Eliminação e polêmica na Libertadores ainda mexem com atacante Maxi López

Argentino do Grêmio lamenta lembranças da competição continental, na qual foi acusado de racismo nas semi: ‘Já deveria ser passado para mim’


Maxi López treina e usa a cabeça para tentar esquecer episódios da Taça Libertadores

A Taça Libertadores não acabou para Maxi López. O argentino do GrêmioCruzeiro nas semifinais e a acusação de racismo que partiu de Elicarlos, do clube mineiro. Passada mais de uma semana do fim do sonho de conquistar a competição continental, La Barbie admite que segue com a disputa na cabeça. E lamenta que seja assim.

– Já deveria ser passado para mim. Obviamente, custo a esquecer. Mas acabou. Temos um Brasileirão em que podemos retomar uma boa campanha para entrar no G-4 e ganhar a confiança na briga do título. Temos de estar fortes e manter a sequência que começou contra o Atlético-PR e precisa seguir até o Gre-Nal – disse o gringo. ainda fica remoendo a eliminação para o

Maxi terá novo parceiro de ataque neste domingo, contra o Corinthians. Herrera está suspenso, e o substituto será Jonas.

– Vai ser um jogo lindo. O Grêmio está em um bom nível. Tanto Jonas quanto Perea entram bem, e o Alex Mineiro também. Todos podem fazer um bom papel domingo. É uma boa possibilidade para ficarmos confiantes e darmos uma alegria à torcida – comentou La Barbie.

Depois de perder muitos gols nos duelos com o Cruzeiro, Maxi marcou duas vezes diante do Atlético-PR. O argentino disse que o ideal contra o Timão é fazer um gol cedo para não sofrer sustos depois.