Gol de Ganso dá vitória ao Santos sobre o Grêmio na Vila Belmiro

Peixe não vencia em casa desde 22 de julho, quando derrotou o Furacão. Já o Tricolor segue sem triunfos como visitante


Jonas, do Grêmio, tenta passar pela marcação do lateral George Lucas, do Santos

No confronto entre o mandante bonzinho e o convidado educado, melhor para o time da casa. O Santos venceu o Grêmio por 1 a 0, gol de Paulo Henrique Ganso, e foi a 28 pontos, igualando-se ao próprio Tricolor gaúcho, que leva a melhor na classificação geral do Campeonato Brasileiro por ter uma vitória a mais. O time da Vila ocupa momentaneamente o décimo lugar. Já a equipe gaúcha está em sétimo.
Esta foi apenas a quarta vitória santista em nove jogos na Vila Belmiro neste Brasileirão. O time não vencia em seus domínios desde o dia 22 de julho, quando bateu o Atlético-PR. Já o Grêmio continua sem conseguir vencer fora. Em dez jogos, são oito derrotas e dois empates.

O Santos volta a jogar no domingo, contra o Goiás, às 18h30m (horário de Brasília), no Serra Dourada. No mesmo dia, mas às 16h, o Grêmio recebe o Atlético-MG, no Olímpico.

Jogo feio e erro da arbitragem

O primeiro tempo de Santos e Grêmio foi um castigo para os torcedores que foram à Vila Belmiro nesta quarta-feira à noite. Um jogo sofrível. O Peixe tentava construir jogadas, mas não tinha criatividade para superar a marcação gremista, que, por sua vez, pegava muito forte no meio, mas não conseguia trocar passes na frente.

Dessa forma, o jogo ficou amarrado no meio-campo até os 29 minutos, quando Jonas tentou quebrar a monotonia com um chute de fora da área. Felipe espalmou para escanteio com dificuldades.

O Santos insistia pelo lado direito, já que, na esquerda, o volante Pará, improvisado na ala, tinha dificuldades para cruzar. Pela direita, George Lucas chegava com mais liberdade, chegou a acertar alguns cruzamentos, mas Kléber Pereira, perdido no meio dos zagueiros gremistas, não conseguia sequer encostar na bola.

Mesmo jogando mal, o Peixe tomou a iniciativa e chegou até a ter um gol mal anulado. Aos 31, Madson cruzou da direita. Germano tentou desviar, mas a bola entrou direto. A arbitragem, porém, invalidou o gol alegando impedimento do volante santista, que estava em posição legal.

Se o juiz atrapalhou aos 31, aos 35 faltou categoria para Kléber Pereira. Paulo Henrique Ganso cruzou da direita, Rafael Marques tentou afastar e mandou no travessão. A bola voltou para o atacante santista, que tentou um voleio. Mas, desengonçado, pegou muito mal e mandou por cima.

Grêmio recua, Peixe vai para cima e Ganso garante

O segundo tempo foi um pouco mais movimentado. Graças principalmente ao fato de o Peixe ter adotado uma postura mais ofensiva. Com Neymar em campo (no lugar de Germano), o Peixe ganhou maior mobilidade no ataque e empurrou o Grêmio para trás. Logo aos 6, o garoto santista invadiu a área fazendo fila e quase marcou um golaço. Victor defendeu o chute rasteiro.

O Grêmio se armou para tentar puxar contra-ataques, mas a defesa santista, bem posicionada, não dava chances.

À medida que o tempo ia passando, o time alvinegro começava a se enervar. Com campanha ruim como mandante no primeiro turno, o Peixe queria começar a mudar isso na logo primeira rodada do returno. Mas faltava acertar os passes. A equipe dominou a posse de bola, conseguiu chegar à área gremista, mas, na hora do passe final, faltava capricho.

Quando o passe, enfim, saiu, veio também o gol. Aos 34, George Lucas acertou bom cruzamento da direita na cabeça de Paulo Henrique Ganso, que entrava pelo meio. O golpe saiu certeiro, com força, sem chances para Victor.

Ao levar o gol, o Grêmio passou a sair desordenadamente, dando espaços para o Peixe atacar. Aos 41, Rafael Marques fez falta dura em Neymar e foi expulso. Com um jogador a mais, o Peixe tratou de segurar o ímpeto do Grêmio, mas teve muito trabalho. O time gaúcho deixou a cautela de lado e se lançou com tudo para a frente. Até o goleiro Victor foi ao ataque nos últimos minutos para tentar o empate. Mas não deu.