo no primeiro jogo, diante do Vasco. Assim, Maylson deve entrar na equipe.

Jonas destaca que confiança aumenta após vitória sobre o Vasco

Atacante fez dois gols na goleada por 3 a 0 no Torneio de Florianópolis

 Autor de dois dos três dos do Grêmio na vitória sobre o Vasco na noite deste sábado, na Ressacada, o atacante Jonas ressaltou o crescimento da confiança do grupo após a fraca atuação do jogo anterior, contra o Coritiba. Com o resultado, o Tricolor se recuperou no quadrangular amistoso Torneio de Florianópolis somando os primeiros três pontos.

– Retomamos as vitórias, isso é importante, independente se é torneio amistoso ou não. Em uma semana e meia, mais ou menos, já começa o Brasileirão. A confiança aumenta – destacou.

Com os dois de hoje, Jonas já soma 24 gols na temporada. É o goleador do Grêmio. Ao lado de Borges, que tem 17, a dupla já soma 41.

– Essa parceria está dando muito certo, espero que até o fim do ano a gente continue ajudando o grupo a vencer. Estamos em busca do título, não só nós dois como o grupo todo – disse.

Jonas reconhece que contra o Coritiba a equipe foi muito mal e comenta que uma conversa com o grupo deu resultado.

– No primeiro jogo a equipe estava totalmente desconhecida. No segundo a gente conversou que ninguém veio para brincar, para passar vergonha. O Grêmio é muito grande e todos os jogos que a gente joga é para vencer – ressaltou.

Grêmio passeia sobre o Vasco na Ressacada e reage na Copa

Jonas e Borges marcam para Tricolor. Cariocas caem muito

 

Em um verdadeiro passeio na Ressacada, o Grêmio reagiu na Copa da Hora e goleou o Vasco por 3 a 0, na noite deste sábado, só com gols no primeiro tempo. Jonas, duas vezes, e Borges marcaram. Apático e errante na retaguarda, o Gigante da Colina foi o oposto do rival e mereceu o revés. Agora, ambos têm três pontos, mas o saldo de gols do Tricolor, que perdera por 2 a 0 na estreia, é melhor que o do clube carioca.

 O Tricolor Gaúcho volta a campo na segunda-feira, às 21h30, para enfrentar o próprio time de casa. Antes, Vasco e Coritiba medem forças. A decisão do título ficou mesmo para a última rodada.

 1º TEMPO

Desde o início da partida, o Grêmio fez o que faltou na primeira rodada: correu, fechou os espaços e desfilou sua qualidade, bem maior que a do time vascaíno, ainda em processo de ajuste, pois ambos passaram por uma série de mudanças. Os cariocas, por outro lado, estavam presos, com seríssima dificuldade para passar do meio de campo tocando bem a bola.

Não demorou, então, para que, após duas tabelas sem sucesso, o Tricolor abrisse o placar, com Jonas, em belo chute de longe. A defesa de PC Gusmão provou que ainda é preciso muito, mas muito trabalho para não fazer feio no Brasileirão, já que distribuía pancadas ou sobrava em pixotadas.

Logo, saiu o segundo e, em seguida, o terceiro. Fernando Prass falhou no gol de Borges e Jonas, de novo, praticamente fechou o caixão. Os jovens da equipe cruzmaltina, Romulo e Jonathan, sentiram a pressão e não produziram nada. Tanto que foram sacados no intervalo. Jeferson, cansado, também foi um dos que saiu, embora tenha sido o mais lúcido do Vasco, até com chute na trave.

2º TEMPO

A segunda etapa foi monótona. Sem precisar se esforçar, o Grêmio marcou corretamente e observou o rival se complicar nos próprios erros e desentrosamento. Houve oportunidades esporádicas, com Fumagalli e Pimpão, que retornou após muito tempo. Mas nada que ameaçasse a vantagem gaúcha, nem sequer alterasse o marcador final.

Em uma série de cruzamentos errados e bolas retomadas, o tempo passou e os torcedores do Avaí, sempre contra Silas, que foi treinador do clube, mas hoje é mal-visto, vaiaram os gremistas. Ao mesmo tempo, aqueciam-se na fria noite de Floripa para o jogo de fundo, talvez, mais equilibrado.

FICHA TÉCNICA:
VASCO 0 X 3 GRÊMIO

Estádio: Ressacada, Florianópolis (SC)
Data/hora: 3/7/2010 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: José Acácio da Rocha (SC)
Renda/público: Não divulgados
Cartões amarelos: Fernando, Léo Gago e Dedé (VAS); Jonas, Ferdinando e Douglas (GRE)
Cartões vermelhos: –
GOLS: Jonas, 13’/1ºT (0-1); Borges, 34’/1ºT (0-2); Jonas, 41’/1ºT (0-3);

VASCO: Fernando Prass, Cesinha, Dedé e Thiago Martinelli (Fernando); Elder Granja (Fagner), Rafael Carioca, Romulo (Léo Gago), Jeferson (Fumagalli); Jonathan (Allan) e Rafael Coelho (Rodrigo Pimpão); Técnico: PC Gusmão

GRÊMIO: Marcelo Grohe (Saimon); Edilson (Ferdinando), Mário Fernandes, Rafael Marques e Neuton (Uendel); Adílson, Fábio Rochemback, Douglas e Leandro (Fernando); Jonas (Roberson) e Borges (André Lima); Técnico: Silas

 

 

Grêmio procura as causas da má atuação Time não jogou bem na derrota para o Coritiba

Time não jogou bem na derrota para o Coritiba

Faltou comprometimento e concentração. Foi esse o diagnóstico do técnico Silas e do vice-presidente de futebol Luiz Onofre para a sofrível atuação do Grêmio na derrota de 2 a 0 para o Coritiba., na noite desta quarta-feira em Florianópolis.

O meia Hugo comprovou essa versão ao se colocar contra a própria participação no Torneio da Hora.

— Seria mais proveitoso ficar treinando em Porto Alegre – opinou.

A crítica do zagueiro Ozeia bem que podia ser para ele.

— O time vai ter que acordar – protestou Ozeia.

Para Silas, uma das causas para a falta de empenho foi o caráter amistoso da partida. A outra teria sido física.

— Fomos para Rivera no Uruguai de ônibus, no fim de semana, porque o mau tempo não permitia viagem de avião. Foram sete horas para ir e sete para voltar. Parece que é normal, mas influiu no rendimento de hoje. Ainda mais que jogamos todo o segundo tempo com dez homens – disse.

Mas vai melhorar, prometeu Silas. Sábado, contra o Vasco, ele já vai se fixar numa escalação. Com isso, vai calar quem o criticou por ter escalado um time no primeiro tempo e outro no segundo.

— Até agora foi treino. Mas sábado contra o Vasco e segunda contra o Avaí vamos usar a equipe que pretendemos escalar nas partidas do Brasileiro – garantiu o técnico.