Com lesão na coxa, Maxi López para por até 30 dias

Atacante passa por exame de ressonância, que constata um estiramento


Maxi López: estiramento na coxa

Notícia ruim para o Grêmio. O atacante Maxi López fica fora dos gramados por aproximadamente 30 dias. Com dores na coxa direita, o argentino passou por exame de ressonância magnética nesta quinta e ficou constatado um estiramento.

– Ele tem uma lesão muscular, é um estiramento na coxa. Infelizmente vai parar em torno de 20 a 30 dias – informou o vice de futebol do Grêmio, Luiz Onofre Meira, por telefone ao clicRBS.

Se ficar um mês parado, Maxi desfalcará o Grêmio contra Flamengo (em casa), Santos (fora), Atlético-MG (em casa), Botafogo (fora), Vitória (em casa) e Náutico (fora).

Para a partida contra o Flamengo, às 16h deste domingo, Jonas e Perea formarão a dupla de ataque.

Grêmio aguarda resposta de Lúcio

Jogador deve retornar ao Olímpico, onde atuou na Libertadores de 2007


O Grêmio aguarda para esta sexta-feira uma resposta do lateral-esquerdo Lúcio, fora dos planos do Hertha Berlim, da Alemanha. O jogador já indicou que pretende retornar ao Olímpico. Ele defendeu o Tricolor em 2007. Fez parte da campanha do vice na Libertadores. Ao deixar o clube gaúcho, disse que daria preferência ao Grêmio quando voltasse ao Brasil.

A diretoria gremista diz que não entrará em leilão pelo jogador, que também interessa ao Fluminense. O clube carioca se mostra confiante na contratação dele, mas o Grêmio acredita que o jogador manterá a palavra de retornar a Porto Alegre e aceitará a proposta gaúcha, feita em contato com o irmão dele, sem grandes ressalvas. A ideia é ficar com o jogador por empréstimo de um ano.

O atacante Leandro, do Verdy Tokyo, do Japão, é aguardado na semana que vem em Porto Alegre para assinar contrato de três anos com o Grêmio e ser apresentado oficialmente. O jogador, ex-Fluminense e São Paulo, viajou ao Oriente para rescindir contrato com o clube local.

A diretoria tricolor está em compasso de espera para ter o lateral-direito Felipe Mattioni, que não será aproveitado pelo Milan. O retorno dele é improvável. O também lateral Edílson, da Ponte Preta, foi oferecido ao Tricolor, mas a diretoria disse que não tem interesse nele.

No retorno ao time, Perea troca dor no coração por esperança de dias melhores

Colombiano passou o ano inteiro vendo os colegas jogarem enquanto se recuperava de lesão. Ele deve começar o jogo contra o Flamengo


Perea coloca a mão no coração ao ser perguntado sobre o sentimento de, lesionado, ver os colegas de Grêmio em campo de longe, sem poder sentir o cheiro da grama, sem ouvir os gritos da torcida, sem lutar por fazer um gol.

– É aquela situação, aquela dor que dá de não estar junto, de não ajudar os colegas. Queria muito ter participado de todas as situações vividas pelo clube este ano – disse o jogador nesta quinta-feira, encostado em uma das paredes da sala de entrevistas do Olímpico, minutos depois de treinar como titular e ver sua história como jogador do Grêmio renascer.

Perea está de volta. As lesões de Herrera e Maxi López convenceram o técnico Paulo Autuori a dar uma oportunidade para o atleta na equipe titular do Tricolor. Foi assim no treinamento, ao lado de Jonas. E também deve ser assim contra o Flamengo. Por causa de uma cirurgia no joelho esquerdo, o atacante passou o ano inteiro no estaleiro. Não recebeu sequer uma oportunidade de começar uma partida. Assediado pelo Palmeiras, quase deixou o clube.

Mas Perea ficou. Recuperado da lesão, ele passou a treinar e até pintou no time na eliminação da Libertadores, no segundo tempo do jogo contra o Cruzeiro. Quando a comissão técnica disse ao jogador que ele passaria por um processo de aprimoramento físico, Perea sentiu que dias melhores poderiam aparecer para ele no Olímpico. No domingo, o colombiano tentará dar início a um novo momento.

– Foi muito difícil para mim. No início do ano, com a lesão, eu senti que perderia momentos importantes, especialmente na Libertadores. Agora, estou muito feliz pela possibilidade de atuar novamente – comentou o jogador.

Perea disse que está 100% recuperado e que tem condições de suportar os 90 minutos da partida. O jogador só pede à torcida um pouco de paciência, porque pode faltar ritmo de jogo a ele.