Avaí bate o Grêmio, mas Vasco leva o Torneio de Floripa

Leão vence por 3 a 2, porém cruzmaltinos ficam com a taça no confronto direto

O Avaí ganhou, mas não levou. O time catarinense derrotou o Grêmio por 3 a 2, na noite desta segunda-feira, na Ressacada, pela terceira e última rodada do Torneio de Florianópolis, mas a taça ficou com Vasco, pelo critério do confronto direto (os cariocas venceram o Leão por 3 a 1 na primeira rodada).

A torcida local já comemorava o título, mas um gol de Roberson nos acréscimo acabou com a alegria avaiana. Na preliminar, o time vascaíno, que terminou com os mesmos seis pontos do Avaí, bateu o Coritiba por 3 a 2, e riu por último.

O Grêmio, que tinha três pontos e saldo positivo de um gol, lutava por uma vitória simples, porém, bem desfalcado, não teve forças para superar o ímpeto da equipe avaiana.


Locais abrem o placar, mas Tricolor iguala ainda no primeiro tempo

Jogando em casa e precisando da vitória por dois gols de diferença, o Avaí procurou o ataque desde o apito inicial. Mas as primeiras investidas mais contundentes foram do Tricolor gaúcho, ambas com Edilson. Aos três minutos, o lateral invadiu a área e foi empurrado por Batista, em penalidade máxima não assinalada. Aos dez, ele recebeu em condições e bateu cruzado para Paes espalmar.

A resposta do Leão, porém, foi imediata e mortal. Logo na sequência da jogada, Mário Fernandes perdeu disputa com Robinho e a bola sobrou na pinta para Roberto finalizar rasteiro, sem chances para Marcelo Grohe.

O Grêmio parecia ter sentido o golpe, pois passou a errar passes e sequer construía uma trama produtiva. Aos 15, Vandinho teve tudo para ampliar a vantagem, mas, livre na marca do pênalti, completou fraco, em cima do goleiro gremista.

A chance desperdiçada pelo centroavante foi ainda mais lamentada pelos torcedores avaianos porque aos 23 minutos os visitantes igualaram a contagem. Quase na linha de fundo, André Lima puxou a bola, deu lindo drible em Gabriel e rolou para o arremate certeiro de Bergson, deixando tudo igual na Ressacada.

O panorama se inverteu, e a tranquilidade, antes vista no quadro local, voltou para o Tricolor gaúcho. Aos 28 minutos, Leandro dominou na entrada da área e bateu com estilo, por cobertura, mas a bola beijou o travessão de Paes, no último momento de real emoção no primeiro tempo.


Leão cresce, abre vantagem, mas sofre o gol fatal nos acréscimos

As equipes voltaram com alterações para a etapa final, mas o Avaí, com mais ímpeto. Logo no primeiro ataque, Marcos cruzou da direita e Leonardo, que entrara em lugar de Vandinho, cabeceou para fora, perdendo chance incrível para os locais.

Mantendo a postura ofensiva, a equipe catarinense chegaria ao segundo gol aos dez minutos. Caio descolou belo passe para o zagueiro Emerson que, como um autêntico centroavante estilista, tirou Marcelo Grohe do lance com uma finta de corpo e rolou macio para a rede.

A etapa final era toda do Leão. E, aos 17 minutos Marcos recebeu na área e foi derrubado por Mário Fernandes, em pênalti assinalado pelo árbitro Jefferson Schimidt. Após as reclamações de rotina, Leonardo cobrou com precisão, no canto esquerdo de Grohe que pulou no oposto.

Monstrando-se incapaz de conter a agressividade dos locais, o time do Grêmio pouco produzia e não levava perigo à meta de Paes. O Avaí, por sua vez, investia com velocidade em busca de um quarto gol para liquidar de vez a fatura.

Quando a torcida avaiana já festejava o título para o Leão, Roberson arrematou da entrada da área e diminuiu para o Grêmio, matando as pretensões do quadro catarinense e dando o título para o Vasco.