Victor admite: ‘Agora serei cobrado como goleiro de Seleção’

Goleiro foi chamado por Dunga para jogos da Seleção Brasileira


Victor vestirá a camisa da Seleção Brasileira pela primeira vez

Victor vestirá a camisa da Seleção Brasileira pela primeira vez


O goleiro Victor foi um dos cinco jogadores que atuam no Brasil convocados por Dunga para dois jogos das Eliminatórias e para a Copa das Confederações. Pego de surpresa com a convocação, Victor admitiu que não esperava ser lembrado tão rapidamente.

– Quando se joga em time grande, se pensa nisso. Mas eu não imaginava que seria tão rápido. Muita coisa aconteceu em um ano e meio e sempre de maneira positiva – disse, em entrevista coletiva após o treino desta quinta, lembrando que o tipo de cobrança mudará após a passagem pela Seleção:

– Agora vou ser cobrado como goleiro de seleção e tenho que estar pronto para isso.

Defedendo a Seleção, Victor desfalcará o Grêmio nas fases decisivas da Copa Libertadores e em algumas rodadas do Campeonato Brasileiro. Tranquilo, o camisa 1 do Tricolor gaúcho confessa que está motivado para defender o Grêmio e o Brasil.

– O atleta sempre quer estar disputando títulos. A diretoria vai ver essa questão de liberação com a CBF e eu estarei motivado tanto se jogar pelo Grêmio quanto pela Seleção.

Assim como Victor, Júlio Cesar, da Internazionale, e Gomes, do Tottenham, também foram convocados. Com o primeiro é titular absoluto, Victor chega à Seleção para ser terceiro goleiro. E isso não o desanima.

– O fato de treinar ao lado do Julio Cesar e do Gomes só tem a acrescentar ao meu trabalho.

Em busca da primeira vitória, Grêmio e Botafogo duelam no estádio Olímpico

Tricolor gaúcho tem a estreia de Paulo Autuori, e Alvinegro entrará em campo com pelo menos três mudanças no time

Após breve passagem pelo Timão, o agora tricolor Túlio reencontra Leandro Guerreiro

Enquanto o Grêmio está sob nova direção, depois da contratação do técnico Paulo Autuori, que evitou mexer significativamente no time, o Botafogo de Ney Franco ainda procura a melhor formação para a disputa do Brasileirão. E é sob essa perspectiva, aliada à busca pela primeira vitória na competição, que as duas equipes se enfrentam no próximo domingo, às 16h, no estádio Olímpico. A Rede Globo transmite para o Rio de Janeiro, e o Premiére, pelo sistema pay-per-view, mostra o jogo para todo o Brasil. O GLOBOESPORTE.COM acompanha o confronto em Tempo Real com vídeos.

Em sua estreia à frente do Tricolor gaúcho, Paulo Autuori deve promover sutis mudanças no posicionamento do time, que soma apenas um ponto no campeonato – empatou com o Santos (1 a 1) e perdeu para o Atlético-MG (2 a 1). Os alas estão orientados a buscar um pouco mais o jogo pelo meio, liberando a passagem de Tcheco e Souza ao ataque. O treinador entende que Maxi López, por atuar fixo na área, precisa ser acionado o tempo todo, e os armadores são fundamentais para isso.

O treinador sabe que um bom resultado contra o Alvinegro carioca, clube com o qual conquistou o Campeonato Brasileiro de 1995, será importante também para o primeiro duelo das quartas de final da Taça Libertadores, contra o Caracas, na próxima quarta-feira, às 21h50m, na Venezuela – a equipe, dona da melhor campanha da primeira fase, tem a vantagem de sempre fazer o segundo jogo em casa.

– O Brasileiro é importante e é difícil. A equipe tem condições de vencer. Contra o Santos poderia ter vencido. Diante do Atlético-MG sofreu a derrota no fim do jogo, de maneira esquisita. E agora tem de superar o Botafogo. Vitória traz tranquilidade – comentou Autuori.

Por outro lado, o técnico do Glorioso, Ney Franco, confirmou pelo menos três alterações na equipe. Alessandro está de volta à lateral direita, no lugar de Thiaguinho; Eduardo segue na zaga, ocupando o lugar de Emerson; e Tony ganhou a disputa com Jean Coral, Jean Carioca e Lucas Silva para formar a dupla de ataque com Victor Simões – Reinaldo ainda sente dores na coxa direita e sequer participou do treino na sexta-feira

– Vamos enfrentar um time forte, atual vice-campeão brasileiro e que pode conquistar a Libertadores. O Grêmio conta com um dos melhores elencos do país, e agora contratou um dos técnicos mais vitoriosos que conheço – afirmou Ney.

E o comandante do Alvinegro, que vem de empates com Santo André (1 a 1) e Corinthians (0 a 0) ainda pode ser obrigado a fazer outra mudança. Renan, que faz tratamento para se recuperar de dores lombares, ainda é dúvida. Se não estiver bem até momentos antes do jogo, Castillo, convocado para defender o Uruguai nas duas próximas rodadas das eliminatórias para a Copa de 2010, voltará a vestir a camisa 1 depois de pouco mais de sete meses – o goleiro, que irá enfrentar a seleção brasileira, sofreu uma grave lesão no joelho direito em outubro, foi submetido a uma cirurgia e voltou aos treinos em março.

O meia Souza e o atacante Jonas deixaram o treinamento da manhã de sexta mais cedo. Eles serão reavaliados pelo departamento médico do Grêmio, mas não devem ser problema para o duelo do Olímpico. Assim, o time terá apenas um desfalque. O volante Adílson, expulso contra o Galo, será substituído por Túlio, ex-capitão do Botafogo. O jogador lembrou com carinho de suas passagens por General Severiano, mas no domingo a história é outra.

– Tenho as melhores recordações. Criei uma identificação muito forte, e o tempo que passei no clube foi maravilhoso. Mas sempre existe uma hora para sair, e eu decidi quando seria. Desejo toda a sorte ao time, mas só depois desta rodada – disse o volante, que enfrentará seu ex-companheiro de meio-campo Leandro Guerreiro.

Para o atacante Tony, o jogo de domingo vale mais que três pontos. Pode significar o início promissor de sua passagem pelo Botafogo. Embora tenha entrado na partida contra o Timão, esta será a sua primeira chance como titular.

– Não há receita para jogar bem. E também não adianta falar muita coisa antes da partida. Aos poucos vou ganhando o meu espaço. Não posso é ficar deslumbrado com a confiança do treinador no meu trabalho. É apenas o começo de uma trajetória que pode ser vitoriosa – garantiu Tony, de 23 anos, contratado recentemente ao Boavista.