No último lance, Vitória bate o Grêmio com golaço de Leandro Domingues

Leão derrota o Tricolor gaúcho por 1 a 0, aos 47 do segundo tempo, e entra no tão sonhado G-4


Com golaço no fim, Vitória derrota o Grêmio

Um lance perfeito. Foi assim que o Vitória conseguiu derrotar o Grêmio, por 1 a 0, neste domingo, no Barradão. Depois de tentar, martelar e insistir por 90 minutos, o Rubro-Negro só conseguiu abrir o placar aos 47 do segundo tempo, num golaço de Leandro Domingues (assista aos melhores lances no vídeo ao lado). O Leão termina a quarta rodada do Brasileirão com nove pontos, entra no G-4 e é vice-líder. O Tricolor gaúcho continua com quatro.

Na próxima rodada, o Grêmio recebe o Náutico, na quinta-feira, no Olímpico, às 21h. O Vitória joga no domingo, no Palestra Itália, contra o Palmeiras, às 16h.

Antes do jogo, festa no Barradão

A confirmação de Salvador como uma das 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 foi em ritmo de axé. Os cantores Tatau e Ivete Sangalo comandaram a comemoração no estádio Barradão, após o anúncio do presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter, em reunião do comitê da entidade em Nassau (capital das Bahamas). A musa, inclusive, deu o primeiro toque na bola antes do duelo pelo Nacional.

Vitória mais agudo

Muita correria e pressão dos baianos. Este foi o panorama do primeiro tempo da partida. Um duelo que começou com muito estudo por parte dos dois times. Só aos dez minutos surgiu a primeira chance de gol. Leandro Domingues cobrou falta para a área, o zagueiro Victor Ramos subiu sozinho entre os tricolores e cabeceou com muito perigo. O lance fez o técnico Paulo Autuori se levantar pela primeira vez do banco de reservas. O Grêmio entrou em campo com um time misto por conta do desgaste do jogo da última quarta-feira contra o Caracas, na Venezuela, pela Libertadores, quando empatou por 1 a 1.

Sem força ofensiva, o Tricolor gaúcho pouco ameaçava. O primeiro chute a gol foi de Souza, aos 12. Ele entrou na área do Leão, gingou na frente da marcação, mas bateu fraco pela linha de fundo. Cinco minutos mais tarde, o Vitória respondeu com um ótimo chute de Adriano. O atacante bateu rasteiro, da entrada da área, e acertou a trave.

O desenho do jogo estava claro. Vitória no ataque, e Grêmio no contra-ataque, mas sem velocidade. Numa das poucas investidas dos gremistas, o atacante Alex Mineiro pediu pênalti. Ele se enroscou com os defensores rubro-negros e caiu na área. Wagner Tardelli nada marcou.

Apesar de tentar envolver o Grêmio com toques rápidos e ultrapassagens pelas laterais, especialmente com Apodi, o Vitória passou a investir nos chutes de fora da área. Aos 32, Willian bateu de longe o obrigou Victor a fazer bela defesa. Quatro minutos depois, a bola aérea por pouco não deixou o Tricolor inaugurar o marcador. Souza cobrou escanteio, Réver cabeceou para o chão na primeira trave e quase conseguiu surpreender o goleiro Viafara.

O jogo ficou mais aberto. Aos 39, a melhor chance. Apodi foi lançado na direita, avançou com velocidade até entrar na área e bateu firme. Victor, goleiro da seleção brasileira, cresceu para cima do ala e impediu a abertura do placar. Fim de primeiro tempo: Vitória melhor, mas sem vantagem.

Leão tenta de todas as formas

Cruzamentos, chutes de fora da área e tabelas. O setor ofensivo do Vitória começou o primeiro tempo de forma persistente em busca do gol. O ala pela direita Apodi era o mais acionado do time baiano, mas não conseguia furar o bloqueio gremista. Paulo Autuori voltou para a etapa final com duas mudanças: Jonas no lugar de Alex Mineiro, e Jadílson no lugar de Adilson. Jonas ficaria pouco tempo em campo. Primeiro ele fez uma falta boba em Vanderson e recebeu o amarelo, aos sete. Aos 23, atingiu Apodi no meio-campo e foi para a rua.

Antes, porém, viu o zagueiro Anderson Martins quase marcar para o Vitória. Aos 20, o defensor fugiu das suas características, soltou uma bomba de muito longe, cheia de efeito, mas Victor estava atento para impedir o gol. Depois desse lance, a partida ficou concentrada no meio-campo e sem grandes jogadas de efeito. O meia Souza tentou dar fim ao clima de monotonia com um chute forte, aos 35. De longe, o camisa 8 obrigou Viafara a fazer uma defesa difícil.

No últimos dez minutos, quem ficou mais perto do gol foi o Grêmio. Aos 43, o argentino Maxi López quase conseguiu fazer valer a força do contra-ataque dos visitantes. Ele ganhou do marcador, bateu forte de pé esquerdo e Viafara salvou o Leão. Parecia que o jogo terminaria assim, sem gols. Só parecia. Aos 47, Leandro Domingues olhou para o gol, olhou novamente, e acertou um chute no ângulo do goleiro Victor. Essa não dava para defender. Último lance do jogo, e vitória do Rubro-Negro de Salvador.

Grêmio escala titulares para encarar o Vitória

Tricolor gaúcho tenta tirar o foco da Copa Libertadores


O Grêmio se encontra em Salvador desde a manhã de quinta-feira, preparando-se para o confronto com o Vitória, neste domingo, às 16h, no Barradão. O técnico Paulo Autuori mandará a campo o mesmo time que empatou em 1 a 1 com o Caracas, quarta-feira, na capital venezuelana, pelas quartas-de-final da Libertadores. Com uma única dúvida: o garoto Adilson ou o veterano Túlio no meio-de-campo.

Não haveria razão para fazer diferente. A equipe está descansada e seu próximo jogo pela competição continental será só no dia 17 de junho.

– O principal motivo é que precisamos subir na tabela. Estamos em oitavo lugar, com quatro pontos em três jogos, e esse desempenho é insuficiente para as ambições do Grêmio – disse Autuori.

Ruy traz um argumento bem razoável ao apoiar a decisão de não poupar jogadores. Para o lateral-direito, nenhum time está se cansando muito nesse momento.

– Desgaste físico nós vamos sentir lá pelo fim do Brasileiro. Então, a hora de ir com força máxima e dar todo o gás é agora – receitou Ruy.

Todos estão conscientes de que o time não atuou bem em Caracas. Mas, segundo os jogadores, a culpa foi dos buracos do gramado.

– O Barradão não é uma mesa de bilhar, mas vai dar para o Grêmio rolar a bola – apostou Réver.

A questão da mudança de esquema será levada com comedimento. Paulo Autuori acha que, se tirar um dos três zagueiros, pode desestabilizar o setor defensivo, que segundo ele vem dando sustentação à equipe. Por isso, a passagem do 3-5-2 para o 4-4-2 será feita gradualmente. Por enquanto, mudando jogadores de função ao longo da partida. Por exemplo, passando o zagueiro Leo para a lateral direita e deslocando o lateral-direito Ruy para o meio-campo.

Para essa partida contra o Vitória, Ruy, Rafael Marques e Réver entrarão pendurados com dois cartões amarelos.

O zagueiro Anderson Martins deve ser a principal novidade do Vitória para o jogo contra o Grêmio. Recuperado de uma lesão na panturrilha, o atleta tem sido escalado entre os titulares nos últimos treinos.

Pelo que demonstrou durante a semana, o técnico Paulo César Carpegiani pretende mandar a campo uma equipe mais cautelosa. Tanto que saiu do tradicional 4-4-2 para o 3-6-1. Anderson Martins formará o trio defensivo com Wallace e Victor Ramos.

FICHA TÉCNICA:

VITÓRIA X GRÊMIO

Local: Barradão, Salvador (BA)
Data e hora: 31/05/2009 – 16h (horário de Brasília)

Árbitro: Wagner Tardelli (SC)

Auxiliares: Alcides Pazetto (SC) e Angelo Bechi (SC)

VITÓRIA: Viáfara, Wallace, Victor Ramos e Anderson Martins; Apodi, Vanderson, Uelliton, Leandro Domingues, Ramon Menezes e Adriano; Neto Baiano. Técnico: Paulo Cesar Carpegiani.

GRÊMIO: Victor, Leo, Rafael Marques e Réver; Ruy, Adilson (Túlio), Tcheco, Souza e Fábio Santos; Jonas e Maxi López. Técnico: Paulo Autuori.