Santos x Grêmio: mandante bonzinho e visitante educado se encontram

Peixe não consegue engrenar na Vila. Tricolor não vence fora. Só falta dar empate na Vila Belmiro…


Mesmo adversário, Paulo Autuori, do Grêmio, não poupa elogios a Luxemburgo, do Santos

O confronto entre Santos e Grêmio nesta quarta-feira, às 19h30m (horário de Brasília), na Vila Belmiro, tem uma particularidade curiosa: o Peixe joga para tentar melhorar o seu retrospecto em casa, que anda bem irregular. Já o Tricolor gaúcho tenta conquistar seu primeiro triunfo como visitante neste Brasileirão. Na teoria, um é o adversário certo para o outro neste momento. Resta saber como será a prática.

No primeiro turno, no Olímpico, os dois times ficaram no empate por 1 a 1.

O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances dessa partida em Tempo Real, com vídeos. O SporTV transmite para todo o Brasil (menos para o estado de São Paulo). Já o Premiere, em sistema pay-per-view, mostra o jogo ao vivo para o país inteiro.

Antes temida pelos adversários, a Vila Belmiro hoje em dia já não tem feito tanta diferença a favor da equipe alvinegra. No primeiro turno, foram oito jogos no estádio, com três vitórias, três empates e duas derrotas: 50% de aproveitamento. O Peixe está em 12º lugar, com 25 pontos, e só não despencou na tabela porque tem conseguido conquistar pontos fora de casa: conseguiu três vitórias e quatro empates em dez jogos como visitante.

Já o Grêmio é, disparado, o pior visitante deste Brasileirão. Em nove partidas, foram sete derrotas e dois empates. O time gaúcho só não está lá embaixo na classificação porque tem sido arrasador em casa: oito vitórias e dois empates em dez jogos. Com isso, ocupa o sétimo lugar, com 28 pontos.

Peixe pronto

O Santos segue sem poder contar com o lateral-esquerdo Léo, que sofreu uma contratura muscular na coxa esquerda contra o Avaí, dia 8, e já nem jogou contra o Cruzeiro, domingo passado. Com isso, Pará continua na lateral esquerda.

Esse é o único desfalque do técnico Vanderlei Luxemburgo, que mandará a campo o mesmo time que empatou por 0 a 0 diante da Raposa.

O treinador torce para que o time volte a mostrar um futebol convincente em casa para iniciar uma arrancada no Brasileirão.

– Vamos começar agora o segundo turno e a participação da torcida é fundamental. Precisamos voltar com aquela empatia que sempre existiu entre time e torcedor na Vila Belmiro.

Tricolor com novidades

Tentando acabar com o jejum de vitórias fora de casa, o Grêmio conta com dois trunfos importantes. Tcheco e Souza, suspensos na goleada por 4 a 1 sobre o Flamengo, retornam ao time. O argentino Maxi López, com lesão muscular, segue fora. O técnico Paulo Autuori praticamente confirmou a manutenção de Jonas e Perea no ataque, com Douglas Costa no banco.

O treinador gremista segue apostando na gurizada. Insatisfeito com Jadilson (que ficou fora até da lista de relacionados), Autuori já avisou que Bruno Collaço será o titular na Vila Belmiro. O jovem lateral é um dos oito jogadores saídos da base que integram a delegação azul em Santos. Mário Fernandes, Léo e Adílson começam o jogo, enquanto Marcelo Grohe, William Thiego, Pessali e Douglas Costa ficam como opção entre os reservas.

Para conquistar a primeira vitória como visitante, Autuori pede que o time não sucumba à pressão. Ele quer uma equipe agindo com naturalidade, mesmo diante de um adversário que, na visão dele, já começa a pegar o estilo de Vanderlei Luxemburgo.

– Não dá para alterar a maneira de ser devido à pressão fora de casa. A equipe do Santos está entrando no ritmo do Vanderlei. Deixaram de vencer duas partidas, mas ele tem muita qualidade no comando. O Santos é muito difícil, principalmente dentro da Vila – disse Autuori.

Orteman ataca dirigentes do Grêmio: ‘O que estão fazendo é uma vergonha’

Fora dos planos no clube gaúcho, uruguaio diz que entrará em férias se diretoria não aceitar liberá-lo. Atleta deve ir para o Peñarol


O uruguaio Orteman deve acertar, até o fim da semana, sua transferência para o Peñarol. Completamente deixado de lado no Grêmio, o jogador chutou o balde em entrevista para o site Ultimas Noticias, de seu país. Ele reclamou do tratamento que vem recebendo do clube gaúcho.

– Eles (dirigentes do Grêmio) sequer buscaram um clube para me emprestar. Podiam ter buscado uma saída aqui no Brasil, mas nem isso fizeram. Poderiam ter conseguido uma equipe que pagasse parte do salário – disse o uruguaio.

O jogador comentou não entender o afastamento e alegou que tem boa relação com o técnico Paulo Autuori.

– Isso é o pior. Tenho excelente relação com o técnico, mas os dirigentes tomaram a decisão de que eu treinasse sozinho – lamentou Orteman.

O meia entende que o Grêmio ainda não o liberou porque está forçando uma rescisão unilateral e, assim, conseguir lucrar com a saída dele. Porém, ele avisa que não fará isso. Se for o caso, promete ficar de férias em Porto Alegre – mas com o salário pago pelo Grêmio, naturalmente.

– Vou ser sincero: se eles se mantêm firmes, fico de férias aqui. O que estão fazendo é uma vergonha, porque se quero rescindir e sair do clube unilateralmente, tenho que pagar US$ 2 milhões (R$ 3,7 milhões) – argumentou o jogador.

Orteman disse que não quer falar com os dirigentes do Grêmio e que sua situação vem sendo tratada por seus representantes. O jogador, contratado em julho do ano passado, mal conseguiu jogar. Jamais foi titular.

Maxi López já tem contrato por mais três anos com o Grêmio

Para contar com o centroavante pelo período, clube terá que desembolsar 1,5 milhão de euros para o FC Moscou


Maxi López pode ficar por mais três anos no Olímpico

Maxi López pode ficar por mais três anos no Olímpico


O Grêmio não apenas recusou a proposta do Werder Bremen por Maxi López, nesta terça-feira, como pretende manter o centroavante por mais três anos. E não será difícil. Maxi López já tem um contrato assinado por esse período, válido a partir de janeiro de 2010.

Para o Grêmio continuar com o jogador, bastará depositar 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 3,75 milhões) na conta do FC Moscou, no final do empréstimo, para ficar com 50% dos direitos federativos.

O ex-vice-presidente de futebol do Grêmio, André Krieger, que deixou o cargo há um mês e meio para cuidar melhor de seu escritório de advocacia, foi quem fez os contratos, em janeiro. Nesta terça, Krieger comentou com o LANCE!NET que não chegou a temer a aceitação da proposta dos alemães por parte do Grêmio. Segundo ele, o clube precisa do argentino e este não queria mesmo sair agora.

O Werder pretendia indenizar o Tricolor com 1 milhão de euros (R$ 2,53 milhões). A quantia foi considerada irrisória – não resolveria os problemas financeiros do clube e seria insuficiente para a contratação de um centroavante do mesmo nível. E a multa era alta, lembrou Krieger.

– Colocamos uma multa absurda, de 25 milhões de dólares, apenas para nos preservarmos. Ou seja, para não acontecer o que aconteceu com o Róger, no ano passado. A multa era de 100 mil reais, veio um time do Catar, depositou e levou o jogador – explicou.

Advogado de Renato garante que meia não se reapresentará à Ponte Preta

Marcos Motta afirma que houve divergência na interpretação da liminar


Renato treina sem poder estrear pelo Grêmio

O futuro do meia Renato segue indefinido. Na segunda-feira, a CBF acatou a decisão da Justiça do Trabalho de Campinas e reativou o vínculo do atleta com a Ponte Preta. O advogado Marcos Motta, no entanto, garantiu nesta terça que o jogador não se reapresentará ao clube paulista. Apesar da decisão da entidade máxima do futebol nacional, Motta disse que houve um conflito na interpretação da liminar. O representante do meia assegurou que o contrato dele com o Grêmio é válido:

– Ele só não está inscrito pelo Grêmio. Estamos tomando as medidas legais cabíveis. Só não vou adiantar quais são. Estamos aguardando um novo entendimento da CBF. Há uma divergência de interpretação da liminar que foi dada e que a Ponte fez chegar à entidade, por isso que ele saiu no BID (Boletim Informativo Diário). Mas essa liminar já foi cassada, inclusive. Não há nenhum despacho novo da Ponte, que apenas usou uma liminar que já existia – disse.

Motta explicou ainda qual é o conflito de interpretação existente:

– A divergência de interpretação é sobre o afastamento. Na liminar inicial, seria uma determinação de reapresentação do atleta e multa. A Ponte entende que a cassação da liminar só afastou a multa. Nós entendemos que afastou a multa e desobrigou o jogador de se apresentar ao clube – salientou.

O advogado disse ainda que a Macaca errou ao fazer a transferência de Renato ao Al-Ittihad. Sobre a cláusula do contrato, que estabelecia que se uma ou mais parcelas não fossem pagas, o negócio estaria desfeito, o diretor jurídico do Grêmio Cláudio Batista disse que o acordo não tem validade.

– Essa cláusula é nula do ponto de vista trabalhista. Como se vai obrigar alguém a trabalhar onde não quer? – questionou.

Batista salientou que o clube gaúcho não se envolve diretamente na questão, que está sendo resolvida pelo atleta e seus advogados:

– O Grêmio, quando contratou o atleta na semana passada, confirmou que ele estava livre. E ele está livre, na medida em que a Ponte vendeu o jogador para a Arábia e rescindiu o contrato. Se o contrato está rescindido não há condição de revigoramento – reiterou.

O dirigente espera que a situação seja resolvida logo:

– Ele está treinando, quer continuar no Grêmio. Isso precisa ser resolvido o mais rápido possível – afirmou.