Grêmio encara Caracas pela Libertadores

Tricolor está invicto, venezuelanos não perderam em casa


Invicto na Libertadores, com sete vitórias e um empate, o Grêmio começará a enfrentar dificuldades na noite desta quarta-feira, no primeiro confronto com o Caracas pelas quartas-de-final de competição.

O jogo será visto por um público entusiasmado, que tomará os 24 mil lugares do Estádio Olímpico. “A oportunidade de derrotar o ‘imortal tricolor’ é agora”, como escreve o “El Nacional”. O Caracas vem de uma goleada de 4 a 0 sobre o Deportivo Cuenca, do Equador, no jogo da volta das oitavas. Aliás, venceu todos os seus quatro jogos como mandante.

Apesar disso, o técnico Paulo Autuori não recusa a condição de favoritismo dada ao Grêmio, que venceu todos como visitante. Acha que, com bom futebol e respeito ao adversário, seu time sairá da capital venezuelana com um bom resultado. “Isso contemplaria a lógica, pois apesar dos progressos do futebol venezuelano a superioridade do brasileiro é inconteste”, disse ele.

Para o treinador, que estará em sua segunda partida no comando do time, isso significa vitória. Para o zagueiro Leo, porém, voltar para Porto Alegre com um empate será auspicioso. Como a decisão da vaga será em casa, nem uma derrota por um gol de diferença será considerada de difícil reversão, desde que o Tricolor marque um.

O time gaúcho deve jogar completo. Souza e Réver fazem tratamento para dores musculares, mas garantem que estarão em campo. Túlio será mantido como primeiro volante. Contra o Botafogo, o experiente volante substituiu com vantagem o jovem Adilson, que cumpria suspensão automática. A saída de bola ficou mais inteligente.

Ainda não será nessa partida que Autuori empregará seu esquema tático preferido, o 4-4-2. Continuará no 3-5-2, com o qual a equipe está acostumada. Tudo porque o sistema defensivo está rendendo bem. “Seria perigoso fazer a mudança num jogo dessa responsabilidade”, justificou.

Mas ele quer os alas atuando mais no meio-campo, alternadamente, e os meias Tcheco e Souza armando jogadas pelos lados. E Jonas tem ordens de se aproximar mais do centroavante Maxi López.

Os destaques do Caracas são o goleiro Vega, o zagueiro Rey, o lateral-esquerdo Cichero, o volante Vera, todos da seleção venezuelana, e os atacantes Castellín, 33 anos, e Darío Figueroa, 31, este um argentino formado no River Plate.

FICHA TÉCNICA

CARACAS X GRÊMIO

Local: Estádio Olímpico (Caracas, VEN)
Data-hora: 27/05/2009 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Roberto Silveira (URU)
Auxiliares: Miguel Nievas e Marcelo Gadea (URU)

CARACAS: Vega; Romero, Deivis-Barone, Rey e Cichero; Vera, Piñango, Gómez e Emilio Rentería; Castellín e Darío Figueroa. Técnico: Noel Sanvicente.

GRÊMIO: Victor; Leo, Rafael Marques e Réver; Ruy, Túlio, Tcheco, Souza e Fábio Santos; Jonas e Maxi López. Técnico: Paulo Autuori.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: