Em Porto Alegre: Vermelhos x Azuis

Inter e Grêmio, que disputam títulos, fazem cidade viver clima de festa

Gremistas e Colorados colorem as ruas de Porto AlegreGremistas e Colorados colorem as ruas de Porto Alegre (Crédito: Ricardo Rimolli)

LANCEPRESS!

O Internacional disputa o título da Copa Sul-Americana nesta quarta-feira e o Grêmio pode conquistar o tricampeonato brasileiro no próximo domingo: poucas vezes o amor-próprio de colorados e gremistas esteve tão inflado numa mesma semana em Porto Alegre.

E a exibição de orgulho foi mais do que evidente: pelas ruas da cidade, torcedores fardados como se já estivessem prontos para ir para os estádios e estudantes com as camisas do time por cima do uniforme, também davam o tom da semana decisiva que está deixando os rivais apreensivos.

Mas erra quem pensa que era orgulho pelos dois clubes gaúchos estarem em posição de destaque na temporada. Cada torcedor festejava o seu próprio clube. Na eterna e feroz competição Gre-Nal, um atirava sua façanha na cara do outro.

– Já estamos na Libertadores e eles disputam vaga na Taça Suruga – disse, num bolinho na Rua da Praia, um gremista repetia provocação da véspera feita pelo diretor André Krieger, a propósito de o vencedor da Sul-Americana disputar a Copa Suruga Bank, no Japão.

Mais adiante, num grupinho de colorados, um deles argumentava que bom é levantar caneco:

– Classificação não é título. Se for assim, o Barueri se classificou para a Série A. De que adianta ir para a Libertadores e cair na segunda fase?

Colocado diante dessa possibilidade, o vendedor de churrasquinho Sílvio Reses, que bebia cerveja no Bar Preliminar, na frente do Olímpico, tinha a resposta:

– De Libertadores a gente entende. Já ganhamos duas e estivemos em outras duas finais.

A dois quilômetros dali, numa lanchonete em frente ao Beira-Rio, torcedores impedidos de assistir ao último treino do Inter para o jogo contra o Estudiantes (o técnico Tite fechou os portões) previam a conquista com goleada do segundo título de 2008. O estudante Rodrigo Neves completou:

– E no ano em que metemos 4 a 1 no Grêmio. Sou modesto, não quero mais que isso.

Ou seja: se os dois times forem campeões nesta semana, a guerra vai se intensificar.

Souza espera que Goiás retribua ajuda gremista

Em 2007, empate entre gaúchos e Timão, garantiu goianos na Série A

Souza pode ser o terceiro jogador na na história a sagrar-se tricampeão brasileiro de forma consecutivaSouza pode ser o terceiro jogador na na história a sagrar-se tricampeão brasileiro de forma consecutiva (Crédito: Gilvan de Souza)

No ano passado, Goiás e Corinthians brigavam contra o rebaixamento. Na última rodada, enquanto o time esmeraldino receberia o Internacional, o Timão visitaria o Grêmio, no Olímpico. Após fazer seu dever de casa, os goianos ficaram na torcida pelos gremistas, que empataram a partida e, conseqüentemente, rebaixaram os paulistas para a Série B.

Neste ano, chegou a hora de o Goiás recompensar o favor que o Grêmio lhe fez. Na última rodada, a equipe de Hélio dos Anjos enfrenta o líder São Paulo no Bezerrão, estádio da cidade-satélite do Gama. Para ajudar no título do Grêmio, precisaria da vitória contra o Tricolor Paulista.

Ex-integrante do grupo do São Paulo, onde atuou durante quatro anos, o meio-campista Souza agora está do outro lado e pode juntar-se a uma seleta galeria, em que se encontram apenas dois jogadores: o atacante Ronaldo Drumond, campeão em 1971 pelo Atlético-MG e nos dois anos seguintes pelo Palmeiras e o meia Zinho, que conquistou o Brasileiro de 1992 pelo Flamengo e os de 93 e 94 pelo mesmo Palmeiras.

Sobre a possível ajuda do Goiás, Souza foi direto.

– O mundo dá voltas, o Grêmio ajudou o Goiás no ano passado e este ano o Goiás pode retribuir isso. Esperamos que seja realmente possível, mas sabemos que é difícil. Temos que fazer nosso papel e depois ver o que acontece lá – avisou o apoiador, que mais uma vez deve ser improvisado na ala direita.

Tcheco espera retribuição do Goiás

Capitão lembra que Grêmio ajudou o time goiano ano passado

Tcheco espera que possa, como capitão, levantar a taça dia 7 de dezembroTcheco espera que possa, como capitão, levantar a taça dia 7 de dezembro

LANCEPRESS!

O capitão gremista, Tcheco, espera uma ajuda do Goiás na última rodada do Brasileiro. Ele lembra que, na última rodada do ano passado, o Grêmio foi fundamental para a permanência dos goianos na Primeira Divisão.

Isso porque, enquanto o Tricolor empatou com o Corinthians, no Olímpico, o Goiás derrotou o Internacional, no Serra Dourada, se garantindo na Série A este ano.

Agora chegou a hora da retribuição, pois o Grêmio, além de derrotar o Atlético Mineiro, vai precisar que o Goiás vença o confronto com o São Paulo.

– A relação que temos com o Goiás é como a do ano passado. Se eles retribuírem ja está bom – afirmou Tcheco, que acredita na conquista do título.

– Eu acho que a equipe que for campeã será de forma justa. A Libertadores é uma recompensa, mas ainda é pouco, particularmente. O título é uma questão de fechar com chave de ouro – concluiu.