Sono e carteado: viagem do Grêmio transcorre com tranquilidade

Delegação tricolor leva pouco mais de quatro horas até Belém, de onde ruma para Caracas, palco do jogo de quarta-feira

Jonas participa de uma roda de carteado

Metade do caminho ficou para trás. O primeiro trecho da longa viagem até a Venezuela foi transcorrido sem problemas pela delegação do Grêmio. Foram quatro horas de voo entre Porto Alegre e Belém, onde o avião parou para reabastecimento. Até Caracas, serão mais três horas e meia.

A viagem transcorre na maior tranquilidade. Além dos 20 jogadores do Grêmio, o voo tem integrantes da comissão técnica, dirigentes, conselheiros, torcedores e jornalistas. A maior parte do elenco aproveitou para dormir. Outros mataram o tempo com revistas, jornais e jogos de videogame. Uma turma se juntou para jogar cartas. A disputa de pife começou com Jonas, Souza, Léo e Fábio Santos. Depois, Adílson e Makelele também entraram na brincadeira, interrompida por alguns minutos quando o avião passou por espaço de leve turbulência.

Os jogadores ficaram na primeira metade da aeronave. Os demais passageiros foram agrupados no fundo. Às 16h30m, o serviço de bordo ofereceu sanduíche quente, pedaços de frutas e refrigerantes ou sucos.

O Grêmio chega a Caracas, palco do jogo contra o time de mesmo nome, por volta das 22h, pelo horário de Brasília. Nesta terça, os atletas farão o reconhecimento do Estádio Olímpico, local da partida. A bola rola às 21h50m de quarta no primeiro duelo das quartas de final da Libertadores. O time tricolor deve ir a campo com Victor, Léo, Rafael Marques e Réver; Ruy, Adílson, Tcheco, Souza e Fábio Santos; Jonas e Maxi López.